Vigilância epdemiologica

Páginas: 40 (9920 palavras) Publicado: 21 de outubro de 2012
1. Acidentes por animais peçonhentos - serpentes, de escorpiões, de aranhas, de lepidópteros (mariposas e suas larvas), de himenópteros (abelhas, formigas e vespas), de coleópteros (besouros), de quilópodes (lacraias), de peixes, de cnidários (águas-vivas e caravelas). Transmitido por picada dos animai. Para prevenção temos que evitar contato com esses tipos de animais. Os animais peçonhentos deinteresse em saúde pública podem ser definidos como aqueles que causam acidentes classificados pelos médicos como moderados ou graves.

2. Botulismo - Clostridium botulinum, um bacilo anaeróbico que produz esporos resistentes e é encontrado no solo, nas fezes humanas e de animais e nos alimentos.A doença pode apresentar-se sob diferentes formas: botulismo alimentar, em lactente, das feridas.A mais comum é o botulismo produzido pela ingestão de alimentos contaminados, na maioria dos casos, alimentos em conserva ou feitos em casa. São exemplos os vegetais, especialmente o palmito, os embutidos, os peixes e os frutos do mar preparados sem respeitar as regras básicas de esterilização. Toda atenção é pouca, quando se trata de alimentos enlatados, em vidros, ou embalados a vácuo, porquea bactéria tem predileção por ambientes sem oxigênio. Não os consuma, se notar qualquer irregularidade na embalagem, como lata enferrujada ou estufada ou água turva dentro dos vidros. O preparo de conservas caseiras deve obedecer rigorosamente aos cuidados de higiene para evitar a contaminação pelo Clostridium. Carbúnculo ou Antraz - O Carbúnculo ou Antraz é uma doença infecciosa aguda causadapelo Bacillus anthracis, uma bactéria formadora de esporos. O Carbúnculo ou Antraz geralmente ocorre em animais (gado, ovelhas, cabras, camelos e outros herbívoros) mas, em algumas situações, também pode infectar seres humanos. Há cerca de 80 anos não ocorre a notificação de carbúnculo animal no Estado de São Paulo. O risco de se contrair a doença no Brasil atualmente é mínimo.É uma doençainfecto-contagiosa de origem animal, conhecida vulgarmente por peste da Manqueira ou mal de ano. Ataca principalmente animais ruminantes herbívoros que pastam em áreas com solo contaminado. O nome da doença faz referência à mancha negra formada na pele, em caso de contaminações cutâneas.  A palavra “anthrax” vem do grego, que significa carvão.
3. Cólera - Doença diarréica infecciosa aguda causada pelaenterotoxina do Vibrio cholerae O1 e O139. A transmissão ocorre, principalmente, pela ingestão de água contaminada por fezes ou vômitos de doente ou portador. Ocorre ainda pela ingestão de alimentos contaminados por mãos de manipuladores dos produtos, bem como pelas moscas, além do consumo de gelo fabricado com água contaminada. A propagação de pessoa a pessoa, por contato direto, também podeocorrer. Para evitar a ocorrência dessas doenças é necessário que esteja sempre atento a segurança e qualidade do que você ingere ou oferece às crianças.  Siga as seguintes sugestões, que são de aplicação geral, tanto para os alimentos comprados de vendedores de rua em postos fixos ou ambulantes, como também para os hotéis ou restaurantes bem conceituados: Lembre de lavar as mãos com água e sabãoantes de comer;  De preferência, consuma água mineral engarrafada ou outras bebidas industrializadas. Caso contrário tente ferver ou tratar a água. Para isso, filtre a água e depois coloque 2 gotas de hipoclorito de sódio a 2,5% em 1 litro de água e aguarde por 30 minutos antes de consumir. Em algumas farmácias e supermercados há outros produtos para tratamento da água;  Tenha certeza que tanto o geloquanto os sucos foram preparados com água mineral ou tratada;  Prefira restaurantes e lanchonetes que tenham sido indicados por agências de viagens, guias, recepcionistas dos hotéis ou por alguém do local. Evite comer alimentos de ambulantes.
4. Coqueluche; Coqueluche, também conhecida por pertussis ou tosse comprida, é uma moléstia infectocontagiosa aguda do trato respiratório transmitida...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Vigilancia epdemiologica
  • Guia de vigilância epdemiológica
  • Vigilancia
  • Vigilancia
  • vigilancia
  • vigilancia
  • estrutura epdemiologica
  • vigilancia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!