A concepção de infância no medievo ocidental cristão

Páginas: 11 (2658 palavras) Publicado: 17 de outubro de 2012
A CONCEPÇÃO DE INFÂNCIA NO MEDIEVO OCIDENTAL CRISTÃO

RESUMO: O presente trabalho tem como foco analisar a historiografia acerca da concepção de infância no medievo ocidental, considerando tal concepção como sendo uma construção sócio-cultural, sob o ponto de vista das mentalidades. Portanto, a forma pela qual as crianças eram percebidas e inseridas no respectivo recorte histórico. Ametodologia empregada pautou-se na pesquisa bibliográfica, juntamente com a análise de fontes iconográficas medievais, mais precisamente a obra do pintor flamengo Peter Bruegel, O Velho, intitulada Jogos Infantis (1560) que, apesar de ser um artista renascentista, é conhecido por retratar imagens medievais, portanto, servindo como fonte ao presente trabalho, que pretende evidenciar a multiplicidade dosdiscursos acerca da concepção de infância no medievo cristão, para além da simplista discussão de existência ou não desta concepção, de forma a enriquecer a produção e o debate, fundamental à compreensão desse fenômeno cultural chamado infância.
PALAVRAS CHAVE: Infância, Medievo Ocidental, Iconografia.

O presente trabalho tem como foco expor um panorama historiográfico acerca da concepção deinfância no medievo ocidental cristão, pautando-se na pesquisa bibliográfica e na iconografia pertinentes, sob uma perspectiva de que a idéia de infância é fruto de uma construção sócio-cultural, sob o ponto de vista das mentalidades. Portanto, o enfoque será na maneira pela qual as crianças eram percebidas e inseridas no Medievo Ocidental Cristão.
É preciso ter em mente que o sentimento de infância,sendo esta caracterizada como uma fase própria da formação do indivíduo, com suas especificidades, é uma concepção construída culturalmente pela sociedade e, neste sentido, “toda sociedade tem seus sistemas de classes de idade e a cada uma delas é associado um sistema de status e de papel.” (KUHLMANN: 1998, p. 16)
Ressalte-se que tanto a concepção sobre a infância como a história da infância sãoconstruídas sob o ponto de vista da alteridade, ou seja, a partir do que referida fase representa ao adulto. Neste sentido, Kuhlmann cita os autores Cambi e Uliviere, segundo os quais a abordagem histórica do tema se apresenta por meio da convergência de dois aspectos: a história social da infância, na qual o foco recai sobre o lugar da criança na sociedade, levando-se em consideração as práticase as condições materiais desta sociedade, suas instituições como escola e família; e aspectos mais relacionados à mentalidade, ou seja, a forma como o fenômeno infância é percebido pela sociedade, sobretudo, expresso em documentos, obras de arte e reflexões sobre o tema. (1998, p. 16)
O obra pioneira na abordagem da concepção da infância no medievo ocidental, sob o aspecto das mentalidades, éL’enfant Et La familiale sous l’ancién Régime de Philippe Ariès, lançada originalmente na França em 1962, somente sendo lançado no Brasil em 1981, sob o título “História Social da Criança e da Família”.
Nessa obra, dividida em três capítulos, Ariès discute o próprio surgimento da concepção de infância (O Sentimento da Infância), a instituição das escolas e sua evolução (A vida Escolástica) e aestruturação e diferentes configurações familiares do Ocidente (A Família), cobrindo uma temporalidade que vai desde a Alta Idade Média (século XII) ao fim do período moderno (século XVIII).
Da análise de elementos que envolvem a infância medieval, como a história das idades, as roupas e vestimentas, a educação infantil, os jogos e brincadeiras, a afetividade familiar, a criança e a Igreja, Arièsconclui que “na sociedade medieval, que tomamos como ponto de partida, o sentimento de infância não existia – o que não quer dizer que as crianças fossem negligenciadas, abandonadas ou desprezadas. O sentimento da infância não significa dizer o mesmo que afeição pelas crianças: corresponde à consciência da particularidade infantil, essa particularidade que distingue essencialmente a criança do...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • concepção da infância
  • Concepção de infância
  • A concepçao da infancia
  • Concepção de infancia
  • CONCEPCAO DE INFANCIA
  • Concepção de infância
  • concepção de infância
  • Concepção de infancia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!