A imigração e a formação do mercado de trabalho

Páginas: 38 (9308 palavras) Publicado: 4 de outubro de 2011
A IMIGRAÇÃO E A FORMAÇÃO DO MERCADO DE TRABALHO

Francisco Humberto Vignoli

O início do século XIX é marcado por profundas transformações que modificaram a vida político-econômica do Brasil. A vinda da Família Real, a abertura dos portos ao comércio internacional, o posterior processo de Independência, assim como o surgimento de uma nova estrutura administrativa caracterizam o fim de umafase e o início de um novo ciclo. Paralelamente há que se considerar a estagnação em que se encontrava a economia brasileira. A tendência declinante dos preços internacionais do açúcar e a queda das exportações do algodão foram motivadas pela produção em larga escala nos EUA. A reintegração do Brasil no comércio internacional, em novas bases, não seria possível por meio das exportações tradicionais.EXPANSÃO CAFEEIRA: LEI DE TERRAS E IMIGRAÇÃO O café assume importância comercial para o Brasil no início do século, em função da alta dos preços internacionais causada pela desorganização da produção do Haiti. O desenvolvimento de sua produção concentrou-se inicialmente no Vale do Paraíba, com base no aproveitamento da mão-de-obra oriunda da desagregação da economia mineira, e em decorrênciatambém da proximidade do porto do Rio de Janeiro, o que facilitaria o transporte da produção. O período de formação da economia cafeeira representa também o período de formação de uma nova classe empresária com características bem distintas da classe dirigente açucareira, à qual sucedeu. Aquisição de terras, organização da produção, recrutamento de mão-de-obra, transporte interno, comercializaçãonos portos, interferência na política financeira e econômica são elementos importantes e presentes

na formação da nova classe dirigente do país, a qual, desde logo, percebeu a importância que podia ter o governo como instrumento de ação econômica. Os incentivos advindos do aumento das quantidades demandadas de café, assim como a elevação dos preços no mercado internacional, encorajaram o aumentoda produção. Foi assim que o café se tornou o principal produto de exportação já por volta de 1840. O crescente poder econômico dos senhores do café rapidamente lhes passaria as rédeas do poder político, assegurando, dessa forma, a utilização do aparelho do Estado para a consecução dos seus objetivos. Esse processo só alcançaria sua plenitude com a autonomia estadual advinda da proclamação daRepública. Entretanto, convém nos determos na análise dos três decênios posteriores à Independência, nos quais já se delineia essa situação, para entendermos as transformações ocorridas na economia brasileira que condicionaram o

desenvolvimento subseqüente do país. O aumento da produção do café, ocorrido mediante a incorporação de novas áreas de cultivo, necessitava de grande quantidade demão-de-obra que permitisse a expansão da produção. Ocorre que, de maneira crescente, a forma tradicional de obtenção da força de trabalho — a escravidão — estancara, tornando-se um obstáculo ao pleno desenvolvimento da cultura cafeeira.

Apoiando-se inteiramente no trabalho escravo, a agricultura brasileira de exportação por meio dos seus representantes no cenário político, viu-se compelida a umareorganização institucional do País em face da efetiva supressão do tráfico da mão-de-obra escrava. Durante vinte anos protelara a efetivação dessa medida, descumprindo o acordo estabelecido com a Inglaterra1.

1

MARTINS. José de Souza. A Imigração e a Crise do Brasil Agrário. São Paulo: Livraria

Editora Pioneira, 1973, p. 47.

Com efeito, essa reorganização institucional já se fazia sentirnas palavras de D. Pedro II, em 1º de janeiro de 1850, quando, entre outros assuntos, realçava a urgência de suprir a agricultura de trabalhadores, de preferência por meio da imigração de colonos livres. O ano de 1850 é marcado ainda por outras medidas institucionais que determinariam os rumos que a reorganização administrativa deveria seguir. Em um primeiro momento foram baixadas disposições...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Formação e Mercado de Trabalho
  • A formação do mercado de trabalho no Brasil E a Escravidão
  • A formação profissional do indviduo para o mercado de trabalho
  • FORMAÇÃO ACADÊMICA DO ADMINISTRADOR E O FOCO NO MERCADO DE TRABALHO
  • A IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO DEFICIENTE FÍSICO NO MERCADO DE TRABALHO
  • Notas sobre a formação em engenharia e o mercado de trabalho formal
  • Dificuldades encontradas para ingressar no mercado de trabalho, na área de formação.
  • Os desafios na formação e no mercado de trabalho das Ciências Sociais

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!