Serviço social

Páginas: 29 (7242 palavras) Publicado: 30 de março de 2011
FFRAGMENTOS DO 1° CAPÍTULO

a relação entre concepção e intervenção
Ava Renarda Williams Dissertação de Mestrado em Política Sócia! Mestrado em Política Social Universidade Federal do Espírito Santo Vitória (ES), 2007

RESUMO Este trabalho analisa a natureza multifacetada e complexa da pobreza. Tem como objeíivo principal compreender a pobreza em suas multideterminações e estabelecer arelação entre sua conceituação e as estratégias de intervenção adotadas para seu enfrentamento. Traía-se de uma pesquisa bibliográfica em que foi resgatada a trajetória da pobreza, analisando as transformações em cada período histórico (Idade Média, Moderna e Contemporânea). A pobreza é conceituada tendo corno referência diferentes autores, evidenciando uma diversidade: nas abordagens, nos critérios paradefinir quem se situa nessa condição e nas análises sobre suas causas. É trabalhada também a compreensão sobre a pobreza a partir de Sen (1999) e Saríi (2005), destacando a importância de se considerar o pobre em sua "positividade concreta", suas vivências, representações e estratégias de sobrevivência, enfim r concepções que reforçam suas potencialidades, no lugar da negaiividade. Os resultadosindicam que o olhar sobre os pobres influencia: o formato das políticas sociais, a relação que os profissionais estabelecem com aqueles que são pobres e as estratégias de intervenção. Se o mesmo é visto como sujeito capaz de construir sua história, os programas enfatizarão seu protagonismo. Por outro lado, posturas que colocam os pobres como objeto passivo das ações do Estado, que tendem aproduzir práticas e resultados de natureza questionável ou ineficaz.
O-1

r 1 TRAJETÓRIA ÉPICA DA POBREZA
A literatura sobre a pobreza mostra que as representações sociais dessa condição social sofreram transformações ao longo do tempo. Na Idade Média, a pobreza era vista como natural e com raízes no divino. O pobre tinha seu lugar numa hierarquia estabelecida e fazia parte de um sistema complexo noqual ele era protegido. Prevalecia, naquela época, a proteção próxima (CASTEL, 1998; GEREMEK.1987, 1994; LEITE, 2002), segundo a qual a comunidade (família, amigos, governos locais) assumia a responsabilidade por todos os seus membros. O pobre, naquele período, era uma parte

integrante da comunidade, essencial para o seu funcionamento, corno se mostrará adiante. Entretanto, mudanças naestrutura económica, política e social tradicional levaram o pobre a migrar em busca de trabalho, o que tornou a pobreza mais visível e mudou radicalmente a sua face. O pobre deixou de ser um vizinho que fazia parte de uma coletividade marcada pela sociabilidade primária (CASTEL, 1998). Com a transição da Idade Média para a Idade Moderna, mudou a maneira de a pobreza ser representada. Especialmente naIdade Moderna, o pobre era muito estigmatizado, passando ele a ser visto como culpado por sua condição (CASTEL, 1993; GEREMEK, 1987, 1994; LEITE, 2002). Essas são questões que serão destacadas neste capítulo. 1.1 A Idade Média: de Deus tudo vem - a pobreza incluída A forte predominância da ideologia cristã, durante a Idade Média, teve como resultado a compreensão da pobreza como vontade divina.Instaurou-se, desta forma, aquilo que Leite (2002) chama de naturalização da pobreza, o que contribuiu para a maneira pela qual a pobreza e os pobres eram aceitos como partes integrantes e importantes nas sociedades medievais. Leite (2002) explica a naturalização da pobreza, que significa vê-la como algo inquestionável, inelutável, algo de que não se pode fugir, algo que faz parte da realidade damesma forma que os acontecimentos naturais sobre os quais não temos controle. Isto é também, segundo o mesmo autor, ignorar os vínculos de causalidade que a pobreza tem com a sociedade e a historia, para concebê-la como algo que vem de fora do mundo social e a ele se impõe. Para entender a lógica desta forma de pensamento, é importante reconhecer que, na Idade Média cristã, a religião estava...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resenha o serviço social na era dos serviços
  • Serviço social
  • Servico social
  • Serviço social
  • Serviço social
  • Serviço social
  • Serviço social
  • Serviço social

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!