A CONTRIBUIÇÃO DO JOGO E DAS BRINCDEIRAS NA VIDA DAS CRIANÇAS E SUAS FAMILIAS

Páginas: 7 (1550 palavras) Publicado: 15 de maio de 2014
A CONTRIBUIÇÃO DO JOGO E DAS BRINCDEIRAS NA VIDA DAS CRIANÇAS E SUAS FAMILIAS1
Cristina Wetter da Rosa2

O texto do autor Phillippe Aries, do livro Historia Social da Criança e da Família traz em seu quarto capítulo, uma Pequena contribuição à história dos jogos e das brincadeiras. Ele nos trás o diário do médico Heroard, onde o mesmo relata como era a vida de uma criança, o Delfim o futuroLuís XVIII.. Os fatos relatados aconteceram no sec. XVII, fala do que brincava e em qual etapa do desenvolvimento essa criança estava.
Nessa época as crianças recebiam o mesmo tratamento fosse ela pobre ou rica, não havendo nenhuma distinção de idade ou classe social. O Delfim nascera em 27 de setembro de 1601, e o médico do menino é quem traz o registro de todos os feitos do pequeno prodígio,brincava de cavalo de pau, cata-vento ou pião, mas já com um ano cinco meses o menino toca violino e canta ao mesmo tempo, percebendo-se da importância que a música e canto tinham nessa época, logo após mais ou menos com um ano e dez meses toca tambor, e em meio à marcha própria de cada companhia lhe ensinam a falar, pronunciando as sílabas separando-as antes mesmo de pronunciar as palavrascompletas.
Aos dois anos já dança ao som do violino, todos os tipos de dança, mostrando que nessa época era precoce a existência do ensino da dança e da música aos meninos. Aos três anos em uma noite de Natal ganha algumas “quinquilharias” entre elas um brinquedo que era destinado tanto a Rainha quanto ao menino. Aos quatro anos já começa a ser alfabetizado, reconhece todas as letras. As histórias queeram contadas a ele eram as mesmas contadas aos adultos nas reuniões noturnas. Percebe-se que as práticas tanto de jogos, como brincadeiras, dança, leituras eram feitas tanto pelas crianças como pelos adultos, nos fazendo refletir que a criança era vista como um adulto em miniatura, pois não eram adotados nem livros próprios específicos para a idade das crianças e tão pouco se fazia diferença dejogos e brincadeiras.
Aos seis anos de idade o menino joga tanto com as crianças quanto com os adultos, jogos de salão representados por mímicas. As brincadeiras com bonecas já começam a serem deixadas de lado. Nessa época deixa de ser cuidado por mulheres as “Mamangas”, Mme de Montglas e passa a ser de responsabilidade de M. de Soubise. Nessa mesma época começa a montar a cavalo, aprende a caçare atirar participa de rifas e jogos de azar. As brincadeiras e jogos de crianças e adultos não tinham uma separação elas se misturavam.
Para o autor a brincadeira das crianças dessa época representadas nas pinturas e nos livros retrata as imitações que as crianças fazem do mundo adulto, assim como as nossas crianças ainda o fazem até hoje em seus jogos lúdicos de imitação e representação. Oautor fala que em 1747 houve a criação dos fantoches, marionetes representações novamente das “quinquilharias alemãs”.
As brincadeiras na primeira infância entre meninos e meninas não eram discriminatórias como na modernidade, as crianças usavam os mesmos trajes e a infância tornava-se repositório de costumes que aos poucos eram abandonados pelos adultos. Em meados de 1600 a especialização dasbrincadeiras era atingida somente pela primeira infância, sendo atenuada depois que as crianças passavam de três ou quaro anos. Após essa idade eram em geral jogos de cavalaria, jogos populares ou caça.
Os jogos que ocupavam um lugar importante na sociedade nessa época eram admitidos sem nenhuma discriminação, porém condenados absolutamente imorais, por uma minoria culta, rigorosa e moralista. Oautor nos traz através de suas citações de livros, pinturas, teatros e o próprio relato do médico, tudo que fazia parte da infância e da vida adulta também, fala também que o trabalho não tinha tanta importância e o valor existencial ao qual o atribuímos até hoje. As festas serviam par estreitar laços coletivos, para que se sentissem unidos, uma delas retratadas em pinturas era a Festa dos Reis....
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A participação da família na vida escolar da criança
  • Influência da família na aprendizagem da criança: uma contribuição para a psicopedagogia
  • Animação sociocultural e a importância do jogo na vida da criança
  • A vida escolar da criança atravessada pela instituição familia
  • Jogos dramáticos e teatrais: qual a importância desses jogos na vida educacional da criança?
  • A contribuição dos jogos
  • JOGOS COOPERATIVOS: contribuição na escola como meio socializador entre crianças do ensino fundamental
  • A CONTRIBUIÇÃO DA FAMILIA PARA A ESTIMULAÇÃO PRECOCE DA PSICOMOTRICIDADE DE CRIANÇAS DE 0 A 3 ANOS

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!