terceiro ensaio freud

Páginas: 9 (2175 palavras) Publicado: 11 de agosto de 2013
As Transformações da Puberdade

A passam da infância para a vida adulta é marcada pela transferência da pulsão sexual auto-erógena para um objeto sexual externo. As pulsões sexuais parciais que faziam parte de zonas auto-erógenas, agora são subordinadas a primazia da zona genital. Um fator que ocorre tanto no homem quanto na mulher, e que seguem caminhos distintos na vida adulta. A pulsãosexual coloca-se agora a serviço da função reprodutora; torna-se altruísta, por assim dizer.
(1) O PRIMADO DAS ZONAS GENITAIS E O PRÉ-PRAZER
O aparelho sexual é desenvolvido e é estimulado por três caminhos: vindo do mundo externo, mediante a excitação das zonas erógenas já conhecidas, do interior do organismo, por vias que ainda há de se explorar, por sua vez é um repositório de impressões externase um receptor de excitações internas.

Tensão Sexual
O sentimento de tensão tem o caráter de desprazer. Quando zonas erógenas secundárias são estimuladas, há um aumento do desejo sexual, e quando esse desejo não saciado, há então um desprazer.

O Mecanismo do Pré-Prazer
A estimulação adequada de uma zona erógena, especificamente o órgão genital, para um aumento da tensão sexual, éconsiderada como o pré-prazer. E a descarga em sua totalidade é um prazer, a satisfação, extingue temporariamente a tensão da libido. O pré-prazer é característico da pulsão sexual infantil, o prazer final portanto está ligado a puberdade.

Os Perigos do Pré-Prazer
Quando o pré-prazer se revela grande demais, a pulsão parcial contribuindo de medida incomum para a obtenção de prazer, pode promover afixação de uma zona erógena diferente ao alvo sexual normal (fases do desenvolvimento), em uma época posterior a infância, o pré-prazer é estimulado de forma demorada afim de prolongar o aumento da pulsão sexual, o que explica o aparecimento de algumas perversões.

Teoria da Libido
Num primeiro momento, Freud fez da libido uma energia, uma manifestação dinâmica da vida psíquica, do impulso (oupulsão) sexual, um desejo sexual, desejo esse que não é apenas fornecida pelas camadas sexuais, mas por todos os órgãos do corpo, chamando assim a libido de ordem sexual, de libido do ego, que quando investida em objetos, busca satisfazer-se, torna-se libido objetal, essa libido objetal pode deslocar-se de objeto para objeto, trocando seus investimentos, nesse sentindo a libido é sublimada, podendo serdesviada para um objeto não sexual, ou seja, para a cultura, desenvolvimento da arte, da literatura, do teatro, da música entre outros.
A libido dividi-se em pulsões parciais, estão ligadas a região do corpo. Toda pulsão parcial busca satisfação no próprio corpo, denominada como “auto-erotismo”. A libido seria, então, uma força psíquica que empurra o organismo para descarregar uma pressão dadanuma determinada região ou órgão, ela é uma excitação que precisa de descarga. Logo, as excitações corporais dos mais diversos tipos, relativas às zonas erógenas, deveriam também ser pensadas compreendendo montantes de energias que procuram escoamento.
Assim, reconhecendo que o “eu” também poderia ser investido por uma energia sexual e ser tomado como objeto da pulsão sexual, ele passa a agregaràs pulsões de autoconservação um complemento libidinal; isso não seria apenas uma característica particular dos processos mórbidos, mas sim caracterizaria, até certo ponto, a própria psicologia da pessoa normal. Diz Freud: “O narcisismo, nesse sentido, não seria uma perversão, mas o complemento libidinal do egoísmo inerente à pulsão de autoconservação, da qual, justificadamente, se atribui uma dosea todo ser vivo” (FREUD, 1914c, p. 82; SE, XIV, p. 73).
A libido narcísica ou do ego parece-nos ser o grande reservatório de onde partem as catexias de objeto e no qual elas voltam a ser recolhidas, e a catexia libidinosa narcísica do ego se nos afigura como o estado originário realizado na primeira infância, que é apenas encoberto pelas emissões posteriores de libido, mas no fundo se...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Questionário Três Ensaios
  • Os três ensaios de Freud
  • Três ensaios sobre a sexualidade
  • Resumo 1º e 2º ensaio de freud
  • FREUD TRES ENSAIOS SOBRE A SEXUALIDADE
  • Três ensaios sobre a sexualidade
  • Tres ensaios sobre a teoria da sexualidade de sigmund freud
  • Resumo dos tres ensaios sobre a teoria da sexualidade de freud

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!