Teologia na história

Páginas: 6 (1401 palavras) Publicado: 20 de maio de 2012
Teologia na história
A teologia eclesiástica perdeu-se ao longo dos séculos em infinitas elucubrações, já que os teólogos estavam mais preocupados em fazer dela uma respeitável ciência apologética.

Etimologicamente, a palavra teologia significa “dissertação sobre os deuses”. Platão já a usou no sentido de ciência da divindade; e Orígenes, no sentido de ciência do conhecimento de Deus. Hoje,esta palavra é usada especialmente com referência ao cristianismo.
O islamismo, por exemplo, no seu estudo sobre Alláh, não usa a palavra teologia. No entanto, apesar disso, é bom enumerar os vários sentidos que o conceito de teologia teve na história ocidental.
Aristóteles, que morreu 322 anos antes de Cristo, chama a teologia de ciência primária, que outra não é senão a metafísica que seria aciência tanto da essência das coisas quanto da essência eterna, imóvel, separada das coisas que nós chamamos de Deus.
Este conceito aristotélico chegou intacto até Plotino (270 D.C.) que, por causa desta concepção aristotélica, foi considerada a única definição verdadeira.
A exemplo do mestre Plotino, os neoplatônicos consideraram teólogos todos os filósofos, já que eles eram metafísicos. SantoTomás de Aquino (1225/1274), no começo do seu ensino, aceitou a definição de Plotino.
No início do “Comentário à filosofia de Aristóteles”, ele escreveu: já que a metafísica considera em primeiro lugar a essência divina,em segundo lugar, o ser como tal e, em terceiro lugar, as causas, ela (a metafísica) pode ser chamada de teologia, enquanto considera a substância divina, e pode ser chamada deFilosofia. Esta divisão parece ter sido dada primeiro por Bacon (1561/1626). Wolf, que morreu em 1824, retoma o conceito da teologia natural e define a teologia como sendo “a ciência do que é possível com a ajuda de Deus”.
Portanto, seria como parte da filosofia que é “a ciência das coisas possíveis”.
Baumgarten, que morreu em 1757, deu a melhor definição de teologia natural: “É a ciência de Deusenquanto se pode conhecer sem a fé”. Kant (1724/1804) na “Crítica da Razão Pura” aceita a distinção entre teologia racional e teologia revelada; em seguida, distingue a teologia racional em teologia transcendental e teologia natural.
A teologia transcendental considera o seu objeto simplesmente com a razão pura, por meio de conceitos transcendentais; e teologia natural se serve de conceitos quetoma emprestado da natureza (analogia).
A teologia transcendental pode ser cosmo teológico quando deduz
a existência de Deus da experiência em geral; ou ontologia,
quando deduz a existência de Deus com simples conceitos sem recorrer à experiência.
Temos, em seguida, uma teologia chamada “revelada ” porque tira seus princípios da revelação cristã formulada na Bíblia.
Duns Scoto (1265/1308)define a teologia neste sentido, chamando-
a de “ciência prática” (em oposição à metafísica, considerada ciência teórica) por ter como finalidade o reto agir do homem, em vista da sua salvação.
Ockam (1285/1350) também aceita fundamentalmente este conceito, definindo a teologia como sendo um conjunto de conhecimentos teóricos e práticos fundamentados na autoridade de Deus e destinados à salvação dohomem. (Spinosa, que morreu em 1677), aceita também a mesma definição.
Hoje, a teologia eclesiástica outra coisa não é se não uma reflexão sobre os artigos de fé deduzidos do Velho e do Novo Testamento.
Assim sendo, esta teologia tem por objetivo a “revelação” dirigida por Deus e todos os homens. Enquanto “c ciência”, ela é apenas uma atividade intelectual de um grupo específico de pessoas: osteólogos. Neste sentido, é uma atividade intelectual, concreta, histórica, que se desenvolveu a partir do começo da nossa era, em etapas sucessivas, até formar uma doutrina fixa e definida que nunca mais mudará substancialmente, por ser considerada a “revelação” de um Deus imutável. Com efeito, os papas sempre afirmaram que as definições teológicas confirmadas pelo magistério oficial eclesiástico...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A História da Teologia
  • Historia da teologia
  • A historia da teologia
  • CEFORTE Historia Da Teologia
  • Tipologia na teologia puritana da historia
  • História da teologia cristã
  • Historia da teologia sistematica
  • história da teologia cristã

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!