Umbanda como patrimônio imaterial brasileiro

Páginas: 11 (2512 palavras) Publicado: 6 de dezembro de 2013
Olá Eulicia,

Tenho tido um problema muito grande para assistir sua aula e a do professor Bruno Rossi, ambas na parte da manhã. Estou tendo uma dificuldade com esse novo método que a Iuperj está utilizando em relação a grade. Estudo na parte da noite, mas ao montar a grade não consigo completá-la, pois as matérias que faltam pra mim se chocam. Tive que pegar três matérias à noite e duasmatérias na parte da manhã para não atrasar a conclusão do curso. Acontece que em meu trabalho não consigo ter a manhã livre toda semana, por isso todas minhas faltas. Fiz a vp2, mas não consegui ir à aula essa semana entregar o trabalho escrito e apresentar a parte oral. Meu trabalho está feito e impresso. Pedi seu email pra enviar o trabalho pra você e ver se considera pelo menos a parte escrita. Nasemana que vem te entrego o trabalho impresso. Utilizei a minha religião, e expliquei pq ela deve se tornar patrimônio imaterial em todo o brasil e não somente no RJ.
Espero sua compreensão

Enviado via iPhone

A História da Umbanda

No final de 1908, Zélio Fernandino de Moraes, um jovem rapaz com 17 anos de idade, que preparava-se para ingressar na carreira militar na Marinha, começou asofrer estranhos "ataques". Sua família, conhecida e tradicional na cidade de Neves, estado do Rio de Janeiro, foi pega de surpresa pelos acontecimentos.
Esses "ataques" do rapaz, eram caracterizados por posturas de um velho, falando coisas sem sentido e desconexas, como se fosse outra pessoa que havia vivido em outra época. Muitas vezes assumia uma forma que parecia a de um felino lépido edesembaraçado que mostrava conhecer muitas coisas da natureza.
Após examiná-lo durante vários dias, o médico da família recomendou que seria melhor encaminhá-lo a um padre, pois o médico (que era tio do paciente), dizia que a loucura do rapaz não se enquadrava em nada que ele havia conhecido. Acreditava mais, era que o menino estava endemoniado.
Alguém da família sugeriu que "isso era coisa deespiritismo" e que era melhor levá-lo à Federação Espírita de Niterói, presidida na época por José de Souza. No dia 15 de novembro, o jovem Zélio foi convidado a participar da sessão, tomando um lugar à mesa.
Tomado por uma força estranha e alheia a sua vontade, e contrariando as normas que impediam o afastamento de qualquer dos componentes da mesa, Zélio levantou-se e disse: "Aqui está faltando umaflor". Saiu da sala indo ao jardim e voltando após com uma flor, que colocou no centro da mesa. Essa atitude causou um enorme tumulto entre os presentes. Restabelecidos os trabalhos, manifestaram-se nos médiuns kardecistas espíritos que se diziam pretos escravos e índios.
O diretor dos trabalhos achou tudo aquilo um absurdo e advertiu-os com aspereza, citando o "seu atraso espiritual" e convidando-osa se retirarem.
Após esse incidente, novamente uma força estranha tomou o jovem Zélio e através dele falou: _"Porque repelem a presença desses espíritos, se nem sequer se dignaram a ouvir suas mensagens. Será por causa de suas origens sociais e da cor ?"
Seguiu-se um diálogo acalorado, e os responsáveis pela sessão procuravam doutrinar e afastar o espírito desconhecido, que desenvolvia umaargumentação segura.
Um médium vidente perguntou: _"Por quê o irmão fala nestes termos, pretendendo que a direção aceite a manifestação de espíritos que, pelo grau de cultura que tiveram, quando encarnados, são claramente atrasados? Por quê fala deste modo, se estou vendo que me dirijo neste momento a um jesuíta e a sua veste branca reflete uma aura de luz? E qual o seu nome irmão?
_"Se querem umnome, que seja este: sou o Caboclo das Sete Encruzilhadas, porque para mim, não haverá caminhos fechados."
_"O que você vê em mim, são restos de uma existência anterior. Fui padre e o meu nome era Gabriel Malagrida. Acusado de bruxaria fui sacrificado na fogueira da Inquisição em Lisboa, no ano de 1761. Mas em minha última existência física, Deus concedeu-me o privilégio de nascer como caboclo...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Tres patrimonios imateriais brasileiro
  • Patrimonio imaterial
  • Patrimonio Imaterial
  • patrimonio material e imaterial
  • PATRIMONIO MATERIAL E IMATERIAL DO BRASIL
  • PATRIMONIO MATERIAL E IMATERIAL
  • Patrimonio Cultural Imaterial
  • patrimonios materias e imateriais

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!