A crise e o Reforço da Sustentabilidade Orçamentária na Europa Comunitária - causas e impactos dessa crise na perspectiva da Administração Pública.

Páginas: 5 (1064 palavras) Publicado: 5 de agosto de 2013
 REFLEXÃO CRITICA
A crise e o Reforço da Sustentabilidade Orçamentária na Europa Comunitária - causas e impactos dessa crise na perspectiva da Administração Pública.

A ideia de integração europeia surge num contexto pós-guerra de destruição e submissão, no sentido de fazer emergir um conceito de organização capaz de ultrapassarantagonismos nacionais e de proporcionar também as condições para a recuperação econômica do continente. A criação da Comunidade Econômica Européia e todo o seu desenvolvimento a partir de 1958 promoveram as primeiras políticas comuns e introduziram o conceito de supra nacionalidade. A conjuntura econômica da década de 70 apresentou-se complexa e difícil, dada a uma caracterização global de lentocrescimento das economias, identificação de várias recessões e o colapso do sistema monetário internacional. Ainda no decurso da década de 70, a CEE empreendeu um processo de adaptação estrutural e funcional que se divide numa componente de alargamento (integrando mais Estados-membros) e de aprofundamento (aumentando o alcance das suas competências). Em 1999, a Europa assistia à introdução históricade uma moeda única e nascia o euro. Em 2002, entrava em circulação o conjunto das suas moedas e notas. Além disso, com a União Europeia nasce igualmente um projeto europeu que se pretendia mais próximo dos cidadãos europeus, procurando responder de uma forma mais imediata às suas preocupações e expectativas, além da criação de novas políticas com forte impacto social. Os fundamentos eprincipais objetivos definidos pela Estratégia de Lisboa, foram alinhados num contexto de tomada de consciência relativamente aos constrangimentos e à forma de implementação de uma Estratégia Europeia para a década 2000 – 2010. Importa notar, que no decurso deste período se tornou perceptível que os objetivos não estavam a ser integralmente alcançados em muito, decorrente da evolução da crise econômico –financeira, que se instalou e, da mudança de paradigma econômico, relativamente à evolução dos objetivos propostos, que constam dos eixos fundamentais, identificados na Estratégia de Lisboa. Ainda neste Conselho foi dado particular relevo à dimensão externa da Estratégia de Lisboa, assumindo-se que o desenvolvimento da Europa e a sua competitividade num mundo globalizado pressupõe umposicionamento global não apenas no domínio econômico, mas também no domínio social e de sustentabilidade ambiental.
A Crise Mundial veio exigir medidas de curto prazo de estabilização financeira, relançamento da economia e proteção do emprego. Nomeadamente com medidas de apoio às Empresas e às Famílias, respostas equacionadas no contexto da Estratégia de Lisboa, tendo em vista a necessidade de que estasmedidas se enquadrassem em respostas estruturais, garantias da sustentabilidade do desenvolvimento econômico e social da Europa. Em curto prazo, não se prevê a resolução das questões associadas ao desemprego, que atualmente atinge valores superiores aos verificados nas crises anteriores, sendo necessário reforçar os mecanismos sociais.
A utilização de fundos como medida de recuperação econômicatal como a aposta na economia real, e na reconversão da capacidade da força de trabalho (nos últimos anos triplicou a procura por mestrados e doutoramentos) capital intelectual x máquina.
A estratégia de internacionalização do BES está focada na expansão para Países cultural e economicamente afins com Portugal. Como é o caso do Brasil, de Espanha e de Angola, onde temos uma presença física, e naconcretização de parcerias com players locais como é o caso de Marrocos, da Líbia e da Argélia, entre outros. O nosso grande enfoque tem sido o de facilitar o acesso a mercados considerados estratégicos onde existam oportunidades de negócio. As perspectivas de atividade econômica em Portugal estão, de fato, melhores devido ao processo de recuperação das exportações, resultado decorrente do...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Orige, causa e impacto da crise (2008)
  • Crise na Europa
  • Crise da europa
  • A crise na europa
  • Crise na europa
  • Crise na europa
  • Crise na europa
  • Crise na europa

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!