Um historiador fala de metodologia

2195 palavras 9 páginas
Resenha: CARDOSO, Ciro Flamarion. Um historiador fala de teoria e metodologia: ensaios. Bauru, SP:
Edusc, 2005 – por Fabrício Sant’Anna de Andrade

CARDOSO, Ciro Flamarion. Um historiador fala de teoria e metodologia: ensaios.
Bauru, SP: Edusc, 2005.
Fabrício Sant’Anna de Andrade
Acadêmico em História da Universidade Estadual de Goiás – UnU Itumbiara

Produzida pelo professor/pesquisador Ciro Flamarion Cardoso, Um historiador fala de teoria e metodologia: ensaios, nos fornece uma ampla discussão no que se refere à teoria da História. Ao dialogar com diferentes tendências historiográficas, o autor promove uma série de debates em torno da questão de como se “fazer História”.
Com sua postura marxista, acredita que a História só possa ser interpretada através das condições materiais que compõem cada sociedade e não pela consciência, linguagem ou religião que cada uma possui. Apóia as primeiras gerações dos Annalles por privilegiarem as estruturas e a longa duração, refutando veementemente o positivismo por restringir-se apenas à história factual e a curta duração.
Num segundo momento de sua trajetória, debates entre as tendências pósmodernas, o neoconservadorismo e a História Cultural tornaram-se constantes. Segundo o autor, o pós-moderno surge com os problemas da modernidade e também com o intuito de preencher algumas lacunas deixadas pelo marxismo. Apesar de trazer algumas contribuições para a história estrutural, isso não reduz o seu papel de superioridade sobre as demais.
Sua obra se situará neste contexto, nos aspectos de estudos teóricos e metódicos.
Publicada em 2005, é composta por um conjunto de ensaios os quais nos permitem refletir acerca das discussões de como a história pode ser vista em tempos atuais.
É notável a preocupação do autor frente a novas visões de tempo e espaço e a relação que estes estabelecem com a história, devido às variadas funções que exercem em diversas áreas.
Na vida moderna os acontecimentos se dão de forma

Relacionados

  • Resenha do capítulo “a observação histórica” do livro apologia da história
    1129 palavras | 5 páginas
  • Resumo sobre os textos de Durval Muniz
    1016 palavras | 5 páginas
  • metodologia
    957 palavras | 4 páginas
  • Fichamento - Fontes e técnicas específicas da história da África, T. Obenga
    1460 palavras | 6 páginas
  • O FIM DO MUNDO ANTIGO: UMA DISCUSSÃO HISTORIOGRÁFICA
    1105 palavras | 5 páginas
  • jenkins
    780 palavras | 4 páginas
  • A Apologia da História ou O Ofício do Historiador
    2785 palavras | 12 páginas
  • Peça Invasões Bárbaras
    2485 palavras | 10 páginas
  • marc block
    2940 palavras | 12 páginas
  • Historia Do Tempo Presente
    389 palavras | 2 páginas