Ser diferente e normal

Páginas: 5 (1052 palavras) Publicado: 28 de maio de 2013
Ser diferente é normal. A frase, inserida no meio de uma propaganda antiga, acompanhava uma sena simples: uma adolescente cantando e dançando sozinha em seu quarto, algo cotidiano, comum. A menina era portadora de síndrome de dawn e, assim, o texto fazia todo sentido. Uma mensagem que ficou gravada na memória. É a mais pura verdade, também é assim que pensam aqueles que estudam, pesquisam eplanejam sobre a educação para criança portadoras de deficiências, seja qual for.
Foram esses pesquisadores curiosos e interessados no assunto que, através de seus trabalho, iniciaram grandes mudanças na historia da educação mundial. Se formos dar um pulinho no passado para observar a realidade em que viviam essas crianças ao longo do tempo, percebemos que falar sobre a educação infantil paradeficientes e educação inclusiva é algo relativamente recente.
Segundo um artigo da professora Elzabel Maria Alberton Frias, durante a idade antiga e a idade média houve um período de grande exclusão social e marginalização relacionado às pessoas portadoras de deficiências. Muitas eram rotuladas como invalidas, perseguidas ou até mesmo mortas, forçando –as a se esconder longe do convívio social.Aos poucos, a questão foi evoluindo, passando por um período de assistencialismo, até chegar ao século xx, no qual a questão foi se configurando por uma visão mais cientifica, relacionada à medicina, pedagogia e psicologia, mais próxima a forma atual.
Felizmente, o avanço desses campos de pesquisa possibilitou a criação de leis que garantem os direitos dos portadores de deficiência, inclusive odireito a educação. Atualmente a lei é clara: é obrigatória acolher todos os estudantes independente de suas diferenças e necessidades. Por trás desses avanços, pode – se encontrar grandes historias sobre força e luta pela inclusão social, como a vida de Berenice Piana, responsáveis pela formulação de uma lei, batizada com seu próprio nome, que a politica nacional de proteção dos direitos dapessoa com transtorno de espectro autista.
Mãe de um filho portador do transtorno, Berenice precisou batalhar por uma lei para que a legislação brasileira passasse a proteger melhor os direitos das crianças autistas. Em entrevista ao programa encontro com Fatima Bernardes, Berenice contou um pouco mais da sua corajosa aventura, além disso, compartilhou com outras mães suas experiências e opiniõeseducação inclusiva. Este é um assunto polêmico que ainda gera debates entre especialistas de diversas áreas.
Há quem diga que a melhor forma de educar uma criança é ao lado de todas as outras , não importando as diferenças que existam entre elas, para que possam conviver em sociedade. No entanto há o argumento contrario, daqueles que acreditam que uma escola inclusiva não esta realmentepreparada para lidar com todas especificidades que uma criança portadora de deficiência necessita, sendo melhor , assim educá-la ao lado de outras iguais a ela, tentando evitar que ela sofra e/ ou seja excluída por ser diferente. Sobre o tema, no prefácio do livro inclusão de pessoa com deficiência ou necessidade especifica: Avanços e desafios de Margareth Diniz, a professora mônica Rahme escreve: épreciso entender que a escola, como instituição social, tradicionalmente idealizada para públicos que correspondiam a um padrão de normalidade, produzindo, por meio de seus rituais e de suas praticas, discursos que definiam e legitimavam o que era considerado norma e desvio, normalidade e anormalidade.
Ao longo do livro a autora Margareth reafirma: durante muitos anos a educação se pautou emestudos cuja centralidade era a normalidade, e consequentemente quem não se enquadrava em padrões de normalidade, era considerado desviante , e declara ainda, que a escola inclusiva esta afinada com os direitos humanos, porque respeita e valoriza todos (as) os (as), cada um (a) com as suas características individuais. Dessa forma, para se tornar inclusiva, a escola precisa se adaptar às novas...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Ser diferente é normal
  • Ser diferente é normal?
  • Ser diferente é normal?
  • Ser diferente é normal
  • Ser Diferente Normal
  • Ser diferente é normal
  • PORTFOLIO SER DIFERENTE NORMAL
  • Ser diferente é normal ?

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!