A idade média. o nascimento do ocidente.

Páginas: 5 (1234 palavras) Publicado: 8 de março de 2013
TEXTO 4

FRANCO JR, Hilário. A Idade Média. O Nascimento do Ocidente.

Renée Doehaerd caracterizou que os séculos IV-X sofriam com uma "escassez endêmica": uma pequena produtividade agrícola e artesanal, consequentemente, uma baixa disponibilidade de bens de consumo e a correspondente retração do comércio e, portanto da economia monetária. A causa foi o retrocesso demográfico, pois amão de obra é decisiva numa produção pouco mecanizada.
As grandes propriedades agrícolas eram típicas em parte da Europa ocidental, entre os rios Reno e Loire, porém existiam pequenas e médias propriedades. Mas o domínio não era caracterizado por seu tamanho, mas por sua estrutura de funcionamento. Eles eram divididos em duas partes: terra indominicata (explorada pelo senhor) e terramansionata (explorações camponesas, também conhecidas como mansus). "O senhor exigia a corveia, trabalho servil na reserva, em troa do manso por causa das dificuldades de mão-de-obra numa conjunta de depressão demográfica ou pela impossibilidade de pagar trabalhadores em dinheiro." A prestação de serviço na reserva senhorial representava a própria essência do regime dominial. O pagamento em dinheiro setornaria mais comum a partir do século IX.
Apesar da mão-de-obra principal era de camponeses livres, existia, paralelamente, a escrava. Marc Bloch acreditava na existência de poucos escravos no Ocidente no século IX, enquanto Renée Doehaerd diz que "a penúria de mão-de-obra explica a recrudescência da escravidão durante os primeiros séculos medievais". Generalizavam-se os servi casati,escravos presos a terra.
O sistema trienal foi a maior inovação agrícola da Idade Média, ao dividir a área cultivada em três partes, não só se ampliava a extensão efetivamente produtiva, como ainda se tinha a segurança de duas colheitas anuais.
O setor secundário sofria com a fraqueza demográfica e com a medíocre produção agrícola, que limitava o fornecimento de matérias-primas. Oartesanato estava concentrado nos domínios, que produzia o que era preciso e possível ali mesmo. A partir do século VII, havia também um pequeno grupo de artesãos assalariados que se deslocavam de domínio em domínio. As cidades sofreram um debilitamento até meados do séc. VII e a partir daí uma lenta mas constante recuperação, acompanhada do artesanato.
Setor terciário era, principalmente, ocomércio. Henri Pirenne diz que o comércio mediterrâneo ficou inalterado até as épocas das conquistas muçulmanas, quando teria desaparecido. Já Doehaerd diz que as conquistas não afetaram as relações entre ocidente e oriente, pois a marinha Bizantina continuou ainda por algum tempo a dominar o mediterrâneo.
O comércio também se dava entre domínio, pois estes vendiam seu excedente pelaimpossibilidade de estocar. Como consequência disso, surgiram feiras, para escoar o excedente de produção.
Na Idade Média Central ocorreu a passagem da agricultura dominial para a senhorial. Os mansus foram divididos em lotes menores, conhecidos como tenências, essas com dois tipos básicos, a censive e a champart. Na primeira, a mais comum, em troca do usufruto da terra, o camponês devia uma pequenarenda fixa, o censo, pago em dinheiro ou espécie. Na segunda, a renda devida era proporcional ao resultado da colheita.

A reserva senhorial, assim como as camponesas, também diminuiu de tamanho em relação aos primeiros séculos. As razões eram a necessidade de fazer mais tenências; o progresso das técnicas agrícolas, que permitiam produzir mais em menos espaço; os rendimentos vinhamprincipalmente do exercício dos seus direitos de ban; e uma nova ordem social que surgia no final do século X - feudalismo- onde o senhor cedia terras em formas de feudos.

Não confundir senhorio e feudo. O primeiro era a base econômica do segundo, este a manifestação político-militar daquele. "O senhorio era um território que dava a seu detentor poderes econômicos ou jurídicos fiscais. O...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • 1EM A Idade Media Nascimento Ocidente
  • Resenha "A Idade Média e o Nascimento do Ocidente"
  • Resenha: A idade Média, Nascimento do Ocidente
  • Resumo esquemático do livro " A Idade Média, Nascimento do Ocidente" de Hilário Franco Junior
  • Resenha do livro Idade Média O Nascimento do Ocidente Hilário Franco Jr 2014
  • Resenha do CapítuloIX “A Idade Média no Ocidente- Dos Bárbaros ao Renascimento"
  • Os principais pontos levantados pelo autor-Hilario Franco Junior- Idade média Nascimento no Ocidente
  • Fichamento-franco jr,hilário. idade média :o nascimento do ocidente. são paulo :brasiliense, 1986.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!