Síndrome de Burnout e o Profissional Docente

Páginas: 5 (1022 palavras) Publicado: 28 de fevereiro de 2015
Síndrome de Burnout e o Profissional Docente

A Síndrome de Burnout, também conhecida como síndrome do esgotamento profissional foi descoberta nos Estados Unidos por Hebert Freudenberger, psicanalista nova-iorquino, no ano de 1974, após constatá-la em si mesmo.
Burnout,é uma expressão inglesa que significa “queimar-se” ou “consumir-se pelo fogo”, ou seja, é o sentimento deestar esgotado. Foi utilizada pela fácil semelhança metafórica com o estado de exaustão emocional, o “estar consumido”, (Maslach & Schaufeli, 1993; Schaufelli & Buunk, 1996). Essa síndrome é caracterizada por sintomas e sinais de exaustão física, psíquica e emocional, despersonalização e diminuição da realização profissional em decorrência da má adaptação do indivíduo a um trabalho prolongado,altamente estressante e com grande carga tensional, no entanto, no trabalho docente alguns estressores são típicos da função, e outros são causados pelo contexto onde o mesmo se realiza. È um processo em que a exaustão emocional é a dimensão precursora da síndrome, sendo seguida por despersonalização, por fim, pelo sentimento de diminuição da realização pessoal pelo trabalho (Maslach e jackson), ouseja, burnout é resultado de esgotamento, decepção e perda de interesse pelo trabalho que surge em profissionais que exige um contato mais aprofundado com as pessoas em que prestam serviços. Ela é, então, como uma resposta emocional ás situações de estresse crônico laboral, onde o profissional é consumido por sentimentos de mal-estar, afetando assim a saúde física e mental desses profissionais.Segundo Freudenberger (1974), os profissionais cujo serviço exige um contato direto e intenso com outras pessoas apresentam maior propensão ao Burnout. Entre a lista de profissionais com mais propensão a Burnout esta os educadores, tornando-se um problema não só do educador, mas um problema de todo o seu ambiente, tornando-se então, multidimensional.

“Burnout não é um problema doindivíduo, mas do ambiente social no qual ele trabalha” (Maslache Leiter, 1997, p. 18).

Essa síndrome, afetando os professores, pode não apenas prejudicá-los individualmente, apresentando prejuízos em seu planejamento de aula, tornando-se este menos freqüente e cuidadoso. Perdendo entusiasmo e criatividade, sentindo menos simpatia pelos alunos e menos otimismo quanto à avaliação de seu futuro, enão visa melhorias na qualidade e eficácia de seu trabalho. Interferindo, também no ambiente educacional, assim como, nos objetivos pedagógicos e escolares.
“Afirmações alarmantes têm sido publicadas na literatura da educação sobre a crescente permanência do stress e burnout em professores e os efeitos adversos que isto causa no ambiente de aprendizagem e na realização dos objetivoseducacionais.

A Síndrome de Burnout é definida como sendo um sentimento de fracasso e exaustão em decorrência de diferentes situações que causam estresses psicológicos e excessivo desgaste de energia. Fatores recorrentes no sistema público de educação, tais como, desmotivação e comportamento indisciplinado dos alunos, baixos salários, o excesso de carga horária, más condições de trabalho, turmasexcessivamente grandes, pressões de tempo e prazos, baixo reconhecimento e pouco prestígio social da profissão, entre outros fatores, resultam no esgotamento, na decepção e na perda de interesse pelo trabalho. Tornando os professores profissionais mais favoráveis a essa síndrome.

Lecionar é uma tarefa difícil, e os educadores estão sempre expostos a situações potencialmente estressantes,causando nesses profissionais, sentimentos de mal-estar e/ou impotência, em que se sentem desmotivados no trabalho, sem perspectivas positivas na vida profissional, vendo a própria profissão como algo sem sentido. O profissional não vê resultados satisfatórios e não consegue visualizar melhoras em sua carreira. É como se ele visse a si próprio na “estaca zero”, sempre.

“É uma síndrome através da...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFISSIONAIS DE SAÚDE
  • A ANGÚSTIA DOCENTE E O DESEMPENHO PROFISSIONAL: UM OLHAR SOBRE A SÍNDROME DE BURNOUT
  • A sindrome de burnout em profissionais de saúde
  • SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM
  • A síndrome de Burnout em profissionais de saúde
  • A incidência da Síndrome de Burnout em profissionais de enfermagemm
  • SÍNDROME DE BURNOUT E O STRESS EM PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO
  • 4F4 Sindrome De Burnout Esgotamento Profissional 2

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!