Rousseau

1235 palavras 5 páginas
O “Discurso sobre as ciências e as artes” lembra um pouco, em seu método e estilo, a maiêutica de Sócrates. Rousseau faz afirmações incisivas, mas são poucas. No mais das vezes ele duvida e formula perguntas. Logo de início diz:
“O restabelecimento das ciências e das artes contribuiu para purificar ou para corromper os costumes? Eis o que se trata de examinar. Que partido devo tomar nessa questão? Aquele, senhores, que convém a um homem de bem que nada sabe e que como tal não se estima menos.”
Assim, apresentando dúvidas e formulando questões, Rousseau vai extraindo, como em um parto, a experiência vivida de seus leitores para que cheguem a uma conclusão geral.
A grande questão é: o homem, ao deixar seu estado de natureza, com toda a sua probidade, honradez, força e energia para se dedicar às ciências e às artes não teria se corrompido no que possuía de mais puro?
A resposta cabe, exclusivamente, ao leitor. É a maiêutica.
Jean-Jacques Rousseau nasceu em Genebra no ano de 1712 e morreu no de 1778.
Dotado de excepcionais qualidades de inteligência e imaginação, foi ele um dos maiores escritores e filósofos do seu tempo. Em suas obras, defende a idéia da volta à natureza, a excelência natural do homem, a necessidade do contrato social para garantir os direitos da coletividade. Seu estilo, apaixonado e eloqüente, tornou-se um dos mais poderosos instrumentos de agitação e propaganda das idéias que haviam de constituir, mais tarde, o imenso cabedal teórico da Grande Revolução de 1789-93. Ao lado de Diderot, D’Alembert e tantos outros nomes insignes que elevaram, naquela época, o pensamento científico e literário da França, foi Rousseau um dos mais preciosos colaboradores do movimento enciclopedista. Das suas numerosas obras, podem citar-se, dentre as mais notáveis: Júlia ou A Nova Heloísa (1761), romance epistolar, cheio de grande sentimentalidade e amor à natureza; O Contrato Social (1762), onde a vida social é considerada sobre a base de um contrato em que cada

Relacionados

  • Rousseau
    1311 palavras | 6 páginas
  • Rousseau
    7592 palavras | 31 páginas
  • rousseau
    507 palavras | 3 páginas
  • Rousseau
    1656 palavras | 7 páginas
  • Rousseau
    1233 palavras | 5 páginas
  • Rousseau
    15454 palavras | 62 páginas
  • Rousseau
    1179 palavras | 5 páginas
  • Rousseau
    7613 palavras | 31 páginas
  • Rousseau
    1362 palavras | 6 páginas
  • Rousseau
    2070 palavras | 9 páginas