Transparencias Fernanda Ronca Contrução do Eu na Modernidade

Páginas: 33 (8148 palavras) Publicado: 1 de maio de 2015
1

A CONSTRUÇÃO DO EU NA MODERNIDADE

1) INTRODUÇÃO
Quais condições levaram ao surgimento da Psicologia, no final do século XIX?
Como foi se dando a história do pensamento humano e a construção do mundo
psicológico?
Estudaremos as expressões humanas, que traduzem o espírito da época: dos hábitos à
arquitetura, da música à visão de si mesmo.
Quais motivos levaram ao surgimento de um profissionalpsicólogo, dentro dos moldes da
ciência?
1) O surgimento da noção de subjetividade privada: as pessoas são indivíduos livres,
indivisíveis, independentes uns dos outros e donos de seus destinos.
2) Esta concepção de sujeito entra em crise! Gera um sujeito em crise de identidade. Surge
então a necessidade de um profissional que pudesse lhe restituir a estabilidade, a
identidade perdida.

CAPÍTULO 2:A PASSAGEM DA IDADE MÉDIA AO RENASCIMENTO

Concepção atual do que seja o “eu”, não era
possível.

Idade Média

Reina o Teocentrismo: Deus onipresente e
onisciente. Não há lugar para a liberdade
humana. Não há privacidade. Proibido pecar,
mesmo que em pensamento.
Tudo fazia parte de um plano maior, de um todo
perfeito, disposto e controlado por Deus e por seus
representantes na terra: a Igreja e aBiblia. A noção de
justiça é a da colocação de cada ser no lugar que lhe é
próprio. Há a ideia de que o homem é predestinado.

2

Música

-

Canto

Gregoriano:

canto

em

uníssono, todos cantam exatamente a mesma coisa. Sua
letra é um texto sagrado e já conhecido pelos ouvintes: é
a reafirmação do já sabido. Não há propriamente uma
melodia, não há refrão ou passagens bruscas e o ouvinte
nãoconsegue “segurar-se” em nada. Ele não pode se
localizar e não deve “prestar atenção” ao que ouve. A
leve melodia liga-se ao que há de mais espiritual – o
sopro da voz, o sublime. Retira-se da música todos os
seus elementos rítmicos, inclusive os instrumentos de
acompanhamento
EXPRESSÕES
HUMANAS
Literatura: absolutamente controlada pela Inquisição
(tribunal eclesiástico destinado a reprimir aheresia).
Tudo que pudesse ser empecilho para a verdade de Deus
e da Igreja, era queimado ou trancafiado. (Corpo Social,
obra que é um ex. clássico da época e, retrata bem a
rigidez de um mundo concebido como hierarquizado por
uma ordem superior. Não cabe ao homem questioná-la
ou pretender escolher ou mudar o lugar que lhe cabe;
pg.18)
Pintura: Criada para exaltar Deus e os santos católicos As obras têmaspecto ornamental, com
formas estilizadas. Predominam temas bíblicos, e a simetria é a base das composições.
O tamanho dos personagens depende de sua importância social ou religiosa. Muitos dos
trabalhos retratam cenas de pecado e tentação, recorrendo à utilização de figuras simbólicas
complexas, originais, imaginativas e caricaturais.
A arte mais desenvolvida na época, foi a arquitetura, com aconstrução de inúmeras Igrejas.
NOÇÃO DO EU EM TAL PERÍODO: Comparado ao lugar que o “eu” ocupa hoje –
em que o excesso dele é justamente o problema (individualismo) – o “eu” da Idade Média era

3

quase inexistente: como não havia a liberdade de se optar pelos rumos de sua vida, o homem
não seria, assim, propriamente sujeito. Percebe-se então que o “eu” nem sempre foi soberano;
a afirmação do“eu” foi construída gradativamente.

CAPÍTULO 3: O HUMANISMO NO RENASCIMENTO (séc. XV e XVI)
A partir dos seguintes acontecimentos, vamos pensar como tais mudanças influenciaram
a vida das pessoas, a visão que tinham do homem e do mundo.

- a diminuição do poder da igreja
O homem perde seus referenciais! Afinal
Deus e a igreja, assim como o sistema feudal,
eram para ele, referências totais. O homemrenascentista não havia perdido a fé em Deus, porém,
Deus já não era mais o centro em volta do que tudo
girava; era como se ele tivesse ido para o céu
deixando o mundo sob a responsabilidade dos homens.
Se por um lado, na Idade Média não havia a
liberdade, por outro era
- a crise do sistema feudal

fácil compreender o mundo, pois as referências
eram claras: o certo e o errado já estavam bem...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Transparencia
  • Transparencia
  • Fernanda
  • transparencia
  • transparencia
  • Transparência
  • E-transparencia
  • transparencia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!