trabalho de educação comparada

Páginas: 8 (1829 palavras) Publicado: 27 de julho de 2014


Mestrado em Educação Turma 2.1.14









Unidade Curricular: Educação Comparada






Mestrandos

Katia silva de Amorim
Fatima Silva de Sousa


Profª Drª. Zulma
























Assunção - PY
2014





PRINCIPIOS CURRICULARES: TIPO DE CURRICULO DO SISTEMA BRASILEIRO.
As Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) são normasobrigatórias para a Educação Básica que orientam o planejamento curricular das escolas e dos sistemas de ensino. Elas são discutidas, concebidas e fixadas pelo Conselho Nacional de Educação (CNE).
O currículo, entretanto, abrange tudo o que ocorre na escola, as atividades programadas e desenvolvidas sob a sua responsabilidade e que envolvem a aprendizagem dos conteúdos escolares pelos alunos, naprópria escola ou fora dela, e isso precisa ser muito bem pensado na hora de elaborar um projeto político-pedagógico.
Há várias formas de composição curricular, mas os Parâmetros Curriculares Nacionais indicam que os modelos dominantes na escola brasileira, multidisciplinar e pluridisciplinar, marcados por uma forte fragmentação, devem ser substituídos, na medida do possível, por uma perspectivainterdisciplinar e transdisciplinar. O que isso significa?
Interdisciplinaridade significa a interdependência, interação e comunicação entre campos do saber, ou disciplinas, o que possibilita a integração do conhecimento em áreas significativas.
Transdisciplinaridade é a coordenação do conhecimento em um sistema lógico, que permite o livre trânsito de um campo de saber para outro, ultrapassando aconcepção de disciplina e enfatizando o desenvolvimiento de todas as nuances e aspectos do comportamento humano.
para a Educação Infantil, o Ensino Fundamental e o Ensino Médio, que nortearão os currículos e os seus conteúdos mínimos, de modo a assegurar a formação básica comum".
O processo de definição das diretrizes curriculares conta com a participação das mais diversas esferas da sociedade.Dentre elas, o Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Educação (Consed), a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), a Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd), além de docentes, dirigentes municipais e estaduais de ensino, pesquisadores e representantes de escolas privadas.

Sabe-se que o currículo escolar é um dos pontos mais difíceis a seremenfrentados pela escola. Duas questões podem ser inicialmente levantadas em relação a esse aspecto:
Quem define o que e como a escola deve ensinar?  Tradicionalmente, as escolas públicas têm a sua prática pedagógica determinada ou por orientações oriundas das secretarias de educação ou pelos próprios livros didáticos. Isso resulta, na maioria das vezes, em uma prática curricular muito pobre,que não leva em conta nem a experiência trazida pelo próprio professor, nem a trazida pelo aluno, ou mesmo às características da comunidade em que a escola está inserida. Por outro lado, isso restringe a autonomia intelectual do professor e o exercício da sua criatividade.
Assim sendo, é indispensável que a escola se reúna para discutir a concepção atual de currículo expressa tanto na LDBENquanto nas Diretrizes Curriculares Nacionais para os diferentes níveis de ensino e também nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN’s). A legislação educacional brasileira, quanto à composição curricular, contempla dois eixos:
Uma Base Nacional Comum, com a qual se garante uma unidade nacional, para que todos os alunos possam ter acesso aos conhecimentos mínimos necessários ao exercício da vidacidadã. A Base Nacional Comum é, portanto, uma dimensão obrigatória dos currículos nacionais e é definida pela União.
Uma Parte Diversificada do currículo, também obrigatória, que se compõe de conteúdos complementares, identificados na realidade regional e local, que devem ser escolhidos em cada sistema ou rede de ensino e em cada escola. Assim, a escola tem autonomia para incluir temas de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Educacao comparada
  • educaçao comparada
  • educação comparada
  • educação comparada
  • educação comparada: Brasil e Paraguai
  • Educação comparada: brasil e paraguai
  • Educação Comparada
  • O papel da educação brasileira comparada à educação ateniense

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!