Tipos de reforçamento na psicologia experimental

Páginas: 10 (2489 palavras) Publicado: 9 de novembro de 2012
SUMÁRIO

1.Introdução............................................................................................................... 02
2. Método................................................................................................................... 05
▪ 2.1 Sujeito ...................................................................................................... 05
▪2.2 Material..................................................................................................... 05
▪ 2.3 Procedimento ........................................................................................... 05
▪ 2.3.1 Reforço contínuo da resposta de pressão à berra CRF.................... 05
▪ 2.3.2 Reforço intermitente em razão fixa – FR2........................................ 06
▪ 2.3.3 Reforço intermitente em razão fixa – FR 5........................................ 06
▪ 2.3.4 Reforço intermitente em razão variável – VR 5................................. 07
3. Resultados / Discussão......................................................................................... 09
▪ 3.1 Gráfico...................................................................................................... 09
4. Conclusões............................................................................................................ 12
5. Referência Bibliográfica......................................................................................... 14
6.Anexos................................................................................................................... 15















1. Introdução


Este relatório foi elaborado a partir de práticas distintas dentro da teoria de Psicologia Experimental. Estas práticas ocorrerem no laboratório de Psicologia Experimental na UNISA – Universidade de Santo Amaro.
Foram realizados experimentos com sujeito laboratorial, onde aplicamos esquemas dereforçamento da teoria comportamental. Com os experimentos realizados, observamos diferentes respostas através de três tipos de reforçamento: Reforço Contínuo – CRF, Reforço Intermitente de Razão Fixa e Reforço Intermitente de Razão Variável.
No esquema de reforço contínuo, todo comportamento emitido pelo sujeito é imediatamente reforçado. Este esquema de reforçamento é de fácil aprendizageme aumenta rapidamente a frequência de um comportamento. Existe uma relação de recompensa ao indivíduo quando determinado comportamento é emitido, sendo que o comportamento é específico, assim a relação de resposta/reforço fica clara para o sujeito.
No esquema de reforço continuo (CRF), de acordo com Moreira e Medeiros (2007) “toda resposta é seguida do reforçador” (p. 117). E para queocorra máxima eficácia na instalação do comportamento, Gomide e Dobrianskyj (1995) diz que “o reforço deve ser dado, imediatamente, após o comportamento ter ocorrido” (p. 62), pois o sujeito deve associar a resposta ao comportamento específico emitido.
No esquema de reforço intermitente o sujeito não sabe quando ocorrerá o reforço e isto faz com que ele trabalhe de forma mais constante em buscadeste reforço. Neste esquema temos: reforço intermitente de razão fixa, reforço intermitente de razão variável, reforço intermitente de intervalo fixo e reforço intermitente de intervalo variável. Porém, neste trabalho, só daremos ênfase ao reforço intermitente de razão fixa e reforço intermitente de razão variável. Nestes dois tipos de reforçamento a obtenção do reforço depende do sujeito, poissabendo ou não o número de comportamentos que se deve apresentar esta sequência não muda, somente pode variar o número de comportamentos de um reforço para o outro e devido a isto dependerá do esforço do sujeito.
Reforço intermitente pode ser descrito, segundo Moreira e Medeiros (2007) como “nem todas as respostas são seguidas de reforço, ou melhor, apenas algumas respostas são seguidas...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Psicologia Experimental
  • Psicologia Experimental
  • Psicologia Experimental
  • Psicologia Experimental
  • psicologia experimental
  • Psicologia Experimental
  • PSICOLOGIA EXPERIMENTAL
  • Psicologia Experimental

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!