Séc xvii

Páginas: 16 (3926 palavras) Publicado: 1 de novembro de 2011
A pesquisa como fator institucionalizante da Arquivologia enquanto campo científico no Brasil (texto dos Anais da I Reunião Brasileira de Ensino de Arquivologia, em fase de publicação) José Maria Jardim Há talvez duas décadas - e não apenas no Brasil - a perspectiva de pesquisa na Arquivologia tendia a ser confundida com pesquisa nos arquivos. Esse quadro correspondia a uma visão de Arquivologiacomo um conjunto de métodos e técnicas para a organização dos arquivos, especialmente os permanentes. Resultantes do empirismo predominante no modelo de instituição arquivística tradicional, esses métodos e técnicas corroboravam uma Arquivologia de cunho fortemente estatal e positivista. O conhecimento arquivístico, plasmado sobretudo em manuais, tinha como lócus fundamental a instituiçãoarquivística pública que, formal ou informalmente, foram e seguem sendo espaços de formação de arquivistas. Muita empiria, vários métodos de ordenação documental e pouco adensamento teórico caracterizavam a Arquivologia, “disciplina auxiliar” da História. Após a II Guerra Mundial, especialmente em países anglo-saxônicos, o confronto com a grande produção de documentos pelas administrações públicas e abusca de soluções calcadas nos princípios de gestão de documentos, provocaram deslocamentos nas práticas arquivísticas, bem como nas concepções do que é um arquivista e de como deve ocorrer a sua formação profissional. Essas alterações, porém, não chegaram a favorecer maiores avanços na reflexão sobre a Arquivologia como disciplina científica, seus objetos, suas teorias e metodologias. Em algunscasos, cria-se uma visão fracionada do fluxo arquivístico entre Gestão de Documentos e Arquivologia. Menos “auxiliar” da História e, nesse momento, mais “auxiliar” da Administração, a Arquivologia teve ampliadas suas possibilidades teóricas, empíricas e metodológicas, sem, no entanto, revelar novos horizontes epistemológicos ou consolidar seu estatuto como disciplina científica. Esse quadro começa seralterado a partir dos anos 90 com elementos que emergem a partir de meados dos anos 80. Neste cenário de mudanças, alguns aspectos merecem ser destacados: • Observam-se novos modos de produção, conservação e uso dos documentos arquivísticos em novas configurações organizacionais, científicas, tecnológicas, política e culturais. • Configuram-se espaços informacionais virtuais com funcionamento ecaracterísticas próprias produzem novas configurações de produção, fluxo e acesso à informação. • O conceito de “lugar” - ao menos de lugar físico - torna-se menos epicêntrico na gestão dos arquivos.
1

• Onde a informação se encontra não é o mais importante e sim o acesso à informação. A ênfase na gestão da informação desloca-se do acervo para o acesso, do estoque para o fluxo da informação,dos sistemas para as redes. Emergem diferentes ênfases na gestão de estoques e fluxos informacionais arquivísticos. • Ocorrem deslocamentos provocados pelas novas concepções de documento arquivístico, o qual não é mais necessariamente uma entidade física. As possíveis desassociações entre suporte e informação geram novas demandas no fazer e no saber arquivísticos. A informação arquivística passa aser uma categoria de reflexão, mesmo que tal não seja um consenso na área. • O cenário informacional, marcado fortemente pelas tecnologias da informação e comunicação provoca questionamentos inovadores. Favorece inquietações sobre a identidade do arquivista, suas formas de gerenciar os arquivos, suas alternativas de formação e atualização profissional. Afloram novas formas de se refletir sobre aArquivologia ou reinterpretar princípios clássicos da área. • A produção do conhecimento arquivístico passa a ser também uma tarefa das universidades, relativizando o domínio quase absoluto, ao longo de décadas, das instituições arquivísticas como espaços de produção e legitimação do conhecimento na área. • Ao se fazer necessária a construção de agendas de pesquisa em Arquivologia, torna-se...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A crise econômica do séc xvii
  • O problema do conhecimento e da verdade no séc. xvii
  • Panorama da Arquitetura nos séc. XVII e XIX
  • O CONTEXTO HISTÓRICO DO BRASIL NO SÉC. XVII
  • A situação fiscal da holanda no séc xvii
  • consumidores do sec xxi cidadãos do sex xvii
  • A PRESENÇA ESTRANGEIRA NA CHINA – SÉC. XVI E XVII
  • A Economia Colonial Brasileira nos sécs XVI – XVII

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!