Sobre canção do exílio

Páginas: 5 (1154 palavras) Publicado: 19 de novembro de 2012
CANÇÃO DO EXÍLIO

Canção do exílio
Gonçalves Dias (De Primeiros cantos (1847)


Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves, que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.
Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.
Em  cismar, sozinho, à noite,
Mais prazer eu encontro lá;
Minha terra tem palmeiras,
Ondecanta o Sabiá.
Minha terra tem primores,
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar –sozinho, à noite–
Mais prazer eu encontro lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.
Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que disfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem qu'inda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá. 
 


Canto de regresso à pátria
Oswald deAndrade

Minha terra tem palmares
Onde gorjeia o mar
Os passarinhos daqui
Não cantam como os de lá

Minha terra tem mais rosas
E quase que mais amores
Minha terra tem mais ouro
Minha terra tem mais terra

Ouro terra amor e rosas
Eu quero tudo de lá
Não permita Deus que eu morra
Sem que volte para lá

Não permita Deus que eu morra
Sem que volte pra São Paulo
Sem que veja a Rua 15
Eo progresso de São Paulo

Oswald de Andrade (1890-1954) é um dos mais significativos autores modernistas da literatura brasileira. Participou da Semana de Arte Moderna, editou o jornal "O Homem do Povo" e ajudou a fundar "O Pirralho" e a "Revista Antropofágica". É de sua autoria o Manifesto Antropófago de  1928.

De sua extensa obra literária extraímos o texto acima.

Saiba mais sobreOswald de Andrade  e sua obra em "Biografias".









Nova Canção do Exílio
Carlos Drummond de Andrade




Um sabiá na
palmeira, longe.

Estas aves cantam
um outro canto.

O céu cintila
sobre flores úmidas.
Vozes na mata,
e o maior amor.

Só, na noite,
seria feliz:
um sabiá,
na palmeira, longe.


Onde tudo é belo
e fantástico,
só, na noite,
seria feliz.
(Um sabiá,na palmeira, longe.)

Ainda um grito de vida e
voltar
para onde tudo é belo
e fantástico:
a palmeira, o sabiá,
o longe.




JOGOS FLORAIS I
Cacaso


Minha terra tem palmeiras
onde canta o tico-tico.
Enquanto isso o sabiá
vive comendo o meu fubá.

Ficou moderno o Brasil
ficou moderno o milagre:
a água já não vira vinho,
vira direto vinagre.


Canção do exílio facilitada[1]


lá?

ah!





sabiá...

papá...

maná...

sofá...

cá?

bah!



sinhá...


José Paulo Paes




[1] PAES, José Paulo. Canção do exílio facilitada. In: DE NICOLA, José e INFANTE, Ulisses. Análise e interpretação de poesia. Coleção Margens do Texto. São Paulo: Scipione, 1995. p.71.





SABIÁ
Composição: Antônio Carlos Jobim e Chico Buarque de HollandaVou voltar
Sei que ainda vou voltar
Para o meu lugar
Foi lá e é ainda lá
Que eu hei de ouvir cantar
Uma sabiá

Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Vou deitar à sombra
De uma palmeira
Que já não há
Colher a flor
Que já não dá
E algum amor
Talvez possa espantar
As noites que eu não queria
E anunciar o dia

Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Não vai ser em vão
Que fiz tantosplanos
De me enganar
Como fiz enganos
De me encontrar
Como fiz estradas
De me perder
Fiz de tudo e nada
De te esquecer

Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Para o meu lugar
Foi lá e é ainda lá
Que eu hei de ouvir cantar
Uma sabiá


UMA CANÇÃO


Minha terra não tem palmeiras...
E em vez de um mero sabiá,
Cantam aves invisíveis
Nas palmeiras que não há.

Minha terra temrelógios,
Cada qual com sua hora
Nos mais diversos instantes...
Mas onde o instante de agora?

Mas onde a palavra "onde"?
Terra ingrata, ingrato filho,
Sob os céus da minha terra
Eu canto a Canção do Exílio!

Mário Quintana



Terra Das Palmeiras
Taiguara

Sonhada terra das palmeiras
Onde andará teu sabiá?
Terá ferido alguma asa?
Terá parado de cantar?

Sonhada terra das...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • canção do exilio
  • canção do exilio
  • canção do exilio
  • Canção de exílio
  • Canção de Exílio
  • Canção do exilio
  • Canção do Exilio
  • Canção do Exílio

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!