A ascensão da classe c

Páginas: 25 (6034 palavras) Publicado: 8 de maio de 2012
Consideradas as coqueluches do momento, as classes C e D já desbancaram a classe A no mundo dos negócios. Nove entre dez marcas, incluindo na lista a gigante McDonald’s, têm se preocupado com os gostos e hábitos de consumo deste público emergente e preparam suas estratégias comerciais para ganhar definitivamente este mercado, que concentra hoje a maior parte da população brasileira.

O grandequestionamento é até que ponto esta mobilidade social representa de fato uma melhoria na qualidade de vida da população. Em meio a esta euforia, a capital de Goiás, Goiânia, viu sua imagem de uma das cidades brasileiras com maior qualidade de vida, arranhada com o relatório da Organização Nacional das Nações Unidas (ONU), que a apontou como a cidade mais desigual do País e uma das piores emdesigualdade de renda no mundo. O estudo O Estado das Cidades do Mundo 2010/2011: Unindo o Urbano Dividido analisou 138 cidades de 63 países em desenvolvimento. No relatório de 2008, Goiânia apareceu como a cidade com maior concentração de renda na América Latina e no Caribe, entre 19 cidades de grande e médio porte. Além desta capital, hoje com 76 anos, Fortaleza, Belo Horizonte e Brasília estão na listadas cidades mais desiguais do mundo.
Goiânia é uma cidade jovem. Sua Região Metropolitana abrange uma população de cerca de 2 milhões e 150 mil habitantes. Duzentos e nove quilômetros a sudoeste da capital federal, Brasília, também faz divisa com Abadia de Goiás, Aparecida de Goiânia, Aragoiania, Bela Vista de Goiás, Goianápolis, Goianira, Guapó, Hidrolândia, Nerópolis, Santo Antônio de Goiás,Senador Canedo e Trindade. A Lei Complementar nº 78, de 25 de março de 2000,  incluiu os municípios de Bonfinópolis, Brazabrantes, Caldazinha, Caturaí, Inhumas, Nova Veneza e Teresópolis de Goiás. Outro dado do Instituto Brasileiro de Geográfica e Estatística (IBGE) fala que esta região metropolitana possui um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) um pouco mais elevado que a média nacional, em tornode 0,812. Ainda não são tantos municípios, a população ainda estaria dentro do limite “administrável”, o poder aquisitivo da população é alto, a notar pela quantidade de automóveis de luxo, o que justificaria então a sua inclusão na tão malfadada lista?!
Especialistas apontam como grande vilão contemporâneo o intenso processo de “metropolização”, ou seja, os fluxos migratórios para as grandescidades, responsáveis pelo crescimento acelerado e uma série de problemas urbanos, é o irreversível fenômeno chamado macrocefalia urbana. Característica de muitos países em desenvolvimento, o crescimento rápido de algumas cidades acaba resultando em outros problemas sociais como incapacidade de criação de empregos, seja na zona rural, seja em cidades pequenas e médias, o que força o deslocamento demilhões de pessoas para as cidades, polarizando a economia de cada país ou região.
É certo que esta polarização não beneficia a todos igualitariamente. Os críticos mais ferrenhos veem o sistema capitalista como o principal responsável, contudo esta situação estrutural, aos olhos da maioria, ainda se apresenta como algo intransponível e não está claro o papel de cada um na transformação destarealidade. Todos alheios querem usufruir das benesses, mas arcar com os ônus desta concentração urbana e dos recursos que ela requer, ninguém se interessa. O sociólogo natural de Orizona (GO), doutorando em Antropologia Social, pela Universidade Federal de Pernambuco, Abel de Castro, avalia que nos últimos anos, as políticas de inclusão social e incentivos fiscais do Governo Federal conseguiramcontribuir para elevação de milhões de pessoas às classes C e D. “As pessoas começam a ter acesso a muitos bens de consumo que não tinham antes. Políticas de incentivo fiscal às empresas, casas populares, redução de impostos, tudo isso foi uma tentativa de dividir um pouco a riqueza do país”, comenta.
Abel de Castro, porém, é cético ao lembrar que ainda existe uma grande barreira social no país. “O...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A ascensão da classe c
  • Consumidores classe c: o perfil da ascensão
  • A ascensão da classe c no cenário nacional
  • Ascensão da classe c a bens e serviços
  • A ascensão da classe c e as mudanças dos hábitos na vida dos mesmos
  • Fichamento a ascensao da classe criativa
  • Ascensão Classe média
  • A ASCENSÃO DA CLASSE CRIATIVA

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!