A banalização e as barreiras do profissional do serviço social

Páginas: 7 (1692 palavras) Publicado: 22 de setembro de 2011
Curso: Serviço Social

Disciplina: Desenvolvimento Pessoal e Profissional

Título:

A BANALIZAÇÃO E AS BARREIRAS DO PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL

A BANALIZAÇÃO E AS BARREIRAS DO PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL

Introdução

Embora seja uma profissão mais que necessária nos dias atuais, o profissional de Serviço social é sempre substituído por pessoas sem nenhuma formação. Esbarramnas burocracias impostas pelos governos e demais frentes. Neste trabalho, temos a intenção de esclarecer sobre a problemática encontrada pelos profissionais Assistentes Sociais, onde barreiras se somam dificultando a sua atuação, bem como mostrar as ameaças e oportunidades encontradas no mercado de trabalho. Também falar sobre o marketing pessoal, as diversas relações que experimentamos com omundo e com o outro. E por fim apontar alguma saída pra esses profissionais vitimados pela falta de oportunidades e pelo não aproveitamento de chances de aperfeiçoamento e colocação.
Representantes executivos de Grandes Empresas relatam que existem muitas vagas disponíveis no mercado, porem devido a inovações tecnológicas aliadas ao crescimento da economia Brasileira, os candidatos não estãopreparados para suprir as vagas que se multiplicam, dificultando à reposição de profissionais obrigando às empresas a contratação de mão de obra estrangeira.

A BANALIZAÇÃO E AS BARREIRAS

A prática da filantropia por algumas entidades ou apaziguador de interesses em Empresas que negligenciam os direitos de seus colaboradores, são alguns fatores que desfavorecem o mercado de trabalho, a atuação e aintervenção do Assistente Social. Devido a barreiras encontradas, muitos bacharéis deixam de buscar especialização, não fazem a pós-graduação nem cursos de aperfeiçoamento, o que lhes agregariam conhecimentos que poderiam garantir ingresso facilitado nesse espaço. Também a banalização da profissão marginaliza os profissionais da área.

O resultado no campo das políticas públicas na área socialtem sido o reforço de traços de improvisação e inoperância, o funcionamento ambíguo e sua impotência na universalização do acesso aos serviços dela derivados demonstram as barreiras encontradas pelos profissionais atuantes. Embora haja uma abrangência mundial nos interesses do individuo, permanecem políticas casuísticas e fragmentadas, sem regras estáveis e operando em redes públicas obsoletas edeterioradas. O Estado negligencia os interesses da população, no entanto a intervenção do Estado no atendimento às necessidades sociais é pouco recomendada, dessa forma é transferido o papel de assistência ao mercado e à filantropia, funcionando como alternativas aos direitos sociais. A banalização do profissional de assistência social é tão gritante que, regularmente assistimos em vídeos assenhoras Primeiras Damas exercendo a função de Assistente Social, sem que tenham cursado faculdade alguma, mais diante do monetário representado por seus digníssimos esposos frente a prefeituras, Estados, e etc., elas distribuem migalhas aos cidadãos carentes e garantem boa propaganda aos que se acreditam beneficiados por algo paliativo e não o que lhes são de direito.
Contudo a crescente demanda deuma população mais esclarecida vem exigir seus direitos através da liberdade de expressão exercida por meios de comunicação como internet e a televisão entre outros meios. Manifestos inúmeros surgem a todo o momento na tentativa de resgatar direitos descritos nas leis e negligenciados pelo Estado e demais responsáveis. Isso mais as necessidades voltadas aos interesses de um mundo globalizadoincluem um grande leque de variáveis, disseminando portas para o mercado de trabalho do Assiste Social. Profissionais interessados, que buscam com afinco seu aperfeiçoamento têm seu espaço garantido nesse chamado mundo novo.

Já o Marketing Pessoal, permite a adequação nesse mercado exigente, o Assistente Social transparente, tendo uma comunicação clara e objetiva, garantira aceitação pelo outro....
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Etica profissional no serviço social
  • Ética profissional no serviço social
  • Praticas profissionais no serviço social
  • Ética profissional e serviço social
  • O profissional de Serviço Social
  • O profissional de serviço social
  • SERVIÇO SOCIAL E COMPETÊNCIA PROFISSIONAL
  • ETICA PROFISSIONAL EM SERVICO SOCIAL

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!