A intolerância a partir de uma visão psicanalítica

Páginas: 5 (1078 palavras) Publicado: 14 de julho de 2011
Universidade Federal de São Carlos

A Intolerância a partir de uma visão psicanalítica

É visível no dia a dia a palavra tolerância - e derivados desta-, ser usada em todo o tipo de contexto sejam na tolerância ao racismo, ao sexismo, à homossexualidade, à política, enfim, a todas as ideologias hoje presentes e, muitas vezes, conflitantes. São expostos e impostos diariamente discursoscarregados implicitamente de ideologias e também outros discursos apaziguadores carregados de preconceitos implícitos, quando seu objetivo não é gerar preconceito ou fortalecê-lo.
Partindo do princípio de que em cada língua no mundo, as palavras, por mais que sejam sinônimos, carregam em si significados e conceitos diferentes. Para os de língua portuguesa em terras sulamericanas, a palavra tolerânciasignifica: “3) direito que se reconhece aos outros de terem opiniões diferentes ou até diametralmente opostas às nossas; 8) atitude social de quem reconhece aos outros o direito de manifestar diferenças de conduta e de opinião, mesmo sem aprová-las (Moderno Dicionário da Língua Portuguesa Michaelis, online). Deve-se notar que desse significado da palavra “tolerância”, o que prevalece no senso comumé o reconhecimento do diferente e sua não aprovação. E é sobre esse aspecto que esse texto inicialmente vai tratar.
Ao dizer que se tolera algo ou alguém, nesse discurso está implícito que não se gosta desse diferente, não se aprova, mas convive com certa distância. Essa distância é o que se pode chamar de tolerância. É a fronteira entre o mundo do indivíduo e o mundo do outro. No momento em queo mundo do outro começa a invadir o alheio, cria-se uma barreira que força o estranho a passar por questionamentos e julgamentos dando origem ao preconceito na sua forma pura, não na forma pejorativa a qual estamos todos acostumados a usar. Inconscientemente, as normas da sociedade vigente, imposta ao sujeito, fazem com que essa fronteira se torne um abismo e o preconceito um sinônimo de ódio. Fazparte da criação da identidade reconhecer o outro, mas não é parte da criação de identidade esse ódio exacerbado. Fuks sobre o termo “narcisismo das pequenas diferenças” usado no livro “O Tabu da Virgindade” (Freud, [1928] 1976) diz que em termos normais, ele está na base da constituição do “eu”, do “nós” e do outro, na fronteira que tem por função resguardar o narcisismo da unidade. Quandolevado ao paroxismo, desemboca na segregação e no racismo, expressões máximas da intolerância ao outro e tolerância ao mesmo (O Pensamento Freudiano Sobre a Intolerância, Fuks, Betty Bernardo, 2007)
Na tentativa de diminuir esse ódio, os discursos de hoje em dia são carregados de preconceitos e deturpam o real sentido de tolerância. Torna-se visível então que tolerar o diferente é: não gostar,reconhecer que este existe, mas às vezes não conviver. E é aí que se encontra um problema. Vive-se a hipocrisia. O diferente existe de fato, mas não o quer por perto. E esse é o verdadeiro sentido de tolerância que se tem hoje em dia. Não há uma aceitação do diferente, há uma tolerância banhada em hipocrisia.
Os grupos minoritários não buscam uma tolerância dos grupos dominantes, buscam a aceitação, aconvivência mútua, mesmo que nunca se torne uma unidade o que hoje são distintos. Seria o fim do preconceito? Não, o preconceito é transferível. Mas seria o início de uma convivência entre partes distintas preservando a alteridade de cada um.
Vive-se uma sociedade machista, capitalista, paternalista entre outros adjetivos que impedem o crescimento de minorias que lutam contra essascaracterísticas. São tratados como minorias (não necessariamente são), mulheres, negros, latinos, homossexuais, muçulmanos, etc. Poderiam ser citadas inúmeras minorias que, se juntadas, seriam maiores que a verdadeira maioria: o pensamento ocidental.
Observando como exemplo o movimento feminismo, é notável sua grande ascensão e aceitação por parte do pensamento machista que impera no ocidente. Bill...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O amor
  • ERA UMA VEZ: UMA VISÃO PSICANALITICA
  • Pacientes psicóticos e a visão psicanalítica
  • Figuras da loucura-uma visao psicanalitica
  • Anorexia sob uma visao psicanalitica
  • Ejaculação precoce
  • A Criança e a TV, Uma visão psicanalítica
  • O desejo de aprender: Uma visão psicanalítica da educação

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!