Sistematização da assistência em enfermagem ao paciente com labirintite

Páginas: 6 (1389 palavras) Publicado: 26 de março de 2012
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ – UFPI CAMPUS SENADOR HELVÍDIO NUNES DE BARROS - CSHNB BACHARELADO EM ENFERMAGEM – 5° PERÍODO DISCIPLINA: FUNDAMENTOS II PROFESSORA: LAURA FORMIGA

SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA EM ENFERMAGEM AO PACIENTE COM LABIRINTITE

PICOS – PIAUÍ 2010

FRANCISCO BEZERRA DE MOURA FILHO TALITHA ALVES DE ALENCAR

SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA EM ENFERMAGEM AO PACIENTE COMLABIRINTITE

Trabalho elaborado à disciplina Fundamentos II como pré-requisito parcial de avaliação no Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Piauí – UFPI, CSHNB, PICOS, PIAUÍ

PICOS – PIAUÍ 2010

1. INTRODUÇÃO  LABIRINTITE É um termo popular que, geralmente, se refere aos distúrbios relacionados ao nosso equilíbrio e audição. Sendo assim, popularmente e em sentido amplo,labirintite pode significar tontura, vertigem, zumbido, desequilíbrio e várias outras formas de mal estar. Na verdade, o termo correto a ser usado é "labirintopatia" que significa doença do labirinto. Nosso ouvido possui dois componentes distintos: a cóclea (ou caracol), que é responsável pela nossa audição e o vestíbulo, que é responsável pelo nosso equilíbrio. Juntos, cóclea e vestíbulo formam olabirinto. O comprometimento desses componentes, individual ou separadamente, vai provocar sintomas como tonturas, desequilíbrio, surdez ou zumbido.  Causas da Labirintite São várias as causas das doenças labirínticas. Às vezes tonturas e vertigens podem significar o primeiro sinal de uma doença importante. Nosso ouvido é um consumidor voraz de energia e depende de suprimento constante de açúcar eoxigênio. Qualquer fator que impeça a chegada ou o consumo adequado desses elementos é gerador de tontura. O exemplo mais clássico disso é a tontura que acontece após ficarmos muito tempo em jejum. Entre os vários fatores que podem desencadear os sintomas da labirintite podemos citar: · Nas alterações bruscas da pressão atmosférica, como no mergulho, nos aviões, nas subidas das serras ou montanhas; · Nasalterações do metabolismo orgânico, como, por exemplo, na hipoglicemia, uremia; · Na aterosclerose, por falta de irrigação sangüínea; · Em doenças pré-existentes como diabetes, hipertensão, reumatismos, etc; · Nas doenças próprias do ouvido, como as otites; · Devido a hábitos, como o excesso de cafeína, tabagismo, álcool ou drogas; · Nas infecções por vírus ou bactérias devido ao estado toxêmico;· Nos problemas de coluna cervical, por oclusão da artéria vértebro-basilar e nos problemas de articulação da mandíbula; · No estresse, ansiedade, depressão e outros problemas psicológicos; · Devido aos traumatismos na cabeça; · Por utilização de drogas que chamamos ototóxicas, como alguns antibióticos e antiinflamatórios que alteram as funções do ouvido; · Devidos aos traumas sonoros por excessocontinuado de ruídos. Muitos pacientes com distúrbios labirínticos não apresentam nenhuma causa aparente. Neste caso procede-se uma boa avaliação otorrinolaringológica, a qual poderá revelar distúrbios na orelha externa, no tímpano, nariz e/ou garganta. Obstrução do ouvido por cera também pode ser

uma causa comum de tontura, assim como a rinite alérgica, faringite ou sinusite.  Tratamento daslabirintopatias O tratamento pode ser dividido em três fases: 1. Tratamento dos sintomas A primeira parte do tratamento consiste em aliviar o sintoma: a tontura. Para isso, são utilizados medicamentos sedativos bem como repouso quando necessário. O tempo de tratamento vai depender da causa da doença e da sensibilidade individual do paciente. 2. Tratamento da causa O tratamento da causa é aquele queinvestiga e trata o problema que gerou a doença do labirinto. O tratamento sintomático produz alívio dos sintomas, mas eles podem voltar se sua etiologia não for tratada. 3. Reabilitação do labirinto A reabilitação é o tratamento fisioterápico da tontura, que pode ser utilizado com ou sem uso de medicamentos. Quando a etiologia da tontura é de difícil controle, como no caso da aterosclerose no...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE
  • SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL
  • Sistematização da assistencia de enfermagem ao paciente com perda de função neurológica
  • SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A UMA PACIENTE CARDIOPATA COM PATOLOGIAS ASSOCIADAS.
  • tecnologias e a sistematização da assistência em enfermagem
  • Sistematização da Assistencia de Enfermagem
  • Sistematização de Enfermagem em Pacientes de DPOC
  • Sistematização da assistência de enfermagem

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!