Rios, Baias e continentes

Páginas: 17 (4152 palavras) Publicado: 18 de setembro de 2014
RIOS, BAIAS E CONTINENTES: PAISAGENS NAS ANDANÇAS DAS ÁGUAS.
RIOS, BAHÍAS Y CONTINENTES: PAISAJES EN LAS ANDANZAS DE LAS
AGUAS
Jorge Luiz Barbosa
Departamento de Geografia da Universidade Federal Fluminense
Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal Fluminense
Resumo: A intenção deste ensaio é tecer um conjunto de reflexões a respeito de
representações culturaisdefinidas em localizações geográficas distintas, porém unidas
na simbolização ativa da Natureza. Revisitaremos paisagens instituídas e instituintes da
cultura yorubamericana, para aportar em territorialidades de (re)criação de memórias e
de (re)construção de identidades culturais. Rios, baias e continentes são composições
materiais e míticas que, envolvidas na construção de ethos territorial degrupos
socioculturais, marcam as paisagens onde os seres humanos, os deuses e a natureza são
parceiros na criação da vida.
Palavras chave: cultura yorubá, paisagem, mito.
Resumo: La intención de este ensayo es instituir un conjunto de reflexiones relativas a
las representaciones culturales descritas en localizaciones geográficas distintas, sino
unidas en la simbolización activa de la naturaleza.Visitaremos paisajes instituidos e
instituyentes de la cultura yorubamericana, para aportar en territorialidades de creación
de memorias y de reconstrucción de identidades culturales. Ríos, bahías y continentes
son composiciones materiales y míticas que, envueltas en la construcción del ethos
territorial de grupos socioculturales, señalan los paisajes donde los seres humanos, los
dioses y lanaturaleza son cómplices en la creación de la vida.
Palabras clave: Cultura yorubá, paisaje, mito
Introdução
Cada sociedade inventa e institui significados para a existência da Natureza.
Significados que orientam as práticas sociais de incorporação objetiva e subjetiva dos
chamados “fenômenos naturais” aos desígnios humanos. Podemos afirmar, inclusive,
que a Natureza jamais foiexclusivamente natural, sendo uma componente fundamental
do amplo e complexo processo de construção histórica dos modos de vida das
sociedades. Este é um dos temas que Espinosa aborda em A Ética ao falar de
concepções extremamente distintas e opostas de Natureza: natura naturans (natureza
naturante) e natura naturata (natureza naturada). A primeira, naturante, é entendida
como portadora de forças divinase simbólicas – portanto, ativa – cujo universo de

60

significados se realiza em contraposição ao sentido da naturada, que corresponde a um
mero campo de objetos concretos, coisa simplesmente material e passiva.
A concepção de natureza naturata se afirma na visão de mundo cartesianopositivista, e se torna a expressão mais contundente da destituição de qualquer sentido
mágico ou sensívelda Natureza. Tratada como coisa material e passiva, a Natureza é
convertida à condição de suporte físico que favorece ou dificulta a realização de
intencionalidades humanas. Desse modo, a cultura ocidental desses últimos trezentos
anos tornou-se uma construção não somente antiecológica, como também antimítica.
Por outro lado, ao vigorar como modelo dominante de representação e interpretação domundo circundante ao homem, a natureza naturata explicita, contraditoriamente, a
lógica utilitarista que domina as relações humanas.
Sob a égide da cultura racional e abstrata da modernidade burguesa, a Natureza é
tomada como um ente extra-histórico, sem nenhuma parceria ou cumplicidade possível
com a criação do imaginário cultural das sociedades. Opera-se uma clivagem ontológica
quedistingue e opõe Cultura e Natureza. Essa matriz de pensamento ocidental moderno
significa um movimento de apartamento de tudo que é diferente ou ignoto, tendo como
propósito a realização do projeto de fazer homens os senhores e mestres absolutos do
universo. Repartir, classificar e nomear tornaram-se os jogos de linguagem
determinantes das práticas de entendimento e reconhecimento do sentido do...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Baias
  • Baia
  • Continentes
  • Continente
  • Continentes
  • Continentes
  • continentes
  • O Continente

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!