A importância do ambiente hospitalar diferenciado para as crianças e seus acompanhantes no Hospital Pediátrico e Oncológico

Páginas: 2 (468 palavras) Publicado: 4 de dezembro de 2013
Cuidados de Enfermagem prestados a um paciente portador de Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) com Nefrite Lúpica

Introdução: O Lúpus é uma doença sistêmica, de natureza autoimune, caracterizadapela presença de diversos auto anticorpos. Provoca alterações, sobretudo ao nível das articulações e na pele, mas também no sistema nervoso, pulmões, rins e sistema cardiovascular. Existe umapredisposição genética, como também os fatores hormonais, fatores infecciosos, alterações imunológicas, o uso de determinados medicamentos, que podem provocar o aparecimento de um quadro semelhante LES. O pacientepode apresentar queixas referentes a um único sistema ou serem multissistêmicas de inicio, já que as manifestações clínicas são variáveis entre os pacientes. As queixas mais frequentes são: febre,fadiga, astenia, mal-estar geral, perda de apetite e emagrecimento. Como não há cura para o LES, o objetivo do tratamento é controlar os sintomas. O acometimento renal é frequente nesse tipo de pacienteque pode apresentar-se das formas mais variadas, indo desde hematúria e/ou proteinúria pequena até insuficiência renal. A nefrite lúpica é classificada pela OMS em 6 tipos e essa classificaçãobaseia-se nas informações obtidas após realização de biópsia renal. Objetivo: Evidenciar a importância da implementação dos cuidados de enfermagem baseados na SAE a um paciente portador de LES e NefriteLúpica. Metodologia: Trata-se de um estudo de caso realizado na unidade de internação de reumatologia em um Hospital terciário no município de Fortaleza, no período de Abril a Maio de 2013. Resultados:Paciente 39 anos, casado, garçom, católico, natural e procedente de Fortaleza/CE. Mora com a esposa e três filhos. Casa de alvenaria com boas condições hidro-sanitárias. Sua queixa principal é edemanos MMII há duas semanas associado a dor. Paciente com diagnóstico de LES há 8 anos, internou-se na enfermaria com quadro de náuseas, vômitos, dor ventilatório-dependente, cefaleia, urina...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Crianças em ambientes hospitalares
  • A importancia de brincar no ambiente hospitalar
  • importancia do brincar no ambiente hospitalar
  • Pedagogia hospitalar: a importância do pedagogo no ambiente hospitalar
  • A importância da arquitetura no planejamento do ambiente hospitalar
  • acompanhantes hospitalares
  • o papel do lúdico para o tratamento de crianças no ambiente hospitalar.
  • BRINQUEDOTECA HOSPITALAR E SUA IMPORTÂNCIA NO TRATAMENTO E RECUPERAÇÃO DE CRIANÇAS INTERNADAS

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!