Vida e obra de elizabeth bishop

1099 palavras 5 páginas
Elizabeth Bishop (Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.)

Biografia

O pai, William Thomas Bishop morreu antes de ter ela um ano e a mãe, Gertrude Bulmer Bishop, tinha transtornos mentais, foi internada num hospital psiquiátrico quando Elizabeth tinha cinco anos. A família materna a levou para viver em Great Village na Nova Escócia, Canadá. Sua mãe ficou no hospital até morrer em 1934 mas Elizabeth nunca mais a veria. Guardou de sua vida inicial no Canadá lembranças enternecidas e escreveria sobre sua infância de modo idealizado.
Foi mais tarde educada pela família do pai em Worcester e Boston. Viveu nove meses infelizes com os avôs paternos em Boston, como se vê em The Country House, começando a sofrer de asma e de eczema, a primeira de suas numerosas alergias. Viveu na França na década de 1920, graças a sua colega em Vassar e amante Louise Crane, herdeira da famosa indústria de papel. Estudaria em Vassar durante quatro anos - entrou em 1929, bem no ano da quebra de Wall Street.
Conheceu a grande poetisa Marianne Moore, 24 anos mais velha, de quem se tornou muito amiga. Seus primeiros poemas, muito influenciados por George Herbert, Gerard Manley Hopkins e Moore, surgiram na revista de Vassar College, que ajudou a fundar com Mary McCarthy, escritora um ano mais velha, Margaret Miller e duas irmãs Clark, e que se intitulava Con Spirito. Influenciada por Moore, abandonou a intenção de se tornar médica e se dedicou à poesia. Sua educação excelente era financiada por dinheiro aplicado pelo pai, que ia entretanto diminuindo com a inflação.
[editar]Carreira

Residiu em Nova Iorque por um ano, escrevendo poemas mais amadurecidos, entre eles The Map e The Man-Moth. Viveu depois intermitentemente na Europa por três anos, depois de comprar uma casa em Key West, Florida, em 1938. Depois de rejeições por alguns editores, o primeiro de seus volumes de poesia («North and South») apareceu em 1946. No ano seguinte conheceu Robert Lowell, de quem se tornou amiga durante

Relacionados

  • Elizabeth Bishop
    999 palavras | 4 páginas
  • Elisabeth bishop
    1691 palavras | 7 páginas
  • A INTERTEXTUALIDADE CONFESSIONAL DE SYLVA PLATH E ELIZABETH BISHOP A AMY WINEHOUSE
    4166 palavras | 17 páginas
  • resenha
    20794 palavras | 84 páginas
  • Resenha Flores Raras
    416 palavras | 2 páginas
  • Trabalhos
    7854 palavras | 32 páginas
  • PARQUE DO FLAMENGO
    1994 palavras | 8 páginas
  • Pequena Conversa Sobre Tom e Tradução
    6762 palavras | 28 páginas
  • Historia do Paisajismo
    2315 palavras | 10 páginas
  • Breve análise do livro north and south comparada com a era vitoriana
    3267 palavras | 14 páginas