TERAPIA OCUPACIONAL

Páginas: 8 (1796 palavras) Publicado: 28 de outubro de 2014
Posicionamento e Mobilização do Paciente HemiparéticoAlgo que observo bastante nos cuidadores e familiares de pacientes que tornam-se hemparéticos é a dificuldade e preocupação quanto à maneira correta de realizar as transferências e posicionamentos, uma vez que agora só contam com metade do corpo realizando movimentação ativa.
Cabe também ao Terapeuta Ocupacional orientar os cuidadores eresponsáveis pelos nossos pacientes quanto a isso, uma vez que dependendo de como mobilizamos este paciente, podemos:
1-) Evitar úlceras por pressão,
2-) Manter o paciente confortável,
3-) Evitar pequenos traumas na coluna do paciente, e na nossa também,
4-) Estimular a funcionalidade, e
5-) Manter a simetria, prevenindo dores musculares devido a postura incorreta.
Primeiramente, é importanteque todos os estímulos venham de encontro ao lado afetado, para trabalhar a consciência corporal, a associação e a parte sensorial que encontra-se diminuída. Como estímulos, compreendemos pessoas que conversam com o paciente, televisão, rádio, móveis, objetos a serem oferecidos, entre outras coisas.

POSICIONAMENTOS
Quando mantemos o nosso paciente em decúbito dorsal, devemos nos atentar àsimetria dos ombros, posicionando dois ou três travesseiros de forma a manter a cabeça centralizada. Um travesseiro também deve ser utilizado para manter o membro superior afetado ligeiramente mais alto do que o resto do corpo, favorecendo a circulação e evitando edema.

Em decúbito lateral, no caso do lado parético ficar voltado para baixo, devemos sempre manter o membro superior à frente, em cima deum travesseiro para favorecer a circulação. O membro inferior afetado deve ficar estendido, e o membro inferior saudável flexionado e sobre um travesseiro ou almofada, para não pressionar o afetado. É interessante posicionar um rolo de posicionamento ou um travesseiro um pouco maior nas costas do paciente, evitando que ele role e saia da posição.

Em decúbito lateral, no caso do lado paréticoficar voltado para cima, a posição será semelhante à anterior, com o cuidado de manter todo o lado afetado ligeiramente flexionado e sobre travesseiros. Atente-se também à cabeça: ela nunca deve ficar tombada para trás.

Quando o paciente estiver em sedestação, ele sempre deve estar em simetria. O lado parético deve ficar na mesma posição do lado saudável, mantendo a coluna na linha média. Umtravesseiro de posicionamento também é indicado, bem como estimular o paciente a posicionar com autonomia o lado afetado.

TRANSFERÊNCIAS
Para realizarmos a transferência, devemos seguir uma sequência de passos, que começará com a lateralização do paciente, a transferência do decúbito lateral para a sedestação, e da sedestação para a posição ortostática.
Existem várias alternativas para alateralização. Qualquer uma delas pode ser utilizada, é interessante que o cuidador experimente todas, para verificar qual é mais confortável para ele e para o paciente.
Nós sempre utilizaremos as grandes articulações, como as cinturas escapular e pélvica, joelhos e tornozelos; pois estas permitem que o paciente seja mobilizado em bloco. Chamamos estas articulações como pontos-chave de controle.Lateralização – Alternativa 1
Oriente o paciente a proteger o membro superior afetado com o saudável, de forma a imobilizá-lo durante a lateralização. Na figura, sugiro duas alternativas para que o punho mantenha-se protegido. O cuidador se manterá do lado do hemicorpo saudável e utilizará como pontos-chave o quadril e o tornozelo do hemicorpo afetado, puxando-os em sua direção.

Lateralização –Alternativa 2
O cuidador deve manter-se do lado do hemicorpo afetado, flexionando o joelho do paciente, pois este será utilizado como ponto-chave de controle, junto com o quadril. Solicite ao paciente que se apoie no hemicorpo saudável e erga os quadris, como no exercício de ponte. Quando ele erguer os quadris, lateralize-o de forma que o joelho seja puxado em sua direção e o quadril empurrado na...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Terapia ocupacional
  • Terapia Ocupacional
  • Terapia ocupacional
  • Terapia ocupacional
  • Terapia Ocupacional
  • Terapia ocupacional
  • Terapia ocupacional
  • Terapia ocupacional

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!