A cúlpa é da genetica

Páginas: 16 (3827 palavras) Publicado: 10 de novembro de 2012
LUCIANA OLIVEIRA BARATELI
THIAGO JORGE BARROSO
BÁRBARA VASCONCELOS PALMEIRA ZAGO
WEMBLEY ALMEIDA DE MELO
ANDRIELY SANTOS BRITO









A CULPA É DA GENÉTICA











FACULDADE ARAGUAIA
GOIÂNIA/2012
LUCIANA OLIVEIRA BARATELI
THIAGO JORGE BARROSO
BÁRBARA VASCONCELOS PALMEIRA ZAGO
WEMBLEY ALMEIDA DE MELO
ANDRIELY SANTOS BRITO







A CULPA É DA GENÉTICATrabalho elaborado para fins de avaliação parcial de NI, na disciplina de Língua Portuguesa do 1º período do curso de Ciências Biológicas, sob orientação da Profª. Ms. Adélia Freitas da Silva.








FACULDADE ARAGUAIA
GOIÂNIA/2012
SUMÁRIO



INTRODUÇÃO 04


desenvolvimento 04


2.1 DIVIDAS OSGENES DEVIAM PAGAR A CONTA 04

2.2 CORPOS OBESOS 07
2.3 DESEJOS CONSTANTES 07

2.4 ROMANÇE,REPRODUÇÃO,HOMOSSEXUALISMO E
INFIDELIDADE ...................................................................................... 09


CONCLUSÃO 12


bibliografia 1404
1. INTRODUÇÃO

Durante anos, os estudiosos se colocaram em posições antagônicas. De um lado, os defensores do determinismo genético, segundo os quais os genes limitariam nosso comportamento aos desígnios ditados por eles. De outro, os que consideravam o comportamento humano moldado pela somatória dasexperiências individuais.
A Culpa é da Genética (Burnham, Terry e Phelan, Jay) é um livro que se propõe a explicar as origens genéticas de alguns dos comportamentos humanos. O livro é darwinista. Seu mérito é avaliar e explicar condutas atuais, tais como obesidade, problemas em poupar, fidelidade matrimonial, dentre outros. O livro explica condutas, não as justifica. A intenção é ajudar oleitor a conhecer-se melhor, para que possa lidar consigo mesmo de uma maneira mais efetiva, sabendo que, às vezes, os genes militam contra estas vontades.
Levando em conta os conflitos comportamentais que o ser humano sofre ao longo de sua existência, será discutido nesse trabalho a influência que a genética exerce sobre os mesmos.


2. DESENVOLVIMENTO


2.1 DIVIDAS OS GENES DEVIAM PAGARA CONTA

O livro traz como exemplo os esquilos e os Kung San (ancestrais que viviam no deserto do sul da África) tais exemplos não tem o dinheiro em si, pois a “moeda” de troca, que representa e representava a riqueza, são as comidas. No caso do esquilo, ele trabalha constantemente durante a primavera para estocar comida, para que no inverno ele não passe fome. Sendo assim não só os“ensinamentos” que são passados de pai para filho são responsáveis por este tipo de comportamento, mas os genes (carregador do DNA e RNA quem levam as características hereditárias) também foram causadores de tal ato, que na sociedade humana equivale a acumulo de riquezas.
Já o caso dos Kung quanto maior a caça, mais teria atenção, mais privilégios e viveria por mais tempo por ter uma maior quantidade dealimento. Porém não era possível estocar tais alimentos, pois não havia uma forma eficaz de armazenar esses alimentos sem que estragasse, assim como os ursos guardavam como reservas energéticas (gorduras), “na perspectiva do cotidiano, você vê uma gordura odiosa, mas na, perspectiva evolucionista, está olhando para sua conta de poupança com um saldo substancial (e possivelmente crescente)”-passagem do
05
livro – acontecendo assim durante dez mil anos ou mais. Podemos concluir que eles eram poupadores (economistas), pois ao invés de deixar a comida ser roubada ou apodrecer comem e deixam que seus corpos façam uma poupança de energia. Assim como no caso...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • a culpa é da genetica
  • A culpa é da culpa
  • a culpa
  • Culpa
  • a culpa e delas
  • genetica
  • genetica
  • genetica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!