A história das coisas

Páginas: 6 (1312 palavras) Publicado: 25 de março de 2012
Faculdade de Tecnologia São Francisco

Faculdade de Tecnologia São Francisco

Resumo

Curso: Engenharia de Controle e Automação 5º Semestre

Disciplina: Eletrônica 1

Professor: Azuma Shinkai

Título :

A História das Coisas

Nome: Josenei Godoi de Medeiros RA 08100217

Data:

08/06/20010

1

Faculdade de Tecnologia São Francisco

“A História das Coisas” é um vídeoproduzido por Annie Leonard e trás de forma didática e crítica uma visão do nosso modo de vida contemporâneo. Coloca em xeque, sob o ponto de vista sócio econômico e principalmente ecológico, nossos hábitos mais simples, nossas ações mais rotineiras e principalmente o uso e descarte de objetos com os quais, pelos quais e para os quais vivemos. Em um primeiro momento a palavra coisa do título e doinício do discurso da apresentadora refere-se aos objetos e entende-se “Coisa” como sendo este objeto ou algo físico produzido pelo homem em processo linear, que em ordem, refere-se à extração, produção, distribuição, consumo e tratamento. A crítica inicial do vídeo mostra a não realidade desta cadeia e que por trás dessa produção há uma série de cenários muitas vezes desconhecidos e que segundo aautora nem sempre traduzem a magnificência do objeto em si. Contudo, no início, já se percebe que Annie Leonard coloca a definição de coisa como sendo a estrutura ou organização sócio-político-econômica criada pelo homem para sustentar um modo de vida baseado em uma economia individualista e consumista. O processo linear listado no vídeo é um modelo sócio-político-econômico também conhecido comoCapitalismo. O capitalismo não é um sistema totalmente transparente em seus níveis de processo e graças ao marketing, um de seus amigos mais próximos,obscurece alguns pontos de sua estrutura, dando-os uma conotação simplória, inconseqüente e deveras irresponsável, para as pessoas em geral. A identificação feita por Annie Leonard desse processo aparentemente linear e não correlacionado, mostra que elenão considera as pessoas como membros e oculta as conseqüências nos seus diversos níveis, porém Annie com esya identificação,paralelamente, vem nos revelar tais lacunas indesejadas dessa economia de materiais. Esta estruturação que rege a maioria dos países mundiais obscurece as conseqüências relacionadas à manutenção desse modo de vida, ou seja, não permite que os membros visualizem a nãolinearidade e a limitação desse sistema que esta apoiado nos recursos naturais do nosso planeta. Por conseguinte tal visualização permitiria uma mudança de atitude, ou seja a conscientização desta forma de produção traria uma mudança de hábitos de consumo, e provavelmente diminuiria o lucro de quem produz, o que nem sempre é interessante para empresas e governos. Essas lacunas são tratadas com umacriticidade aguda ao longo do vídeo, colocando de forma explicita suas conseqüências em cada parte do processo e como essas conseqüências afetam de forma direta um planeta todo, visando justamente a conscientização já mencionada. 2

Faculdade de Tecnologia São Francisco

Neste modelo as pessoas são vistas como objetos do consumo no processo e tendem a ser colocadas como uma parte menor do todo.Somente são consideradas como importantes quando tem poder de consumo. As demais pessoas que não tem esse poder de consumo são tidas como ferramentas usadas para produção do interesse econômico. Por isso os regentes, que são os governos, e pertinentemente a autora coloca atrelado a eles, as empresas privadas, colocam como prioridade a satisfação do mercado consumidor e fazem uso indiscriminado dosrecursos naturais do planeta. Exploram tais recursos de forma incessante visando somente o lucro independentemente da provável extinção destes recursos ou das conseqüências geradas por essa exploração ou extinção. Não obstante o vídeo mostra o final deste processo, enfatizando as conseqüências geradas por essa obsessão do maior lucro, mostra que os produtos gerados para atender as necessidades...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A historia das coisas
  • a historias das coisas
  • História das coisas
  • historia da coisas
  • A historia das coisas
  • a historia das coisas
  • a historia das coisas
  • Historias das coisas

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!