A Alta Idade Média Ocidental

Páginas: 8 (1802 palavras) Publicado: 12 de dezembro de 2013


Trabalho para o curso de História Medieval I
Cassio Raimundo Terloni, nº USP 5940464
Periodo Vespertino














A Alta Idade Média Ocidental foi inicialmente publicado na década de 80 com o título de Le Haut Moyen Âge Occidental pela Presses Universitaires de France, seu autor Michel Banniard é professor da Universidade de Toulouse – Le Mirail e um dos diretoresde estudos associados à seção de ciências históricas e filológicas da EPHE - École Pratique des Hautes Etudes, sua especialidade é filologia românica e grande parte de seu trabalho de pesquisa é voltado para as origens latinas da Idade Média.
O livro em questão foi editado para a coleção Que sais-je? da PUF ( iniciada em 1941 e continuada hoje em dia) e segue um modelo editorial muito parecidocom a coleção Primeiros Passos da Ed. Brasiliense: livros de bolso com textos introdutórios fornecendo uma visão mais geral de cada grande tema ou personalidade, sempre feitos por um especialista no assunto. O Livro foi traduzido para português e polonês, e a edição que nós utilizamos é parte de uma coleção portuguesa nos mesmos moldes, a coleção Saber da Publicações Europa-América.
Tendo umaprimeira contextualização da finalidade do livro podemos tentar compreender melhor as opções do autor em apresentar uma narração mais simplificada e indetida sobre assuntos.
A obra é didática no sentido em que contribui para formar uma primeira imagem condensada de um extenso período, indo do século V ao IX. Uma primeira imagem é necessária no processo de aprendizagem, pois é a partir dela quepodemos questionar alguma coisa, adotar, criticar ou ampliar os conceitos contidos nessa primeira imagem e assim construir um conhecimento. Se pensarmos que esta é a finalidade do livro e o compararmos aos textos didáticos que ordinariamente encontramos, sejam impressos ou digitais, não poderíamos dizer que é um livro ruim, inclusive ele está acima da média destes porque apresenta um grande volumede informações e eventos consagrados, ilustrados vez ou outra com passagens documentais ou de outros historiadores.
Entretanto acho um pouco problemático o modo como apresenta o tema no capitulo I – De um Império à outro, sua escolha de não se ater à nenhum aspecto mais monográfico, narrando quase que somente batalhas e campanhas militares, se atendo principalmente ao nome dos chefespolíticos e militares envolvidos, segue os moldes de uma história politica tradicional, onde a visão dos acontecimentos políticos se faz de um ponto de vista estatal, onde a política como um todo é encarada pela lógica dos “sistemas políticos, de suas legitimações e dos modos de dominação”1. Nesta primeira parte são praticamente desprezadas as articulações dos eventos narrados com os demais aspectosdo vivido ( os quais analisa, cada qual isoladamente, nos capítulos posteriores: A Economia, As Instituições, A Sociedade e Cultura e Arte) o que dificulta perceber muito sobre o período.

Nas subdivisões em que trata da Espanha, da Itália e da Gália a questão que é colocada pelo autor é a da unificação territorial e da futura formação das línguas modernas, ou de uma cultura ou tradição quedenotasse algo similar aos estados modernos europeus como sugere passagens como “De fato, a Espanha está provavelmente em condições de se tornar, no momento em que passa para a órbita do Islão, a primeira das nações ” na página 25, ou ainda “ Todas as vezes que as circunstâncias e a personalidade do soberano o permitem, a Gália encontra certa unidade (vislumbra-se então, por vezes, a imagem daFrança futura) e a dinastia uma estabilidade relativa” na passagem da ágina 37 para a 38.
Segundo sua versão os invasores correspondem a uma pequena “estrutura política”(página 26) e tudo ocorre como se a maioria da população se desinteressassem do destino do império, “para a grande maioria a mudança é muito pequena” (página 17) mas ao mesmo tempo o impacto desses povos invasores vindos de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A Alta idade média ocidental
  • As estruturas na alta idade média ocidental
  • RESUMO SINTESE: “A ALTA IDADE MÉDIA OCIDENTAL”
  • Resumo
  • A alta idade media
  • Alta e Baixa Idade Média
  • alta idade media
  • alta idade média

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!