A Doen A Mental Irmas Papin

Páginas: 38 (9283 palavras) Publicado: 4 de junho de 2015
A Doença Mental, o Manicômio e a Responsabilidade Penal
A Doença Mental, o Manicômio e a Responsabilidade Penal
Maria Claudia Pires Capuano-Villar
Psicóloga, Psicanalista, Professora da Universidade de Brasília, Professora de Psicologia Jurídica da UNIP-Brasília



1.0-Breve Histórico
Foi na Europa do Séc. XVIII, com Philipe Pinel (1745-1826), na França, que surgiu a tradição da Clínica, comoorientação consciente e sistemática de um campo do que posteriormente veio a ser a base para o saber positivo da psiquiatria. É com Pinel que a Psicopatologia transforma-se, efetivamente, em uma teoria das doenças mentais. Pinel estabeleceu uma metodologia, recomendava uma formação que passava da observação empírica para a descrição em uma linguagem com palavras novas e sentidos precisos,inaugurando um campo de investigação sistematizada dos dados. Ele teve uma importância institucional e prática, servindo de base para uma psiquiatria positivista. Considerava a doença mental da mesma forma que uma doença orgânica, como distúrbio do sistema nervoso. Mas, entendia que o fato vivenciado não era prioritário sobre apercepção que pode resultar para o doente.  A intimidação e o tratamento moraleram as estratégias realizadas à época, no entanto, Pinel já dizia que não se devia afrontar diretamente o delírio. Ele também falava de “manias sem delírio”, um  preâmbulo ao que viria a ser a psicopatia.

Esquirol é o fundador da clínica psiquiátrica, sendo o mais fiel dos discípulos de Pinel, marcando sua obra enquanto aprofundamento das idéias de seu mestre. Fez descrições clínicas maisaprofundadas e procurou estabelecer distinções entre as doenças psicopatológicas. Com Esquirol, a nosologia progrediu. Separou ia imbecilidade, a idiotia e o cretinismo (oligogrenias, pessoas infradotadas intelectualmente, cognitivamente), separando-as da loucura; dividiu enfermidades mentais em orgânicas e funcionais, separou tipos diferentes de demências, associadas a um empobrecimento da capacidadecerebral, descreveu monomanias com características afetivas tristes ou alegres. Pela primeira vez, as alucinações foram estudadas, sendo separadas das ilusões e consideradas como disfunção da atenção. A loucura era uma alteração não conhecida do cérebro. Só se tinha conhecimento dessas alterações  na idiotia, nas epilepsias e paralisias.

No séc. XIX Jean-Pierre Falret propõe uma nova orientaçãoclínica e nosológica e indica regras metodológicas para a observação clínica. De certa forma, segundo Paul Bercherie (1989), Falret refez a trajetória de Pinel. O alienista deveria observar lacunas, supressões, atos ou palavras e pesquisar o curso da doença em suas várias fases tanto nas questões físicas como morais.  

Benedict-Augustin Morel com seu “Traité des Dégénerescences”, de 1857, com suaparte aplicada “Traité dês Maladies Mentales” como bom discípulo de Falret, propõe voltar ao passado dos alienados e remontá-lo seguindo a afecção em seu desenvolvimento.  Morel tenta dar uma resposta global às classificações das ‘alienações’, propondo uma síntese para o trabalho de seu mestre, contribuindo no sentido de que a natureza da causa do fenômeno patológico determinaria a natureza dotratamento. Estabelece distinções entre causas eventuais, fortuitas, colocando entre causas físicas, variadas, as causas morais. As causas determinantes dariam a forma particular de manifestação da loucura. A doutrina da degenerescência estava embasada numa hereditariedade progressiva: o germe patogênico transmite-se na descendência de forma agravada sucessivamente. Desde Pinel e Esquirol, os fatoreshereditários foram prioritários nas causas das doenças mentais. Segundo Bercherie (1989), essas colocações foram etapas importantes do caminho psicanalítico, pelo fato de Freud ter que desconstruir tais concepções.

Kahlbaum em 1863 faz uma descrição de um delírio sistematizado sem, prejuízo de outras funções mentais, por ele denominado de Paranóia. O termo já tinha sido usado anteriormente, mas...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • As irmãs Papin são inimputáveis
  • Doen As Mentais No Trabalho
  • A Constitui O Da Loucura Como Uma Doen A Mental
  • A Doen A Mental Sob O Olhar De Pacientes E Familiares
  • Resumo Do Livro Doen A Mental E Psicologia De Michel Foucault
  • Para a minha irmã
  • Doen As
  • Doen As

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!