Trabalho complementação de carga horária

Páginas: 8 (1915 palavras) Publicado: 27 de setembro de 2011
UNIVERSIDADE DE CUIABÁ – UNIC
CIÊNCIAS CONTÁBEIS

Carlos Alberto Almeida

RESUMO DO CAPÍTULO 2 DO LIVRO “A SOCIEDADE EM REDE”
A nova economia: informalismo, globalização, funcionamento em rede.

Cuiabá
2011

Carlos Alberto Almeida

RESUMO DO CAPÍTULO 2 DO LIVRO “A SOCIEDADE EM REDE”
A nova economia: informalismo, globalização, funcionamento em rede.Trabalho apresentado para complementação de carga horária na disciplina de Humanidades II do curso de Ciências Contábeis noturno da Universidade de Cuiabá – UNIC.

Cuiabá
2011
SUMÁRIO

INTRODUÇÃO 4

1 A nova economia: informalismo, globalização, funcionamento em rede 5

CONCLUSÃO OU CONSIDERAÇÕES FINAIS 10
REFERÊNCIAS 11

INTRODUÇÃO

Uma nova economia, informacional eglobal, surgiu nas duas últimas décadas. É informacional, porque a produtividade e a competitividade de unidades ou agentes nessa economia dependem basicamente da sua capacidade de gerar, processar e aplicar de forma eficiente a informação baseada em conhecimentos. É global porque as principais atividades produtivas estão organizadas em escala global, diretamente ou mediante uma rede de conexõesentre agentes econômicos. É informacional e global porque a produtividade é gerada e a concorrência é feita em uma rede global de interação.

Nos últimos trinta anos surgiu uma nova forma de economia global e internacional, que se organiza em rede onde o conhecimento é aplicado na administração e tecnologia do próprio conhecimento. O que caracteriza, define e distingue essa nova forma deeconomia, são as fontes de produtividade novas, juntamente com os caminhos específicos de seu crescimento de produtividade que indicam tais características.

Usando a afirmação de que a produtividade impulsiona o progresso, além de que, a produtividade é uma função da transformação tecnológica significa dizer que, as características da sociedade são fatores que estão submetidos ao crescimentoeconômico, pela maneira que se une a inovação tecnológica, além de seu impacto em tal inovação. A produtividade é a fonte da riqueza das nações e a tecnologia é o fator que leva a produtividade. Empresas e nações são os verdadeiros motores do crescimento econômico. Empresas são motivadas não pela produtividade e sim pela lucratividade, para qual a produtividade e a tecnologia podem ser meiosimportantes, mas não os únicos. A regulamentação governamental, o fornecimento de água e energia, nível de instrução da mão-de-obra entre outros, são fatores fundamentais neste processo. Os verdadeiros determinantes da inovação tecnológica e do crescimento da produtividade, nada mais são do que a lucratividade e a competitividade. E o processo de globalização realimenta o crescimento daprodutividade, na medida em que as empresas melhoram seu desempenho quando encaram maior concorrência ou disputam fatias de mercado. Possibilitada pelas novas tecnologias da informação, a integração global dos mercados financeiros teve um grande impacto na dissociação crescente entre o fluxo de capital e as economias nacionais. O capital, os capitalistas e as empresas capitalistas aumentaram substancialmentesua lucratividade nos anos 90. Forma-se um núcleo de empresas que tiveram um grande crescimento de produtividade e lucratividade (microeletrônica, microcomputadores, telecomunicações, instituições financeiras) e, em torno delas, novas empresas capitalistas dinâmicas globais. Porém, em uma aparente contradição, no mesmo período em que a revolução da tecnologia teve início observa-se uma tendência dediminuição da taxa de crescimento da produtividade, o que poderia indicar não haver diferença, na questão da produtividade, entre a era industrial e a informacional. Em relação a esse ponto, primeiro é de se destacar que normalmente há uma defasagem temporal entre a inovação tecnológica e a produtividade da economia, já que a difusão dos novos processos nas instituições e culturas precisa...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Direito de Trabalho
  • Carga horaria
  • carga horaria
  • carga horaria
  • Carga horaria
  • carga horaria
  • Carga Horária Flexível UFAL
  • Distribuição de carga horaria

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!