A crítica de sen as comparações interpessoais de bens primários e a perspectiva da capacidade como alternativa

Páginas: 23 (5636 palavras) Publicado: 18 de outubro de 2011
A crítica de Sen as comparações interpessoais de bens primários e a perspectiva da capacidade como alternativa

O presente trabalho tem por objetivo apresentar como Amartya Sen estabelece uma alternativa às comparações interpessoais sobre igualdade, partindo de um enfoque fundamentado nas capacidades. Mais especificamente como ele concebe uma alternativa as comparações que tem por baseos bens primários, concebido como elemento de comparação na teoria de John Rawls. Para deixar mais claro, procurarei apresentar primeiramente como Rawls estabelece as comparações interpessoais tendo como base os bens primários e posteriormente a resposta de Sen.

Sempre que pretendemos efetuar comparações interpessoais acabamos escolhendo um determinado espaço onde realizar tal atividade.Para executá-las é necessário ter em mente a comensurabilidade das grandezas que se pretende avaliar, pois há inúmeras variáveis passiveis de exame. Assim, como seria possível encontrar um espaço onde as comparações possam ser realizadas? Segundo Sen esta tarefa tem uma complexidade desafiadora, pois, devido à diversidade humana, o estabelecimento de igualdade em um determinado espaço não implicaque o mesmo ocorra em outro espaço[1]. A igualdade em um espaço acaba andando junto com a desigualdade em outro. Portanto, parece haver uma dificuldade em estabelecer igualdade em diferentes níveis. Antes de qualquer coisa é necessário determinar aquilo que se está procurando, e a partir daí determinar a forma de proceder.

Para realizar uma avaliação da igualdade ou das desigualdadesexistentes, deve-se levar em conta tanto à pluralidade de espaços existentes, quanto à diversidade dos indivíduos. As perspectivas de análises interpessoais podem receber diferentes focalizações, sendo assim, a avaliação da desigualdade dependente do espaço onde a igualdade será posta em destaque. A busca dos elementos constitutivos das comparações interpessoais, bem como da avaliação da igualdadeou desigualdade, colocam em jogo os propósitos para realizar análises referentes a elas, conseqüentemente os resultados obtidos vão de encontro ao que se busca no momento de efetivar as investigações sobre ambas.

Jonhn Rawls e as comparações interpessoais baseadas nos bens primários

Para Rawls, antes da introdução dos bens primários, há uma idéia subjacente a eles e esta dizrespeito ao bem como racionalidade. Tal idéia é aceita por quase todas as concepções políticas de justiça e a partir dela seria possível afirmar que os membros de uma sociedade democrática têm, pelo menos de forma intuitiva, um projeto racional de vida. Assim, os indivíduos procuram sempre determinar os objetivos que esperaram alcançar ao longo da vida, e para efetivar tais desejos são motivados àdistribuir seus vários recursos de intelecto, de corpo, de tempo e de energia, para realizarem aquilo que admitem como um bem. Tais objetivos são alcançados pelo menos da maneira mais sensata ou satisfatória.

O bem como racionalidade é uma idéia básica, a partir da qual outras idéias são incorporadas. Esta idéia representa parte de uma estrutura, que possibilita a identificação de umalista viável de bens primários. O bem como racionalidade estabelece uma ligação intrínseca com a idéia de bens primários, pois um de seus objetivos é o de proporcionar parte do marco conceitual que fornece a base para a interpretação destes bens. Para tornar esta idéia mais completa, deve haver uma combinação com uma concepção política dos cidadãos livres e iguais. Segundo Rawls, as pessoas são livresporque detêm as duas faculdades morais, a saber, a capacidade de ter senso de justiça e a de ter uma concepção do bem, e as faculdades da razão de julgamento, pensamento e inferência[2]. Assim, a partir do momento em que as pessoas detêm, pelo menos em um grau mínimo tais faculdades, podem ser consideradas como membros cooperativos e iguais de uma sociedade, sendo possível formular o que...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Criticas e alternativas
  • Vitamina K Uma Perspectiva Alternativa
  • . Economia Espacial: Críticas e Alternativas
  • Resenha crítica desenvolvimento interpessoal
  • Sociologia Crítica
  • ADOLESCÊNCIA UMA PERSPECTIVA CRÍTICA
  • Ótica de direitos-Perspectiva Crítica
  • As Capacidades Da Lideran A Na Perspectiva Do Di Logo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!