Variação linguistica

Páginas: 12 (2918 palavras) Publicado: 26 de março de 2013
Os problemas do preconceito linguístico no Brasil

Thassia Francyne de Paula Soliano Oliveira
Laurita Eguchi

Curso de Licenciatura em Letras / Inglês
Polo: Paraíso
Orientador: Wilcilene da Silva Souza

RESUMO

As diferenças socioeconômicas na sociedade têm gerado exclusão as pessoas menos favorecidas. Devido à discriminação, procuramos verificar se suas variantes socioeconômicasinterferem na linguagem das pessoas ao falar e escrever, por outro lado, ela continua repassando as ideologias dominantes e assim, compreendemos a importância de combater o preconceito linguístico no ambiente escolar e ao nosso redor para que todas as pessoas possam participar dos processos interacionais comunicativos e ter voz ativa na sociedade. Com base nesse material veremos os diversos fatores(geográficos, sociais, idade, sexo e etnia). Partindo desse pressuposto vimos que não existe o certo ou errado na língua este preconceito linguístico nada mais é do que “preconceito social”.
“A luta de Bagno contra toda forma de exclusão social pela linguagem se tornou mais conhecida com a publicação do livro Preconceito linguístico: o que é, como se faz (Ed. Loyola, 1999), que foi um sucesso e atéhoje, todo mês uma nova edição é publicada, obra amplamente utilizado nos cursos de Letras e Pedagogia de todo o Brasil”.

Palavras- chave: Preconceito, exclusão, linguagem, variação e socioeconômico.

INTRODUÇÃO

A língua de um povo constitui-se como um dos bens mais preciosos. É na língua que se apresentam refletidas as representações e construções de uma sociedade. Ela que dá as relaçõesde poder e dominação, as discórdias e as transmissões culturais.
Considerando que o Brasil é formado pela união de diversas raças e povos, é impossível ignorar essa diversidade.
A criança que faz parte de uma família com condições financeiras precárias tem mais tendência de falar de formas “truncadas” e fragmentadas, isso não quer dizer que as pessoas de classe média e alta falem 100% de acordocom a norma padrão, mas a realidade das crianças carentes é mais óbvia e estão mais expostas as variantes linguísticas socioeconômicas. É o que comenta BAGNO (1999, pg.28 ).

O português não padrão é a língua da grande maioria pobre e dos analfabetos do nosso povo, [...]. É também, consequentemente, a língua das crianças pobres e carentes que frequentam as escolas públicas. Por serutilizado por pessoas de classes sociais desprestigiadas, marginalizadas, oprimidas pela terrível injustiça social que impera no Brasil- país que tem a pior distribuição da riqueza nacional em todo mundo-, o PNP é vítima dos mesmos preconceitos que pesam sobre essas pessoas. Ele é considerado “feio”, “deficiente”, “pobre”, “errado”, “rude”, “tosco”, “estropiado”.

 Esse mesmo pensamento em relação àsituação socioeconômica defendido por outra autora cinco anos depois, a qual enfatiza a pobreza um dos fatores que contribui na formação da linguagem da criança, e que essas diferenças no modo de falar gera discriminação e preconceito, BORTONI RICARDO ( 2004: p.34).
No Brasil de hoje, os falares de maior prestígio são justamente os usados nas regiões economicamente mais ricas. (...) são fatoreshistóricos, políticos e econômico que conferem o prestígio a certos dialetos ou variedades regionais e, consequentemente, alimentam rejeição e preconceito em relação a outros.

Pode-se perceber que o preconceito linguístico socioeconômico segundo Bagno e Bortoni Ricardo é um fator social e podermos perceber que as pessoas falam de acordo com sua comunidade linguística e isso é percebido emdiferentes grupos específicos, seja de uma profissão; os advogados, professores, médicos ou de uma classe etária; crianças, adultos e jovens, e ainda por dialetos regionais. Assim, cabe à escola interagir essas variantes linguísticas para que se amplie a visão de mundo do educando e para que o aluno saiba adequar a sua linguagem a diferentes grupos sociais. Nota-se que isso é evidenciado nos PCNs...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • variação linguísticas
  • Variação Linguística
  • Variação linguística
  • variação linguistica
  • Variacao linguistica
  • variação linguistica
  • Variação linguistica
  • variação linguistica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!