Uma teoria da justiça (a redescoberta da igualdade em john rawls)

Páginas: 11 (2571 palavras) Publicado: 22 de maio de 2013
Uma teoria da Justiça (a redescoberta da igualdade em John Rawls).




Contraponto: Objeções, brechas e críticas à teoria rawlsiana.



Nesta parte apresentamos a leitura da obra Uma Teoria da Justiça, de John Rawls.


Escopo da Teoria Rawsiana.


Jonh Rawls apresenta em suas iéias o empenho da filosofia política em estabelecer parâmetros éticos para a redefinição domodelo de justiça distributiva, que tem sido atropelado pelo liberalismo econômico. Rawls reconhece a miséria não apenas através da falta ou da limitação de recursos materiais na vida dos cidadãos, mas, também, na impossibilidade de estes manterem sua auto-estima diante do descaso com que o Estado considera sua condição menos favorecida.

A teoria da justiça como fairness (eqüidade, lisura,jogo limpo) proposta por John Rawls visa reordenar as instituições principais responsáveis pela alocação dos bens em sociedades democráticas, ou, em outras palavras, sociedades bem ordenadas.
Um sendo de justiça é um desejo de aplicar os princípios da justiça e de agir, portanto, adotando o ponto de vista da justiça. Assim, deve-se estabelecer o que é racional (segundo a teoria restrita dobem) que os membros de uma sociedade bem-organizada afirmem seu senso de justiça como regulador de seu plano de vida.
No que tange ao plano de vida, Rawls defende que deve haver uma racionalidade deliberativa em sua escolha. De forma que, um plano seria escolhido como resultado de uma reflexão cuidadosa na qual o agente revisaria, à luz de todos os fatos relevantes, como seria realizarseus planos e, portanto, adquiria uma certeza sobre o curso da ação que realizaria de forma mais efetiva os seus desejos fundamentais.
Assim, nosso bem é determinado pelo plano de vida que adotaríamos pela racionalidade deliberativa se o futuro fosse adequadamente previsto e imaginado com precisão.
Dada a definição de um plano racional, podemos pensar que esses bens são aquelasatividades e finalidades que tem as características, não importando quais sejam, que lhes conferem um lugar importante, até mesmo central, em nossa vida.
A estrutura da sociedade funciona de forma a encorajar e sustentar certos tipos de planos mais que outros, recompensando seus membros pela contribuição para com o bem comum de maneiras que são consistentes com a justiça.
O princípioaristotélico afirma o seguinte: em circunstâncias iguais, os seres humanos sentem prazer ao pôr em prática as suas capacidades (sejam elas habilidades inatas ou treinadas), e esse prazer cresce na medida em que cresce a capacidade posta em prática, ou a sua complexidade.
Assim, o curso real seguido por uma pessoa, a combinação de atividades que ela considera mais interessante, é decidido porsuas inclinações e talentos e por suas circunstâncias sociais, pelo que seus companheiros apreciam e tendem a encorajar.
Por conseqüência, o princípio aristotélico está intimamente ligado ao bem primário da auto-estima, que o coloca em uma posição central na psicologia moral que está implícita na justiça como eqüidade.
Portanto, o membro representativo de uma sociedadebem-ordenada, desejará que os outros tenham as virtudes básicas, e, em particular, um senso de justiça. Seu plano racional de vida é coerente com as restrições do justo, e certamente ele desejará que os outros reconheçam as mesmas restrições.


Igualdade: distribuição eqüitativa dos bens

Os bens para Rawls podem ser materiais e imateriais. Dentre os bens materiais se destaca os salários, afortuna herdada, a propriedade privada dos meios de produção, desde que o sistema político se defina por essa forma de produção econômica. Bens imateriais, por outro lado, são as liberdades fundamentais asseguradas pela constituição democrática, a liberdade de participar do processo político e de se candidatar aos cargos e funções de representação, a educação e qualificação para o trabalho, a...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A teoria da justiça de john rawls
  • John Rawls e a teoria da Justiça
  • A TEORIA DA JUSTIÇA DE JOHN RAWLS
  • Uma teoria de justiça
  • teoria da justiça de John Rawls
  • John rawls
  • John rawls “uma teoria de justiça”
  • Resenha Uma Teoria da Justiça – John Rawls

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!