Texto Final Servi O Social Na Contemporaneidade FHTM3

Páginas: 15 (3576 palavras) Publicado: 3 de abril de 2015
1. INTRODUÇÃO
Pretende-se com este trabalho de compilação de estudo bibliográfico, buscar fazer um paralelo entre as transformações desenvolvidas no Estado com seus modos de produção do capital, tão necessários nessa época de consumo em contraposição com as consequências da produção no meio da sociedade civil, a crise instalada no meio dessa produção capitalista na contemporaneidade, bem como otrabalho do Serviço Social no meio de todo este cenário.


2. DESENVOLVIMENTO

2.1. As novas configurações do Estado e da Sociedade Civil no contexto da crise do capital.
O Estado sempre acompanhou os longos períodos de desenvolvimento do capital em seu crescimento e sua manutenção e se modifica, cumprindo seu papel na reprodução social do trabalho e expressando a hegemonia do capital, nasformações sociais particulares, ainda que com traços gerais comuns. Ou seja, o Estado ganhou certa autonomia em relação à dinâmica imediata da sociedade civil, sobretudo nos idos dos chamados Anos de Ouro – 1946 ao início dos anos 70 do século XX.
Atualmente a sociedade civil pode ser considerada como um território onde se realizam as relações econômicas e sociais privadas, da luta de classes, da disputade hegemonia e da contradição. Essa dinâmica da sociedade civil sempre terá reflexos no Estado, os quais são mediados pelas suas instituições e quadros técnicos, mas assegurando‐se sua direção de classe.
Dessa forma não se pode pensar o Estado sem a sociedade civil e vice‐versa.
O Estado deveria representar mais o interesse geral e, dessa forma, dispor de uma base mais estreita de ação e decisãoque a empresa globalizada, cujos interesses orientam a ação deste mesmo Estado, com destaque aqui para o capital financeiro como produto fundamental para a pressão político‐econômica e chantagem sobre os Estados nacionais, para que implementem suas políticas e não exerçam a soberania.
Assim, o que ocorre, na verdade é que os assuntos particulares de determinado grupo ou empresa orientam os deinteresse geral do os de interesse público do Estado, no quadro de uma dissociação entre o poder econômico global e o poder político nacional. Trata‐se de gerir um forte fracionamento social e territorial. Há uma perda de coerência entre Estado, aparelho produtivo, moeda e sociedade, produzida pelo referido fracionamento e pelos movimentos de deslocalização do capital internacional, que terminam porrequerer um Estado forte, que enfatiza a lei e a ordem, presidindo os “grandes equilíbrios” sob o olhar vigilante das instituições financeiras.
Num contexto em que há pressão pela alocação do gasto público, a disputa por esses fundos intensifica‐se. Então, sob o argumento ideológico da “escassez de recursos”, de “conter o déficit público”, ou mesmo, como no caso do Brasil hoje, de “evitar a volta dainflação” e gerar um círculo virtuoso de crescimento, preconiza‐se o corte dos gastos estatais, para o “equilíbrio das contas públicas”, como indicador de saúde econômica. Assim, promove‐se, do ponto de vista fiscal, uma mudança de pauta regressiva, que atinge especialmente os direitos e as políticas sociais.
Um aspecto central para produzir tais transformações no âmbito do Estado e da sociedadecivil é a grande ofensiva ideológica em curso. De fato, para manter‐se como modo hegemônico de organização econômica, política e social, num mundo tão inseguro e violento e cujo sentido não se orienta para o atendimento das necessidades sociais da maioria das pessoas, mas para o valor de troca e a rentabilidade do capital o regime neoliberal desencadeou inúmeras estratégias ideológicas eculturais, tendo a mídia, especialmente a TV, como um instrumento decisivo de constituição de hegemonia.
Este é o caráter do ajuste estrutural proposto pelos organismos internacionais, como forma através da qual as economias nacionais devem adaptar­-se às novas condições da economia mundial. Esses mesmos organismos já admitem o custo social e político do ajuste, tanto que passaram a ter preocupações em...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Servi o social na contemporaneidade
  • ATPS SERVI O SOCIAL NA CONTEMPORANEIDADE
  • final FHTML SERVI SOCIAL
  • Resenha do texto movimentos sociais na contemporaneidade
  • POP NASF SERVI O SOCIAL FINAL
  • RESUMO DO TEXTO OS FUNDAMENTOS HISTÓRICOS E TEORICO METADOLOGICO DO SERVIÇO SOCIAL BRASILEIRO NA CONTEMPORANEIDADE
  • Servi;o Social
  • Servi O Social

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!