Trabalho de Soja

Páginas: 15 (3632 palavras) Publicado: 20 de outubro de 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIANGULO MINEIRO


Aline borges torino
débora luiza de sousa
Fernanda amaral corrêa nunes
Mariana mendes alves
Ruan cairo ALVES DE SENE













Fitotecnia III


















UBERABA/MG
2013
Aline borges torinOdébora luiza de sousa
Fernanda amaral corrêa nunes
Mariana mendes alves
Ruan cairo ALVES DE SENE










cultura da soja

Helicoverpa armigera






Trabalho apresentado ao Programa de Graduação em Engenharia Agronômica do Instituto Federal de Educação,Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro, como requisito parcial para conclusão da disciplina de Fitotecnia III.

Professor: Dr. Sérgio Ademir Calzavara











UBERABA/MG
2013
SUMÁRIO




3

3
1 INTRODUÇÃO 3
1 INTRODUÇÃO 3
2 DESENVOLVIMENTO 5
2 DESENVOLVIMENTO 5
2.1 Aspectos Biológicos 5
2.2 Danos 9
2.3 Estratégias de manejo 10
3 CONCLUSÃO 16
3 CONCLUSÃO 16Diante da realização deste trabalho pode-se concluir que a lagarta Helicoverpa armigera é um dos principais inseto-praga na cultura da soja, que vem causando sérios danos na mesma e consequentemente prejuízos para os produtores. 16
Diante da realização deste trabalho pode-se concluir que a lagarta Helicoverpa armigera é um dos principais inseto-praga na cultura da soja, que vem causando sériosdanos na mesma e consequentemente prejuízos para os produtores. 16
Para obter o manejo eficiente deve-se atentar para o monitoramento constante da cultura, evitar o uso indiscriminado de agrotóxicos realizando a rotação do modo de ação do inseticida, utilizar plantas resistentes e adotar o controle biológico, sendo assim o controle pode ser eficaz. 16
Para obter o manejo eficiente deve-se atentarpara o monitoramento constante da cultura, evitar o uso indiscriminado de agrotóxicos realizando a rotação do modo de ação do inseticida, utilizar plantas resistentes e adotar o controle biológico, sendo assim o controle pode ser eficaz. 16
bibliografia consultada 17
bibliografia consultada 17






















1 INTRODUÇÃO

Nas últimas safras, ataques severos delagartas nas principais culturas da região do Cerrado têm sido relatados por produtores empresariais. A suspeita predominante recai sobre a ocorrência de populações de Spodoptera frugiperda e Helicoverpa spp. (Lepidoptera: Noctuidae) causando, conforme sua especificidade, severos danos em cultivares que possuem genes que expressam proteínas Bt supostamente resistente a essas pragas.
O gêneroHelicoverpa é composto por diversas espécies altamente destrutivas, devido a suas características biológicas (polifagia, alta fecundidade, alta mobilidade local das lagartas e migração das mariposas) que lhe permite sobreviver em ambientes instáveis e adaptar-se a mudanças sazonais do clima.
A ocorrência de lagartas do gênero Helicoverpa na região do Cerrado foi observada a partir de fevereiro de 2012em níveis populacionais nunca antes registrados, causando sérios prejuízos econômicos em milho, algodão, soja, feijão comum, caupi, milheto e sorgo. No país, há também relatos de ataques em tomate, pimentão, café e citros, dentre outras plantas.
A taxonomia desse gênero é complexa e requer conhecimentos muito específicos de suas estruturas reprodutivas. Na safra 2012/13, em amostras origináriasde lavouras de soja, milho e algodão, nos estados da Bahia, Paraná, Mato Grosso e Distrito Federal, a Embrapa identificou, com base na genitália masculina e análise molecular de adultos, a espécie exótica quarentenária Helicoverpa armigera.
Até o início de 2013, a praga não havia sido identificada no Brasil, por isso produtores e pesquisadores pensavam que a causadora dos prejuízos seria a...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Trabalho De Soja
  • TRABALHO DE SOJA
  • trabalho de historia soja
  • Trabalho sobre soja
  • Trabalho MP SOJA
  • Soja
  • Soja
  • soja

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!