A importância da interação e da relação entre criança e família e o brinquedo. livros didáticos

Páginas: 10 (2423 palavras) Publicado: 17 de maio de 2011
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
PEDAGOGIA

NOME DO ALUNO

TITULO DO TRABALHO

A importância da interação e da relação entre criança e família e o brinquedo.

IPATINGA

2010


TITULO DO TRABALHO

Trabalho apresentado ao Curso Pedagogia da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina
Tutor de Sala:Tutora Eletrônica: Daniele Cristina Prado

2010

Os brinquedos e as brincadeiras são importantes espaços para a construção
do gênero, como indicam as pesquisas (Rodriguez; Pena; Fernandes, 2005;
Genvey, 2003; Jackson, 2005; Almqvist, 1994; Brougère, 1994; 2004; Faria;
Demartini; Prado,2002). Nos processos de socialização e formação da identidade
das crianças constroem-se práticas de escolha de brinquedos e de brincadeiras
por gênero e por sexo e criam-se os estereótipos.
Para Brougère (2004), os estereótipos provêm dos pais e das pessoas que
cercam a criança. Os pais constroem o primeiro ambiente de brinquedos da
criança, antes que ela comece a fazer suas escolhas. Nonascimento, o quarto
das meninas é rosa, com bonecas, e o dos meninos é azul, com carros em
miniatura. As meninas costumam brincar de “casinha” e representam o papel
da mãe; os meninos, de “motorista”, que dirige o carro. É o contexto em que
a criança vive, especialmente o meio familiar, que dirige inicialmente tais
escolhas.
Nesta pesquisa utilizam-se, de acordo com Kishimoto (2001), os conceitosde brinquedo, como o material que dá suporte à brincadeira; e esta, o lúdico
em ação, ou seja, o uso das regras do jogo, que provêm do mundo social. Isso
implica afirmar que ninguém nasce sabendo brincar, que o brincar pressupõe
aprendizagem social. Para Scott (1995), a oposição binária masculino-feminino
deve ser desconstruída, assim como a dicotomia entre a natureza e a cultura,
que é abase para a discussão do sexo e do gênero. O conceito de gênero (cultura) somava-se ao de sexo (natureza)
e não o substituía. A natureza era uma base sobre a qual significados
culturais eram construídos. Gênero era associado, assim, a
traços de caráter e a comportamentos, e sexo a corpo e a biologia. Nesse processo dicotômico de construção de papéis masculinos e femininos
surgem preconceitos quese refletem no uso dos brinquedos.
Nos brinquedos relacionam-se ao fato de o universo feminino
restringir-se, em grande parte, à casa, à família; o masculino, aos “carrinhos”,
à “lutinha” (rough-and-tumble), mistura de tumulto e briga, ao mundo externo
e do trabalho.
A cultura lúdica é masculina porque a criança é menino, percebida como
menino age como tal, brinca com outros meninos, recebeobjetos destinados
aos meninos. O mesmo ocorre com as meninas, mas, ao
utilizar o mesmo brinquedo que a menina, o menino age de forma diferente.
Parece ser resultado de uma complexa produção cultural, ligada à construção
da personalidade da criança decorrente da socialização. Nas situações lúdicas, meninos manifestam maior interesse pelo poder, pelo
prestígio e pelo controle das situações.As meninas valorizam a imagem do corpo,
as vestimentas, a beleza dos seres e das coisas e interessam-se pelas atividades
domésticas, pelo papel da mãe. Os meninos valorizam a ação, o fazer,o
poder, enquanto as meninas valorizam o ser e o ter . Diante do quadro de preconceitos que se perpetua, crescem os estudos pleiteando uma política de eqüidade de gênero para a infância,mas faltam açõesconcretas. apontar preconceitos e descrever
processos de construção de identidade e dualismo de gênero é relevante. No
entanto, a educação, por sua natureza teleológica, de busca de valores, deve
conduzir a uma política voltada para a desconstrução de tais práticas históricas
“nas escolas, com professores preparados”. Jordan (1995, p. 86) indica que
mudar práticas “não é uma meta fácil de ser...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A importância da relação família e escola na educação das crianças
  • A IMPORTANCIA DA INTERAÇÃO FAMÍLIA E ESCOLA
  • A importância da interação entre família e escola
  • a visão da criança em relação a familia
  • Importância do livro didático
  • A importância e os cuidados do livro didático
  • A importância do livro didático
  • Importância da relação da escola com a família

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!