tecnologia de gestão

Páginas: 9 (2087 palavras) Publicado: 21 de maio de 2014
Resistência a Insulina, Síndrome Metabólica e Pico de Sulina




Josinaldo Sardinha da Silva








Barra do Corda – MA
Abril 2014


Faculdade do Médio Parnaíba - FAMEP
Curso: Educação Física
Disciplina: Base na Fisiologia Humana



Resistência a Insulina, Síndrome metabólica e Pico de SulinaTrabalho apresentado para obtenção de
uma das notas da disciplina Base na
Fisiologia Humana, referente ao primeiroperíodo do ano letivo de 2014,ministrado
pelo Professor Abraão Ferreira .





Barra do Corda – MA
Abril 2014

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO----------------------------------------------------------------------------4
2. DESENVOLVIMENTO -----------------------------------------------------------------52.1 CONCLUSAO----------------------------------------------------------------------------6
2.3 REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS-------------------------------------------------7




















INTRODUÇÃO

A resistência insulínica é uma das principais causas da síndrome metabólica. A síndrome metabólica é uma combinação de vários fatores, que juntos que vão determinar oaumento de risco de problemas cardiovasculares em uma pessoa. Fazem parte desta síndrome: o aumento dos níveis de colesterol ruim e triglicérides, elevação da pressão arterial, diabetes e aumento da obesidade abdominal.
Para diagnosticar a resistência insulínica é importante uma avaliação médica com exame físico além, da dosagem de glicose e insulina no sangue. Quanto mais cedo for identificada,maiores são as chances de combatê-la com bons hábitos alimentares, controle de peso e prática de exercícios.
Síndrome metabólica é a designação atribuída a um conjunto de fatores de risco ou valores analíticos que condicionam um grande aumento do risco de desenvolver doenças cardiovasculares e/ou Diabetes mellitus tipo II.
s causas do desenvolvimento da síndrome metabólica são complexas e não seencontram ainda completamente esclarecidas. Um rastreio dos fatores iniciais, numa grande proporção dos doentes, aponta para uma dieta desequilibrada aliada a um estilo de vida sedentário como os principais fatores de risco para o desenvolvimento da síndrome.
O principal e mais eficaz “tratamento” para a síndrome metabólica e complicações associadas passa por uma importante mudança nos hábitos devida, nomeadamente uma alimentação mais saudável e prática de exercício físico regular com perda do excesso de peso, e deixar de fumar. Como os factores encontram-se interligados, a melhoria de um dos aspectos da síndrome metabólica pode levar a uma melhoria global de todo o quadro clínico.




DESENVOLVIMENTO

Resistência insulínica
A resistência insulínica consiste na dificuldade dainsulina (hormônio produzido pelo pâncreas) em exercer a sua ação - favorecer a entrada de glicose (açúcar) para dentro da célula. Em conseqüência de um defeito da "sinalização" intracelular, ou seja, a insulina liga-se normalmente ao receptor presente na membrana da célula, mas, por um problema de "sinalização" dentro desta membrana, o comando dado pela insulina não pode ser executado.
Aconseqüência imediata é a hiperinsulinêmica (aumento da insulina), já que o pâncreas aumenta a sua produção de insulina na tentativa de vencer a dificuldade em exercer a sua ação. Com o tempo, o pâncreas "sobrecarregado" pode acabar por esgotar a sua capacidade de produção de insulina e desenvolve-se o diabetes mellitus tipo 2, principal entidade relacionada com a resistência insulínica. Hoje, sabe-se,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • tecnologias de gestao
  • Tecnologia e Gestao
  • tecnologia de gestão
  • Tecnologias da gestao
  • Tecnologia de gestão
  • Tecnologia de gestão
  • GESTÃO DE TECNOLOGIA
  • tecnologia de gestao

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!