A construção do sentido na arquitetura

Páginas: 7 (1563 palavras) Publicado: 22 de outubro de 2014
Universidade Federal da Paraíba
CT – Centro de Tecnologia Arquitetura e Urbanismo 2014.1
Fichamento
COELHO NETTO, J. T. A construção do sentido na arquitetura. 1ª ed. São Paulo: Perspectiva, 1979.
Eixos organizadores do espaço
Espaço Interior X Espaço Exterior
O confronto entre ambos e a passagem de um Espaço Interior para um Exterior constitui realmente a noção e a operação demanipulação do Espaço mais importante para o homem, desde os primeiros tempos pré-históricos em que a sociedade nem mesmo existia. Quer no plano estritamente material (proteção contra o tempo, as feras e os outros homens) quanto num plano psicológico e social: analisando dados fornecidos pela antropologia e querendo explicar os tabus em termos de psicanálise, Freud insiste justamente no valor dessaconsciência precisa de um Espaço Exterior e um Espaço Interior para os povos “primitivos”. Mesmo aqueles que mal se constituíam num grupo social. (p. 30)
“É necessário, de início, repelir as proposições dos que se recusam a tomar conhecimento do problema afirmando que é impossível determinar-se, situar-se em relação a esses termos por se tratar de noções relativas, e duplamente relativas.” (p. 33)Essaobjeção se supera através da utilização, de início, dos próprios termos de sua colocação: de fato, não há exterior sem interior e vice-versa. Quando comparados um em relação ao outro, se deveria falar antes em complementação: são como duas faces de uma moeda, e se faltar uma a moeda não pode existir. (p.33)
Espaço Privado X Espaço Comum
“A primeira noção da importância fundamental que extrai dessesestudos é a que diz respeito aos diferentes usos que se faz de um certo espaço e aos diferentes sentidos que se atribuem a esses espaços conforme a cultura (o grupo social em questão) e a época.” (p. 35)
“Estas constatações impõem que se reconheça um outro eixo fundamental de organização do Espaço na arquitetura, decorrente do primeiro e que deve ter seus sentidos especificamente determinadosconforme a cultura e a época”. (p. 38)
Estas observações sobre o segundo eixo definidor do Espaço arquitetural coloca o arquiteto-urbanista diante de um duplo problema: primeiro, o de determinar as significações que assumem para os membros de uma cultura cada um dos terminais do eixo (Espaço Privado e Espaço Comum) e saber na direção de qual deles “tende” a prática social desse grupo. Em segundolugar, resolver essa oposição do mesmo modo como se resolve a primeira e todas as que se seguirão, i. e., através de um jogo dialético entre Comum e Privado. (p. 41)
(...) Não basta operar a partir de determinadas noções espaciais que se propõem como dados primeiros de uma cultura (i. e., como estruturas fundamentais a serem observadas e respeitadas); é necessário, a partir desses dados, propororganizações espaciais que funcionem como informadoras e formadoras (educadoras) dos usuários na direção de uma mudança de comportamento que possa ser considerada como aperfeiçoadora das relações inter-humanas e motrizes do pleno desenvolvimento individual.” (p. 47)
Espaço Construído X Espaço Não-Construído
O fato de a oposição Construído X Não-Construído decorrer do eixo Privado X Comum (e, porconsequência, do eixo Interior X Exterior) seria na verdade mais evidente desde logo se tivessem sido abordados os dois termos que se pode constatar aqui e ali nos ensaios sobre arquitetura e nas traduções para a dimensão verbal que os indivíduos costumam fazer de suas experiências com o espaço arquitetural: Espaço Ocupado e Espaço Livre. (p. 49)
“(...) como a ocupação pode ser feita por todos e nãopor um, o “construído” é, assim, um conceito que supera o “ocupado”, ao mesmo tempo em que é mais genérico do que este e o abrange”. (p. 50)
(...) O “espaço livre” é o lugar de libertação do homem, um espaço de festa. Por certo há um sentimento de que o espaço ocupado, construído, é um lugar onde também o próprio espaço é aprisionado, mas com o aprisionamento deste continente o que é...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A construção do sentido na arquitetura
  • A construção no sentido da arquitetura
  • introdução a construção no sentido da arquitetura
  • a construção do sentido da arquitetura
  • Fichamento de citação A Construção do sentido na arquitetura
  • A construção dos sentidos
  • Arquitetura e construçao
  • Arquitetura e Construção

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!