Serviço social

Páginas: 102 (25497 palavras) Publicado: 23 de março de 2012
Página 9 Apresentação O texto que se oferece ao público constituiu a segunda parte da minha tese de doutoramento (1 - nota de rodapé), e é editado agora sem modificações substanciais. Seu objetivo é fornecer um contributo ao esclarecimento do processo de renovação experimentado pelo Serviço Social no Brasil entre os anos sessenta e oitenta, no nível de suas formulações a que convencionalmente sedenomina de “teorização”. Assumindo uma perspectiva que se reclama explicitamente inspirada na teoria social de Marx, não pretendi escrever uma história do período mais recente da profissão (2 - nota de rodapé). Antes, procurei apanhar o processo de renovação no entrecruzamento de duas dinâmicas: da dinâmica abrangente das demandas socioinstitucionais postas ao Serviço Social e da dinâmica internaà realidade profissional (que envolve níveis outros que o da estrita “teorização”). Considerei esta dupla dinâmica como um processo único - diferenciado pelos ritmos próprios da Notas de rodapé: 1 - Intitulada originalmente Autocracia burguesa e Serviço Social, a tese (cuja primeira parte, sob o título Capitalismo monopolista e Serviço Social, será oportunamente publicada [esta obra, também pelaCortez Editora, foi editada em 1992. Nota da 2ª edição.]) foi elaborada no marco do Programa de Estudos PósGraduados em Serviço Social da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Aproveito a oportunidade para agradecer à banca examinadora - formada pelo seu orientador, Dr. Octavio Ianni, e pelos professores Carlos Nelson Coutinho, Celso Frederico, Nobuco Kameyama e Úrsula M. S. Karsch - asobservações críticas quando da defesa oral do trabalho, bem como a nota máxima que generosamente me concedeu. 2 - Por isso mesmo, não tratei aqui de autores, textos, eventos e organizações cujo protagonismo seria de indispensável consideração num estudo de história. Página 10 ordem societária e do acúmulo profissional, enlaçado pelo movimento totalizante da formação social brasileira sob o regimeautocrático burguês. A renovação aparece aqui, pois, como uma resposta construída pelos assistentes sociais na rede de relações que se entretecem na interação profissionalidade/sociedade. Dado o privilégio do enfoque sobre o nível de formulação do processo de renovação, o sistema de mediações determinante entre profissionalidade e sociedade que se me impôs na análise foi o do horizontesociocuttural em cujo âmbito se constituíram (ou se inscreveram) as referências ideais (teóricas e ideológicas) que alimentaram os esforços da elaboração formal-abstrata dos assistentes sociais. Por isso mesmo, o primeiro capítulo aborda o conjunto de transformações econômico-sociais e políticas próprias do ciclo autocrático burguês, realçando seus rebatimentos na vida cultural brasileira; o segundo, focandoo Serviço Social no contexto daquelas transformações, busca identificar as linhas de força presentes na elaboração mais representativa dos assistentes sociais que se lançaram à empresa teorizante.

É desnecessário dizer que um fio extremamente polêmico atravessa estes dois ensaios. No primeiro, onde a gravitação das dimensões ideopolíticas possui flagrante ponderação, afirmo um ângulo analíticoalternativo à apreciação “esquerdista” (acadêmica ou não) e à avaliação liberal da ditadura, bem como de suas políticas educacional e cultural. No segundo, a polêmica é direcionada para o debate profissional - e a minha falta de “diplomacia” seguramente desagradará a gregos e troianos, inclusive a companheiros com quem, ao longo de anos turbulentos e tempos ásperos, travei lutas comuns e mevinculei solidária e afetuosamente. Neste ponto, só cabe fazer notar que se critica apenas o que se respeita e que o confronto aberto de idéias e posições é elemento constitutivo da relação intelectual fraterna, que não tem por alicerce omissões gentis. E ainda: não se faz polêmica teórico-crítica com salto alto e luvas de pelica - especialmente num território como o do Serviço Social, onde predomina...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resenha o serviço social na era dos serviços
  • Serviço social
  • Servico social
  • Serviço social
  • Serviço social
  • Serviço social
  • Serviço social
  • Serviço social

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!