Secularização

Páginas: 5 (1109 palavras) Publicado: 19 de outubro de 2013
Processo de secularização
Secularização e sociedade moderna
Uma trajetória de diferenciação
Historiadores, sociólogos e teólogos falam da secularização, embora com algumas reservas, para se referir às complexas relações que as nossas sociedades modernas têm com a religião. Este termo pode servir, na verdade, de referência inicial para designar um conjunto de características do papel atribuídoà religião há vários séculos. Refere-se principalmente ao fenómeno jurídico-político facilmente observável: a separação entre Igreja e Estado. Certamente, a mera enunciação deste facto histórico permite descobrir a importância da diversidade de tradições nacionais e as suas particularidades históricas. Considere-se, por exemplo, nas diferenças entre a Grã-Bretanha (onde o chefe de Estado é por suavez o Governador Supremo da Igreja Anglicana), Estados Unidos (onde a vida social está impregnada por uma forte religiosidade, apesar de uma separação estrita dos poderes na Constituição ratificada) e França (onde uma longa aliança entre o catolicismo e a realeza terminou com a separação radical e inexorável entre o Estado republicano e a Igreja, separação compensada por outro lado, por muitasadaptações). Não esqueçamos essas diferenças, porque nesta área é fácil e enganoso falar apenas "da" sociedade moderna, quando, atendendo às tradições culturais, é imperioso alterar as suas personagens. Mas na verdade, e esta é a verdade inegável, deste primeiro significado do termo, que um Estado moderno, cioso da sua soberania, não tolera o domínio da instância religiosa, mas procura salvaguardaras relações com a sua própria independência, ou tutela, ou ignorar a pluralidade de confissões, alegando que o Estado respeita, sem reconhecer nenhuma. Estas declarações, que parecem óbvias, não são bem assim, porque as regras usuais entre a política e a religião parecem ser antes, de compreensão mútua e de identificação. Comparando a nossa situação com a de países islâmicos, é óbvia aoriginalidade marcante de nossa tradição, e sugere que esta separação que ocorre em “terra” cristã e, muitas vezes, contra as igrejas, tem a haver sem dúvida com o cristianismo.
Este recurso jurídico-político foi acompanhado desde o início de uma segunda característica da secularização. Esta designa, com efeito, uma mudança progressiva da religião da esfera pública e para o confinamento ao âmbito privado. Aseparação entre a Igreja e o Estado é apenas, em última análise, a face pública dessa tendência. A separação está relacionada, evidentemente, com o desprendimento que se produziu à medida que a antiga presença pública da religião foi sendo anulada pelas polémicas e pela violência política e social causada por guerras religiosas do século XVI. É sabido que, para Hobbes, historiador da IdadeModerna, as divisões ideológicas favorecidas por rivalidades religiosas mantém os indivíduos numa situação onde todo mundo se sente em todos os momentos ameaçado de morte. O esquema agostiniano da religião cristã como fonte de paz já não funciona, porque o cristianismo também semeia a violência. Deve por sua vez, o Estado, criar um espaço público onde a paz reine e guarde o direito contra a ameaça demorte. A religião pode sobreviver, mas do lado de fora, a título privado e desde que os seus princípios morais não perturbem as regras legais estabelecidas pelo soberano ou do seu proselitismo altera a paz pública.
A privatização da religião é, no entanto, uma outra raiz que não é de natureza política, e ela encontrou a terceira característica do fenómeno da secularização. O desenvolvimento dastécnicas e da ciência, o desenvolvimento do conhecimento regulado e aplicação de métodos experimentais cada vez mais rigorosos em todas as ordens, confirmam a tese aristotélica da complexidade do real e a especificidade das áreas que a constituem. A ciência e a tecnologia devem delinear cuidadosamente as suas áreas de competência, definir rigorosamente os métodos colocar à prova os seus processos,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Secularização
  • Secularização
  • secularização
  • Secularização e dessecularização
  • O processo de secularização
  • Secularização e Descristianização
  • processo de secularização
  • Secularização do estado

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!