Tópicos para defesa de Antígona

Páginas: 7 (1609 palavras) Publicado: 4 de setembro de 2014
Caso Antígona – Argumentos para a defesa

1) Tirésias traz a desestabilização entre os deuses, o terreno e os mortos, já que Polinices não foi para o Ades. Um corpo insepulto traz terrível desgraça, sem dúvida, para o morto e para a comunidade. Para aquele, a mutilação - ser vítima da fúria devoradora de cães e pássaros carniceiros, e nenhuma honra fúnebre - ser banido da memória familiar ecívica. E, sobretudo, não adentrar a região dos mortos. Para a cidade, o risco da poluição
O próprio adivinho, Tirésias, reforça a crença na poluição, ao dizer a Creonte:
"Vem do teu querer o mal desta cidade./ Altares e lares andam conspurcados/por laivos de carne que arrancaram cães/e aves ao cadáver desse filho de Édipo. /Já os deuses recusam nossos sacrifícios/e orações, e a flama não sobe dascoxas/da vítima e as aves gritam maus augúrios/fartas dessa graxa e desse sangue humano."

Antígona defende os costumes e tem para si a importância que todo o povo dava às cerimônias funerárias.

Dizia a heroína a Creonte: "A tua lei não é a lei dos deuses; apenas o capricho ocasional de um homem. Não acredito que tua proclamação tenha tal força que possa substituir as leis não escritas doscostumes e os estatutos infalíveis dos deuses. Porque essas não são leis de hoje, nem de ontem, mas de todos os tempos: ninguém sabe quando apareceram. Não, eu não iria arriscar o castigo dos deuses para satisfazer o orgulho de um pobre rei.”

2) Creonte tornou-se rei de Tebas após a morte de Laio, porém teve de entregar o trono a Édipo após ter vencido a Esfinge, conforme prometera. Após a mortede Polinices e Etéocles, viu novamente a oportunidade de ser rei, ficando como regente de Laodamante, filho de Etéocles.

O desejo de Polinices em assumir o trono era uma convenção entre ele e seu irmão Etéocles, assim, quem deveria assumir o trono após a morte dos dois era um dos filhos (Tersandro, filho de Polinices ou Laodamante, filho de Etéocles) e não Creonte.

3) Invocamos aqui,portanto, um princípio base do Direito Civil: pacta sunt servanda = os acordos devem ser cumpridos.

A posição de Creonte como rei é semelhante às leis seguidas por Antígona: são convenções, são contratos, acordos, que todos seguem sem questionar.
Creonte era rei por convenção e a partir do momento em que nega o direito de enterrar os mortos, desobedecendo uma lei anterior a ele, torna-se ilegítimopara legislar já que toda norma deve seguir a três requisitos:
1) Feita por autoridade competente;
2) O procedimento deve ser adequado (a tirania é desadequada);
3) O conteúdo não deve ser vedado (proibir o ato fúnebre é vedado, vai de encontro aos costumes religiosos, familiares, à tradição humana de respeitar o morto e honrar sua família, e respeitar os vivos para que não precisem sentir ocheiro da putrefação e assistir a decomposição do corpo humano.)


4) Antígona tem o direito de desobedecer e resistir a lei, pois esta ofende uma lei superior, moral, natural, fundamental do homem, conforme defendido pelos líderes Gandhi e Luther King. Destaca-se que não há uso de força, mas sim de ideias pelos três personagens, ao contrário de Creonte, que utiliza-se de força para coagir seussúditos. O direito à revolução é reconhecido por todos, isto é, o direito de negar lealdade e de oferecer resistência ao governo sempre que se tornem grandes e insuportáveis sua tirania e ineficiência.

Assim voltamos a questão inicial: Devemos exercer a justiça ou cumprir a lei? E onde se encontra os princípios do Direito Democrático? Antígona nada mais fez além de cumprir com o que elajulgava certo, e a maior parte da população a apoiava, mas não se manifestava devido ao medo do governante. Antígona representa nesse caso, a justiça, que deve ser construída de acordo com os interesses da maioria, não com os interesses de um único soberano. Como disse Hémon: “O Estado só pertence ao soberano se este viver em um deserto desabitado onde governa sozinho”.

Desse modo, defendo...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Defesa de antígona
  • Defesa antigona
  • Defesa de antigona
  • A defesa de antigona
  • Resenha crítica em defesa de antígona
  • Defesa em favor de antigona
  • ANTÍGONA, UMA PRECURSORA NA DEFESA DOS VALORES FAMILIARES
  • Antigona

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!