Vestfália

Páginas: 5 (1107 palavras) Publicado: 29 de março de 2014
Paz da Vestfália põe fim à Guerra dos Trinta Anos
ESPECIAL: OS EUROPEUS1- Batalha de Salamina decidiu destino da Europa em 480 a.C.2- "Mãe de todas as Constituições" promulgada em 287 a.C. em Roma3- Cristianismo tornou-se religião de Estado do Império Romano em 380 d.C.4- Um código faz história: o "Corpus Iuris Civilis" de 5295- Coroação de Carlos Magno marcou início do "Renascimentocarolíngio"6- Juramentos de Estrasburgo selaram surgimento de dois Estados no ano de 8427- Primeira cruzada marcou época de conflitos religiosos sangrentos8- Carta Magna de 1215 criou condições para liberdades e direitos civis9- Martinho Lutero provoca cisão no cristianismo com suas 95 teses10- Paz da Vestfália põe fim à Guerra dos Trinta Anos11- Revolução Gloriosa marcou início da democracia parlamentareuropeia12- Enciclopédia do Iluminismo quis substituir fé pelo conhecimento13 - Revolução Francesa transformou a Europa em 178914- Carta de Tauragé reverteu avanço napoleônico em 181315- Congresso de Viena restabeleceu ordem geopolítica na Europa16- Revolução Alemã de 1848 marcou busca pela unificação em um reino17- Atentado de Sarajevo deflagra Primeira Guerra Mundial18- Revolução Russa criou novofoco de poder dentro da Europa19- República Alemã teve proclamação dupla em 191820- Eclosão da Segunda Guerra Mundial em 1° de setembro de 193921- Tratados de Roma foram o marco inicial da União Europeia22 - Ata Final de Helsinque iniciou cooperação político-econômica na Europa23- Muro de Berlim caiu em 9 de novembro de 198924- Tratado de Maastricht foi assinado em 7 de fevereiro de 199225- Moedada Europa unificada começou a circular em 2002
Em 24 de outubro de 1648 foi assinada a Paz da Vestfália, selando o fim da Guerra dos 30 Anos. Desde 1618 as potências europeias guerreavam entre si, num conflito que fez milhões de vítimas. Nº 10 da série "Os Europeus".
Acordo de paz após longa guerra sangrenta
Acordo de paz após longa guerra sangrenta
A luta pela liberdade religiosa foiaparentemente o que desencadeou a guerra na Europa entre 1618 e 1648. Mas logo ficou claro que as duas grandes potências europeias, França e Suécia, tinham também razões políticas para interferir na guerra: ambas queriam expandir sua influência na Europa central e restringir o poder do imperador alemão.
Este, por sua vez, não tinha somente que enfrentar a investida das duas potências, como precisavatambém levar em consideração os principados regionais alemães, que reclamavam mais autonomia.
Da Europa romano-católica a um continente cristão
Continente tornou-se cristão, não só católico
Continente tornou-se cristão, não só católico
A Guerra dos Trinta Anos grassou principalmente no norte e no leste da Alemanha, causando terríveis devastações. No fim, foi estabelecida a liberdade religiosa paracatólicos, protestantes e calvinistas. Como já havia sido estipulado na Paz Religiosa de Augsburg, de 1555, todos tinham liberdade de escolha religiosa.
Além disso, a partir de então, os súditos tinham o direito de deixar a região onde vivessem, caso não estivessem de acordo com a crença imposta pelos senhores de terra. A conquista dessa liberdade, um dos direitos fundamentais pelos quais selutava na Europa, enfraqueceu o poder da Igreja Católica.
Embora tenha se mantido uma instituição poderosa, ela passou a ter que se defrontar com a influência crescente dos protestantes e calvinistas. A Europa católica romana se transformaria nos séculos seguintes num continente cristão.
Responsabilidade comum
Em Münster – onde foram registradas as primeiras assinaturas para a Paz da Vestfália, emmaio de 1648 – e em Osnabrück, escrevia-se a história europeia. Pela primeira vez, nessas duas cidades, os Estados europeus se reuniram para tratar dos destinos do continente como um todo, com o fim de assumir conjuntamente a responsabilidade pela Europa. Nesse sentido, pode-se dizer que em Münster e Osnabrück foi, naquele momento, realizada uma espécie de "Conferência sobre a Segurança e a...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • TRATADO DE VESTFÁLIA
  • Paz de Vestfalia
  • Tratado de vestfalia
  • A paz de vestfália
  • Sistema Internacional Pós Vestfália
  • O TRATADO DE VESTFÁLIA E O DIREITO INTERNACIONAL
  • O Conceito de Estado em Vestfália e em Utrecht
  • ESTUDO COMPLEMENTAR VESTFALIA

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!