TRABALHO DE POLÍTICA SOCIAL II RESUMO DO 2º E 3º CAPÍTULO

Páginas: 12 (2913 palavras) Publicado: 20 de outubro de 2014


















TRABALHO DE POLÍTICA SOCIAL II
RESUMO DO 2º E 3º CAPÍTULO














Professsora: Josy Luiz

GRADUANDAS: 4º
CRISTIANNE PEREIRA DE SÁ
KALINA KRISTINE MAGALHÃES
LUANA KEILLA DE OLIVEIRA VASCONCELOS
LUZIA MARIA H.V. N. DE OLIVEIRA
MARIA VIVIANA DOS SANTOS
MARIA APARECIDA DA SILVA
NILZA CRISTINA GOMES FERREIRA
POLLYANA MARIA DA SILVABATISTA
ROSILENE BARBOSA MACEDO
ROSINEIDE MARIA FERREIRA
VIVIANE MARIA DA CONCEIÇÃO CELESTINO
CAPÍTULO 2





Capitalismo Liberalismo e Origem da Política Social.


As políticas sociais se gestaram na confluência dos movimentos de ascensão do capitalismo com a revolução industrial, das lutas de classes e o desenvolvimento da intervenção estatal. Sua origem é comumente relacionada aosmovimento de massas social democratas na Europa Ocidental no final do século XIX, sua generalização situa-se na passagem capitalismo concorrencial para o monopolista, após a segunda guerra mundial ( pós 1945). Com o intuito de manter a ordem social e punir a vagabundagem ações filantrópicas com características assistenciais identificadas como protoformas de políticas sociais. As mais exaltadase frequentemente citadas como legislações seminais são as leis Inglesas no período que antecedeu a Revolução Industrial. Essas legislações estabeleciam um “código coercitivo do trabalho”, o mesmo tinha caráter punitivo e repressivo não protetor. O principio estruturador dessas leis era obrigar o exercício do trabalho a todos que apresentassem condições de trabalhar, e as ações assistenciaisprevistas tinham por objetivo induzir o trabalhador a se manter por meio do seu trabalho. Associados ao trabalho forçado, essas ações garantiam auxílios mínimos (como alimentação). Os critérios para acesso eram fortemente restritivos e seletivos poucos conseguiam receber os benefícios. Os pobres ‘selecionados” eram obrigados a realizar uma atividade laborativa para justificar a assistência recebida.Marx desmistifica o significado”natural do trabalho e mostra que o trabalho é atividade humana, resultante do dispêndio de energia física e mental, direta ou indiretamente voltada a produção de bens e serviços, contribuindo para a reprodução da vida humana, individual e social. Se as legislações sociais pré-capitalistas eram punitivas, restritivas e agiam na intersecção da assistência social edo trabalho forçado, o “abandono” dessas tímidas e repressivas medidas de proteção no auge da Revolução Industrial lança os pobres a ‘servidão da liberdade sem proteção”, o pauperismo como fenômeno mais agudo decorrente da chamada questão social. Foram as “lutas pela jornada normal de trabalho” que provocaram o surgimento de novas regulamentações sociais e do trabalho pelo Estado.
Naquelemomento – a segunda metade do século XIX, a força de trabalho reagia a exploração extenuante, fundada na mais-valia absoluta, com a extensão do tempo de trabalho, e também a exploração do trabalho de crianças, mulheres e idosos. O estabelecimento da jornada normal de trabalho foi, desta forma, o resultado de uma luta “multissecular entre capitalistas e trabalhador”, foi decisivo para a definiçãolegal da jornada de trabalho de 10 horas, mas esta se deu ainda como legislação de exceção.O período que vai de meados do século XIX ate a terceira década do século XX, é profundamente marcado pelo predomínio do liberalismo e de seu principal sustentáculo: o principio do trabalho como mercadoria e sua regulação pelo livre mercado.O mercado leva os indivíduos a promover um fim que não fazia parte desua intenção inicial. Nesse sentido, o bem-estar pode ser um efeito não intencional da avareza. Para os liberais, o Estado não deve garantir políticas sociais, pois os auxílios sociais contribuem para reproduzir a miséria, desestimulando o interesse pelo trabalho e gerando acomodação, o que poderia ser um risco para a sociedade de mercado.
A mobilização e a organização das classes trabalhadoras...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • TRABALHO DE POLÍTICA SOCIAL II RESUMO DO 2º E 3º CAPÍTULO
  • RESUMO DO 2º E 3º CAPÍTULO DO LIVRO POLÍTICA SOCIAL: FUNDAMENTOS E HISTÓRIA
  • Resumo disciplina Política Social II
  • Resumo do Capitulo Trabalho e Classe Social
  • Resumo dos capítulos 3 e 6
  • Resumo do 1º, 2º e 3º capítulo do livro: Aprender Antropologia, de François Laplantine
  • Resumo capitulo II
  • Resumo 3º Capítulo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!