A comunicação em massa

Páginas: 6 (1351 palavras) Publicado: 6 de agosto de 2014
Introdução
Segundo Shecaira (2008), Labelling Approach é um movimento criminológico,
desenvolvido nos anos 60. Esta teoria é chamada teoria de conflito e seus autores clássicos
denominados críticos. Isto porque, em sentido estrito, a perspectiva da Rotulação Social, é de
fato, uma crítica ao direito penal e à criminologia tradicional.
O mundo contemporâneo é conhecido como “era dainformação”. Vieira (2003)
brilhantemente nos ensina que além da informação, o aspecto de liberdade de expressão em si,
é uma necessidade básica do homem para que este possa se manter em sociedade, ou seja, as
pessoas anseiam saber o que está acontecendo ao seu redor. Para suprir essa função, temos a
tecnologia, que se desenvolveu de tal forma a eliminar barreiras e facilitar a comunicaçãoglobal.
Desta feita, este trabalho de revisão bibliográfica tentará observar a existência – ou não –
de uma relação entre o poder dos meios de comunicação em massa e a Teoria do
Etiquetamento Social.
Noções básicas de Rotulação Social
Na teoria do Labelling Approach (também conhecida como Interacionismo Simbólico,
Etiquetamento ou Rotulação Social), não são consideradas as causasprimárias que levaram determinado agente a delinquir e sim, as causas secundárias, aquelas que aproximam o
indivíduo de seu rótulo. O estudo do Etiquetamento analisa os processos de funcionamento do
controle social em resposta às atitudes criminosas (QUEIROZ, 1988).
Para um melhor entendimento, ZAFFARONI (1996, p. 60), nos traz uma boa definição:
A tese central desta corrente pode ser definida, emtermos muito gerais, pela
afirmação de que cada um de nós se torna aquilo que os outros vêem em nós e, de
acordo com essa mecânica, a prisão cumpre uma função reprodutora: a pessoa
rotulada como delinquente assume, finalmente, o papel que lhe é consignado,
comportando-se de acordo com o mesmo. Todo o aparato do sistema penal está
preparado para essa rotulação e para o reforço dessespapéis.
Até que ponto a mídia contribui para a reincidência delitiva?
Para responder esta pergunta, é necessário analisar a contemporaneidade e o predomínio
da mídia, que está inserida no meio social internacional, aproximando povos e suas culturas.
Internet, televisão ou rádio: as pessoas estão todas conectadas e suscetíveis a todo tipo de
informação (ALMEIDA, 2008). Por este motivo, osmeios de comunicação em massa estão
assumindo uma espécie de controle social que nos torna envolvidos em um pensamento
homogeneizado, regrado e extremamente limitado ao que foi abordado na mídia. Se, por um
lado, ela não nos impõe diretamente um pensamento objetivo, a publicidade
inconscientemente nos posiciona em uma determinada linha de raciocínio. Desta forma, a
sociedade fica programadapara refletir e discutir sobre temas previamente definidos
(SHECAIRA; JÚNIOR, 2002).
Fatidicamente, o jornalismo jamais poderá ser desvinculado à ideia de moralidade.
Portanto, toda matéria em conjunto com o que se considera realidade é embasada em um
alicerce moral. Ratifica-se: a mídia tem capacidade de internalizar os conceitos que produz, e
seu atual enfoque é a prática delitiva.Incontestavelmente, ainda que por razões diversas, a
sociedade se interessa pela burla de regras. Então, em resumo, essa é uma forma de captar o
público. A soma destes apontamentos gera o seguinte produto: os veículos de comunicação
interferem com a realidade e, não raramente, deturpam o funcionamento formal do
ordenamento jurídico (ALMEIDA, 2008). Trata-se de um vício. Como resultado, temosum
grupo de pessoas temerosas e crentes de que vivem em uma sociedade regida pela
delinquência. Finalmente, ao assimilar toda a criminalidade que lhe foi exposta, a população começa a se questionar sobre as estruturas e o funcionamento do Estado. É este grupo de
pessoas quem pressiona o legislador para modificar o ordenamento jurídico. Esse, por sua
vez, tende a ser cada vez mais...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Comunicação em Massa
  • Comunicação em massa
  • Comunicação em Massa
  • Comunicação de Massa
  • Comunicação de massa
  • Comunicação em Massa
  • A era da comunicação em Massa
  • Comunicação em Massa

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!