A Escravid O Na Frica

Páginas: 10 (2432 palavras) Publicado: 4 de maio de 2015
A escravidão na África: uma discussão a partir das ideias de Lovejoy e Thornton
A escravidão nas estruturas sociais da África e suas relações com o tráfico atlântico

Como escreve Paul Lovejoy no início do primeiro capítulo de sua obra A escravidão na África: uma história de suas transformações (2002:29), a escravidão foi um importante fenômeno da história, estando presente em muitos lugares,desde a Antiguidade até épocas mais recentes. Segundo o autor, professor da Universidade de York, em Ontário, no Canadá, e referência nas pesquisas sobre a escravidão no próprio continente africano antes da chegada dos europeus no século XV, tal fenômeno seria uma forma de exploração que tinha quase sempre o início por meio de violência, estando fundamentalmente ligada ao trabalho e caracterizadapelo fato de o cativo ser considerado como propriedade de outra pessoa. Toda a sociedade, como explicou Lovejoy em recente entrevista a Revista de História da Biblioteca Nacional, em algum ponto teve escravidão, não sendo este um fenômeno específico e unicamente africano, e caracterizado como uma relação de poder. 
Pode-se inferir que houve diferentes formas de escravidão ao longo da históriahumana, pois apesar de ter um fator em comum – o escravo como propriedade –, é impossível de se entender, a título de exemplo, a escravidão que ocorrera no Mundo Romano, como tendo exatamente as mesmas características daquela do período moderno nas Américas. Entre essas diferentes formas, Lovejoy salienta que houve algumas mais desenvolvidas, como aquelas em que os escravos eram levados para umadistância considerável do seu local de nascimento (Lovejoy, 2002:31), que além de transformá-lo em um estranho, estrangeiro àquele lugar, facilitava o seu controle, uma vez que seria menor o número de fugas de escravos quando estes estivessem em uma região desconhecida e diferente da sua. Tal prática é encontrada já na escravidão no Mundo Antigo, como no caso de Roma, onde a maior parte de seus escravosprovinha de suas províncias, no caso das Américas, que utilizou em maior parte a escravidão negra provinda da África, e no caso do Mundo Islão, que também utilizando de escravos provenientes do continente africano, transportava estes por todo o deserto do Saara até terras totalmente desconhecidas.
Ao tratar da escravidão no continente africano, o citado autor, que em sua obra escrita em 1983 etraduzida para o português em 2002, está preocupado em compreendê-la frente a sua relação com o tráfico de escravos no Atlântico, defende a teoria de que haveriam existido dois principais tipos de escravidão nesse continente. A primeira seria uma escravidão que podemos chamar de pré-escravidão institucional, onde a escravidão ainda não existiria como instituição, e a segunda, uma escravidão que devidoa fatores externos estava institucionalizada e enraizada nas sociedades africanas. Tais modelos ele tenta aplicar a escravidão que existiu na África antes e depois da chegada dos europeus no continente e do início de comércio de escravos feito por estes. Ao seu entender teria ocorrido uma escravidão com um aspecto menos importante da sociedade – o que teria existido na região central da Áfricaantes da expansão da demanda europeia por escravos –, e a escravidão como uma instituição – que teria surgido no continente após tal demanda do comércio de escravos iniciado pelo europeu.
Assim, Lovejoy, dialogando com a corrente marxista dos estudos acerca da escravidão na África, entende que houve uma transformação interna na escravidão que acompanhou a expansão da demanda europeia por escravos(Lovejoy, 2002:52). Ou seja, o comércio e a intervenção europeia no continente teria sido o fator determinante no aumento da escravidão no mesmo, e desta forma, os africanos teriam atuado como agentes passivos desse fenômeno que na interpretação do autor, aumentara em algumas regiões a partir do século XV. A África antes do início das transações comerciais com o mundo europeu e americano seria...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • IN CIO DA ESCRAVID O NA FRICA
  • Frica
  • A Escravid O
  • A Era Da Escravid O
  • FRICA
  • Frica
  • Frica
  • Frica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!