Sindicalismo e revolução industrial

Páginas: 28 (6832 palavras) Publicado: 29 de setembro de 2012
SINDICALISMO

É o movimento social de associação de trabalhadores assalariados para a proteção dos seus interesses. Ao mesmo tempo, é também uma doutrina política segundo a qual os trabalhadores agrupados em sindicatos devem ter um papel ativo na condução da sociedade.


ASPECTOS GERAIS HISTÓRICOS DO SINDICALISMO (BARSA, 1992, p. 10439-10445);

A diferença de posição entre as partes nasrelações trabalhistas é um fato que sempre acompanhou a luta entre os detentores da força de trabalho e dos meios de produção desde as primeiras formações desta relação trabalhista.

As organizações profissionais parecem ter origem nas mais remotas civilizações. Apesar de não se possível prever com a devida exatidão o momento histórico certo em que os trabalhadores começaram-se a organizaratravés de instituições para a defesa de seus interesses.

A antiguidade a divisão da sociedade se fundamentava na religiosidade, condicionava os homens a viver predeterminados ao desenvolvimento de funções que confirmavam a manutenção da ordem estabelecida. Desta forma, estas sociedades pouco contribuíram para o próprio desenvolvimento do que hoje se podemos chamar de organização sindical.

Emmomentos histórico posterior de grande relevância encontra-se os Colégios Romanos, os quais são considerados como as primeiras espécies de agremiações profissionais e tinham o objetivo de prestar assistência social aos trabalhadores que exerciam o mesmo oficio e que, através da mutua ajuda, buscavam atender as suas necessidades de acordo com suas posições e condições de trabalho existentes na época.Com o progressivo desenvolvimento dos colégios cresce também a preocupação do Estado, pois, as associações começam a exercer grande influência na condução do Império (RUSSOMANO, 1995, p. 6). Por esta razão, passam a surgir reações contrárias á formação destas associações profissionais, tanto que no ano 67 a.C. fica proibido, pelo senado Romano, o seu funcionamento.

No entanto, com apromulgação da Lex Júlio em 56 a.C, o direito de associação é regulamentado em definitivo em Roma, com esta lei, os Colégios ganham força e relevância, pois, passam a ter natureza privada, apesar de funcionarem como órgãos colaboradores do Estado. Esta espécie de associação tem o seu fim com a derrocada do Império Romano.

Apesar da sua importância no desenvolvimento das organizações de classes nãose pode afirmar que os Colégios romanos foram à origem do sindicato moderno. A grande diferenciação que se faz entre estas instituições e o sindicato moderno é que enquanto estes derivam do individualismo liberal, aqueles surgiram por determinação da autoridade (SUSSEKIND, 1986, p. 1038).

Entretanto graças ao estudo dos Colégios Romanos podemos, considerar provado alguns fatos de fundo sociale político que se repetiram através dos anos no curso da história da organização das profissões.

Muitos consideram as corporações de oficio na Idade Média como sendo um importante exemplo da forma de organização de classes profissionais, onde já se identificava uma manifestação da vontade coletiva apesar, de não corresponder com o sindicato moderno (FERNANDES, 1999, p. 608). Foram criadas noséculo XVII com o único intuito de controlar o mercado de produção.

As corporações eram dotadas de uma rígida estrutura hierárquica que eram constituídas por mestres, companheiros e aprendizes. Esta forte hierarquia trazia consigo uma impossibilidade brutal da qual os companheiros e os aprendizes nunca poderiam vir a ser mestres, o que levou ao envelhecimento e extinção destas instituições.Este fator foi preponderante para a instalação de revoltas dos trabalhadores menos favorecidos que viam cada fez mais limitada a possibilidade de uma melhor condição de trabalho.

Esta insatisfação fez com aparecessem duas novas instituições, a dos donos da produção e outra representativa dos interesses dos trabalhadores (companheiros e aprendizes).

Na Inglaterra, em 1720, surgiu a...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Revolução industrial
  • Da revolução urbana á revolução industrial
  • Revolução industrial
  • Revolução industrial
  • Revolução industrial
  • Revolução industrial
  • revolução industrial
  • revolução industrial

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!