Taxonomia

Páginas: 8 (1818 palavras) Publicado: 5 de novembro de 2013
Taxonomia e evolução

A anta-comum pertence a ordem Perissodactyla, família Tapiridae e gênero Tapirus, e foi descrita por Carl Linnaeus em 1758.4 São reconhecidas quatro subespécies: T. t. aenigmaticus (ocorre no sudeste da Colômbia, leste do Equador e nordeste do Peru), T. t. colombianus (ocorre no norte da Colômbia), T. t. spegazzinii (ocorre no sul do Brasil, Mato Grosso, leste da Bolívia,Paraguai e norte da Argentina) e T. t. terrestris (ocorre no Suriname, Guiana Francesa, Brasil, Venezuela e na província de Misiones, na Argentina).4

Estudos filognéticos, usando sequências do gene da enzima mitocrondial citocromo c oxidase II, demonstraram que a anta (Tapirus terrestris) é mais aparentada à outra espécie sul-americana, Tapirus pinchaque.5 Essas duas espécies tiveram umancestral comum, que chegou na América do Sul pelo istmo do Panamá, há cerca de 3 milhões de anos.5

O registro fóssil mostra que o gênero Tapirus surgiu na América do Sul entre 2,5 a 1,5 milhão de anos atrás, na Argentina. Os mais antigos fósseis da anta-comum datam do Pleistoceno e foram encontrados na região do rio Juruá, no Acre, Jacupiranga e Jaupaci.4
Distribuição Geográfica e Habitat

A antaocorre desde o sul da Venezuela até o norte da Argentina, habitando também o Chaco paraguaio e todo o Brasil.6 Sua distribuição diminuiu nos limites sul, na Argentina, principalmente por conta da caça e perda de habitat.6 Provavelmente foi extinta na Caatinga e no Chaco seco, de forma que agora ela está praticamente restrita à áreas mais úmidas no Pantanal e Amazônia.2 É provável que suasdensidades fossem sempre baixas na Caatinga, ocorrendo em apenas algumas áreas úmidas em zonas de transição desse bioma com outros, como a Mata Atlântica.7

Habita áreas florestadas ou abertas próximas a cursos d'água permanentes.8 Pode ser encontrada até 1 500 m de altude, no Equador, e em outras localidades, até 1 700 m.9 Durante o dia se abriga nas florestas e à noite vão paras descampadosforragear.8 Florestas de palmeiras constituem um habita importante.10 Em áreas fragmentadas, a anta pode ser encontrada em campos cultivados e em plantações de Eucalyptus, provavelmente utilizando essas áreas de forma oportunista, seja como corredor entre fragmentos de floresta, seja para procurar comida.11
Descrição
A probóscide da anta-comum é a menor dentre os tapirídeos.

É o maior mamíferonetropical, medindo até 108 cm de altura e 300 kg de peso.6 É distinguível dos outros tapirídeos por possuir uma crina, que vai desde o pescoço até a fronte da cabeça, que fica em cima de uma crista sagital, que faz parte do topo do crânio.12 13 14 Essa crista sagital possui um padrão único no desenvolvimento, emergindo do topo do crânio, e não a partir de cristas parassagitais no osso temporal, como nasoutras três espécies de tapirídeos.15 O desenvolvimento dessa crista está relacionado ao tamanho do músculo temporal, que é muito desenvolvido e extenso em sua origem, mesmo em recém-nascidos.15 Fêmeas podem chegar até 221 cm de comprimento e machos até 204 cm.4 A pele é mais grossa na nuca, e abaixo da epiderme há uma camada de tecido fibroso.4 Os adultos possuem uma cor marrom escura, ao passoque os juvenis são marrons com listras horizontais brancas.4

A fórmula dentária é 3/3, 1/1, 4/3-4, 3/3, totalizando entre 42 e 44 dentes.8 Os incisivos possuem forma de talhadeira: o terceiro incisivo superior se parece com um canino e o terceiro incisivo inferior é reduzido.8 Os caninos são cônicos e separados dos pré-molares por um diastema.8 Os pré-molares são muito semelhantes aos molares.8Os molares são lofodontes, visto ter uma dieta frugívora.14 Trata-se de uma dentição não especializada em se alimentar de gramíneas, como se observa nos cavalos.9

Possui uma probóscide, usada para pegar frutas e folhas.12 14 A probóscide não tem parte óssea e nem cartilaginosa, e nem uma musculatura intrínseca.16 Em contrapartida, o tecido do lábio superior é adaptado de tal forma que permite...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • taxonomia
  • Taxonomia
  • taxonomia
  • Taxonomia
  • Taxonomia
  • Taxonomia
  • Taxonomia
  • taxonomia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!