A áfrica na sala de aula resumo do livro

Páginas: 9 (2243 palavras) Publicado: 3 de novembro de 2011
Faculdade Jesus Maria José – FAJESU
Curso: Letras Português
Disciplina: Literaturas Africanas
Professor: Thiago
Aluna: Aline Reis
Atividade: Produzir uma síntese dos principais pontos da história da África portuguesa.
Referência: HERNANDEZ, Leila Maria Gonçalves Leite. A África na Sala de Aula: visita à história Contemporânea. São Paulo: Selo Negro, 2005.

Apenas a partir de 1960, foireconhecida a necessidade de identificar as diferentes formas de cultura e as diferentes raças existentes no continente africano. Para isso, buscaram algumas escrituras da civilização islâmica medieval, pois a maior parte da história original foi passada apenas oralmente de geração em geração por trovadores. Mesmo assim, essa foi uma das principais fontes de estudo da história dos povos africanos.Esses escritos permitiram identificar as principais organizações sociais e políticas de 1500 a 1800 e ter idéia da complexidade das relações culturais. O tema da escravidão se internalizou, visto que escravos eram transportados para Europa permanentemente até o século XVI. Dois dos maiores fatores que causaram esse índice de exportação de escravos foram as guerras civis internas e a fome. Issosem contar a pífia desculpa da igreja no século XVII de conter os pagãos. Sendo assim, foi observado que a África é marcada pela incompetência de se conduzir.
O processo de roedura da África, já começava anteriormente à conferência de Berlim, com os portugueses. Portugal precisava de manutenções, em primeiro momento a busca de cereais para abastecer a economia de subsistência. Em segundo, aintenção de chegada às índias, que pelo caminho, favoreceu a um comércio de especiarias e metais preciosos. Tudo financiado pela coroa Portuguesa. Em 1530 a região ocidental tornou-se um centro de criação e circulação de negros.
Além da exportação das riquezas da terra africana, a desmoralização do negro altera as relações, sendo o homem ocidental o predador e se colocando como juiz que determina.Chegou ao ponto de um cavalo valer mais que a vida de um homem negro. A justificativa européia era dominar e explorar povos “sem civilização”.
Com o fim do tráfico negreiro em 1850 começam a aparecer às regiões que se destacam no comércio, onde fundam cidades com escravos libertos, como: Gabão, Angola, Moçambique, Zanzibar e Madagascar, com poder e controle político ainda muito reduzido.
Medidastomadas na Conferência de Berlim, e também após ela, demonstram as intenções de cada país em relação aos territórios africanos: ora de cunho político, ora de cunho econômico.
Tratados foram firmados entre as nações européias e os líderes africanos que procuravam vantagens políticas em relação a seus vizinhos, por exemplo, ajuda militar; manutenção da relação entre soberanos e súditos; e preservaçãoda soberania quando ameaçada por nações européias. Esses tratados, assim como os da Conferência de Berlim, muitas vezes não eram aceitos por uma ou outra nação que reagiam com medidas diplomáticas ou guerrilhas.
Os movimentos de resistência surgiram em todo o continente. A reação religiosa também foi um forte componente nesses movimentos. As crenças ajudaram a manifestar um grau de consciênciaessencial para que se organizassem os protestos. “De todo modo, o processo de colonização foi sempre marcado pela violência, pelo desproposito, e, não raro, pela irracionalidade da dominação. O confisco de terras, as formas compulsórias de trabalho, a cobrança abusiva de impostos e a violência do racismo feriram o dinamismo histórico dos africanos.” (Hernandez, 2005, p.109). Tudo isto colaborapara um quadro de difícil pesquisa, mostrando que a cultura local é um vasto mosaico.
As manifestações incluem também as escrituras de intelectuais negros, conferências, congressos e associações que iniciaram o movimento pan-africano; cujo lema era: A África para os africanos. Os temas eram suposições, sentimentos, esperanças, necessidades e interesses do negro em reação ao preconceito e à...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resumo do 1º capítulo do livro "O texto na sala de aula"
  • A HISTÓRIA DA ÁFRICA EM SALA DE AULA
  • Fichamento Africa na Sala de aula
  • África na sala de aula
  • A africa em sala de aula
  • História da África em sala de aula
  • resenha do livro a sala de aula
  • Usando o livro em sala de aula

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!